Conhecer os parques da Walt Disney World Resort, da SeaWorld e da Universal Orlando Resort é o sonho de muitos brasileiros. E, por isso, tanta gente busca por passagem para Orlando, a cidade no centro da Flórida que abriga essas e muitas outras atrações imperdíveis.

Se Miami é a porta de entrada de muitos brasileiros nos Estados Unidos, Orlando pode ser considerada o quintal: com uma estrutura de turismo incomparável e entretenimento para agradar qualquer gosto, é um dos passeios mais divertidos no exterior, especialmente para quem quer levar toda a família.

Neste artigo, vamos detalhar tudo que você precisa saber quando for visitar a cidade. Você vai descobrir como chegar, quais as principais atrações e o que deve ser levado em conta na hora de comprar passagens para Orlando. Boa leitura!

A casa do Mickey Mouse

Orlando, hoje, é uma das cidades mais famosas dos Estados Unidos, mas nem sempre foi assim. A cidade foi fundada em 1873 e o seu nome é uma homenagem ao soldado Orlando Reeves, que foi morto em 1836 durante a Primeira Guerra dos Seminoles. O confronto envolveu as forças dos Estados Unidos e uma tribo de nativos americanos que vivia no local.

O soldado Orlando foi enterrado ao lado de uma árvore e seu nome foi gravado nela. Anos depois, colonos que ocuparam a região utilizaram esse inusitado túmulo como denominação para os primeiros assentamentos na área.

A fundação de Orlando foi apenas alguns anos após a Flórida ser readmitida aos Estados Unidos. A península colonizada pelo Império Espanhol foi comprada e anexada pelos EUA em 1845, se tornando o 27º estado americano. Mas, em 1861, se separou e fez parte dos Estados Confederados da América, que acabariam sendo derrotados na Guerra Civil Americana.

Walt Disney

Localizada em uma região pantanosa dos Estados Unidos chamada de Everglades, Orlando passou por uma mudança marcante em 1965, quando Walt Disney decidiu construir o Walt Disney World Resort na região.

A ideia ambiciosa de erguer esse  era algo que já povoava a imaginação de Walt Disney há muito tempo. Em 1955, ele fundou o Disneyland Park, na cidade de Anaheim, que é vizinha de Los Angeles, na Califórnia. Com o sucesso da empreitada na costa oeste, decidiu fazer algo ainda maior na costa leste.

A escolha final por Orlando se deveu ao fato do clima amigável por todo o ano na região e da baixa incidência de tornados e furacões. Também houve a inspiração no Busch Gardens, que foi aberto em 1959, em Tampa, cidade relativamente próxima.

No dia 1 de outubro de 1971, o Walt Disney World foi oficialmente aberto e, desde então, fez da cidade o destino de turistas de todo o mundo. Na prática, os parques da Disney ficam nos municípios de Bay Lake e Lake Buena Vista, que foram incorporados durante a construção do complexo e são ambos administrados pela Walt Disney Company.

Comprando passagens para Orlando

Para os brasileiros, o jeito mais fácil de chegar a Orlando é pelo Aeroporto Internacional de Orlando (MCO), que é o mais movimentado da Flórida, servido por diversos voos diretos do Brasil, incluindo rotas da Azul.

Outra possibilidade que muitos brasileiros adotam é chegar de carro pela cidade, aterrissando em Miami ou Fort Lauderdale, alugando um veículo e seguindo para o norte pela Florida’s Turnpike. A travessia tem pouco mais de 3h30 em uma estrada plana e praticamente sem curvas.

É uma experiência interessante para quem gosta de dirigir e quer conhecer um pouco do melhor da infraestrutura rodoviária dos Estados Unidos.

Uma vez em Orlando, o ideal é alugar um carro para percorrer os trechos terrestres na cidade, entre os parques, hotéis e demais opções de entretenimento. Todos os lugares contam com estacionamentos amplos e a autonomia proporcionada pelo carro é imbatível na cidade.

