Descobrir todos os cantos do planeta é o sonho de consumo de muitos amantes das viagens. Afinal, as experiências que acumulamos numa aventura mundo afora nos fazem pessoas mais interessantes e felizes.

Contudo, mesmo quem se considera “viciado” em viajar, sabe que qualquer empreitada dessas demanda uma boa provisão de recursos. Os custos com bilhetes aéreos, hospedagem, transporte, alimentação e lazer devem ser calculados na ponta do lápis para garantir uma viagem sem transtornos e, em primeiro lugar, que não deixe o viajante endividado.

O que ajuda a realizar uma viagem com um gasto baixo é encontrar passagens acessíveis que podem tirar um peso enorme do seu orçamento total