Existem algumas opções de transporte público para quem não quer dirigir e muitos hotéis oferecem transporte gratuito para os parques e até transfer para o aeroporto, como os que fazem parte do complexo da Disney.

A recomendação é se planejar bem e decidir qual será o transporte terrestre antes de embarcar, para não ter nenhuma surpresa ao chegar aos Estados Unidos.

Se preparando para a viagem

Além da passagem e do transporte local, é importante acertar outras definições na preparação para a viagem. E sem dúvida alguma, a mais importante delas é o visto norte-americano, que pode ser caro e trabalhoso, além de existir a possibilidade de que ele seja negado.

Para emitir o visto, além de muitos documentos e uma entrevista no consulado, é preciso ter um passaporte válido. E isso conta para todos os membros da família, incluindo as crianças menores.

Na preparação das malas, é importante considerar a época do ano em que a viagem vai acontecer. Entre abril e outubro, o clima é de calor na região, mas é possível encarar um pouco de frio no inverno do hemisfério norte, especialmente entre o fim de novembro e o começo de fevereiro. Os meses mais chuvosos são entre junho e setembro, mas geralmente não é água o bastante para estragar a diversão.

Na hora de programar o calendário para a viagem, a recomendação é reservar pelo menos um dia inteiro para os parques temáticos: em alguns dos maiores, pode ser necessário até mesmo mais de um dia para conhecer tudo.

Uma boa sugestão também é incluir dias de descanso e compras entre os passeios nos parques, já que a maratona de brinquedos e caminhadas extensas pode ser devastadora para quem está fora de forma.

Principais atrações de Orlando

Não é a toa que Orlando recebe multidões de visitantes de todo o mundo: a cidade conta com inúmeras atrações e uma estrutura totalmente voltada para o turismo. Por essas e outras razões que ela caiu no gosto dos brasileiros, que formam a terceira nacionalidade mais numerosa entre os passageiros que chegam ao Aeroporto de Orlando.

Destacamos alguns dos principais passeios da região, mas sem dúvida alguma existem ainda mais opções de turismo por lá. Confira!

Disney World

Com uma ampla área de 11.106 hectares, o Walt Disney World é o resort de entretenimento mais visitado em todo o mundo. Ele abriga quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, 27 hotéis temáticos e diversas outras opções de lazer e compras.

O primeiro parque do complexo foi o Magic Kingdom, inaugurado em 1971, 5 anos após a morte de Walt Disney. Ele é dedicado aos personagens de contos de fada e da Disney. O parque tem seis áreas temáticas e mais de 40 atrações, além de lojas e restaurantes.

Inaugurado em 1982, o Epcot é o segundo parque temático do complexo e se destaca pela sua feira internacional permanente, que agrupa regiões dedicadas às culturas de diversos países. Há também áreas que homenageiam as conquistas humanas na tecnologia e inovação. É um parque que faz sucesso entre os adultos, principalmente pelas múltiplas opções gastronômicas presentes.

O Hollywood Studios, aberto em 1989, foi o terceiro parque e é inspirado no cinema e em Hollywood, contando, inclusive, com uma área temática de Star Wars, que será inaugurada em 2019.

Por fim, o Animal Kingdom foi inaugurado em 1988 e é o maior parque temático da Disney, abordando a ecologia e a conservação animal. Além de atrações usuais, como montanhas-russas e outros brinquedos, ele conta com áreas de zoológico, onde é possível ver diversas espécies de animais, como tigres e araras.

Universal Studios

Com atrações intensas, restaurantes e lojas, o complexo da Universal em Orlando é menor que o da Disney, mas isso não quer dizer que ele seja pequeno. São dois parques temáticos, três hotéis e um espaço de diversão noturna, fazendo com que ele só perca em tamanho e movimento para o vizinho projetado por Walt Disney.

A Universal Studios inaugurou seu primeiro parque em Orlando em 1990, o Universal Studios Florida. O objetivo é colocar os visitantes dentro de alguns dos filmes mais famosos da Universal, como De Volta para o Futuro e Transformers.

Anexo ao Universal Studios está o Islands of Adventures, que foi inaugurado em 1999 e conta com seis “ilhas” temáticas, sendo que a mais famosa e visitada delas é a área do Harry Potter. Lá é possível ver o Castelo de Hogwarts e beber a lendária cerveja amanteigada.

SeaWorld

Famoso pelos shows com orcas e outros animais aquáticos, o SeaWorld é mais um parque temático de Orlando que reúne milhares de visitantes todos os anos. Ele conta com algumas das montanhas-russas mais intensas da região e oportunidade de interação com diversos animais.

Com o ingresso do SeaWorld também é possível visitar outros parques do mesmo grupo: o Discovery Cove e o Aquatica Orlando, que ficam próximos, além do Busch Gardens Tampa, que está localizado na cidade de Tampa, a 1h30 de carro de Orlando.

I-Drive 360

O parque I-Drive 360 é um grande novato da região. Foi inaugurado em 2015 e conta com seis atrações principais: a imensa roda-gigante ICON Orlando, o Sea Life Orlando, a Arcade City, o Museu de esqueletos e o Museu de Cera Madame Tussauds Orlando.

Inspirada na London Eye, a ICON é uma roda-gigante de proporções colossais que vale o passeio. De lá, é possível ver a cidade do topo e apreciar os shows de fogos nos parques temáticos da região.

O Sea Life Orlando é um grande aquário com mais de 5 mil animais marinhos e muito interessante para quem se interessa pelo tema. Na mesma linha, o Museu Skeletons Orlando abriga esqueletos que expõem diversos animais, de baleias a cavalos.

Por fim, o Museu de Cera Madame Tussauds é uma unidade da popular rede de museus que faz réplicas de cera de celebridades e figuras históricas. Já a Arcade City é um complexo de videogames e fliperamas.

Legoland Florida

O parque temático da Lego na Flórida é menor e mais voltado para crianças mais novas, mas também pode ser excelente para um ou mais dias de passeio. Ele foi inaugurado em 2011 e tem uma área de 145 acres, onde antes ficava o jardim botânico de Cypress Garden.

O parque fica em Winter Haven, que faz parte da região metropolitana de Orlando, e conta com mais de 45 atrações, entre shows, brinquedos e restaurantes.

Onde ficar em Orlando

Por ser uma cidade totalmente turística, não faltam opções de hospedagem em Orlando. É possível ficar em hotéis luxuosos e repletos de mimos, localizados dentro dos parques, ou em locais um pouco mais distantes das principais atrações, mas com preços excelentes.

Para quem é fã da Disney, pode ser uma boa ideia comprar um pacote com os ingressos para os parques e a hospedagem dentro dos resorts. Existem hotéis de todas as categorias e preços dentro do Walt Disney World, todos com piscinas e opções internas de entretenimento.

Além disso, quem fica nos hotéis da Disney ganha a possibilidade de ficar mais tempo dentro dos parques, as chamadas Magic Hours. Também conta com transporte para ir a todos eles, incluindo os dois parques aquáticos.

Fora da Disney, um dos principais locais para se hospedar é a região central da International Drive, uma rodovia que concentra múltiplos hotéis e opções de compra e entretenimento. A localização é boa para chegar às principais atrações e facilita passeios em outros locais fora dos parques, como outlets, museus e teatros.

Outros parques também oferecem quartos internos, como o complexo da Universal, que conta com três hotéis diferentes, todos de bom gosto e alto nível. Para quem vai passar mais tempo nos parques da empresa, pode ser uma opção válida, especialmente quem é fã do Harry Potter e pretende passar mais tempo no universo do bruxo britânico.

Quem está atrás de mais espaço para levar a família toda ou hospedagens mais em conta, pode também encontrar opções em Kissimmee, cidade próxima de Orlando, ou então em hospedagens pelo Airbnb, que oferece casas espaçosas na região.

E agora que você já sabe tudo sobre o destino, está em busca de passagem para Orlando? Entre em contato com a Azul e descubra os melhores voos para a capital mundial da diversão!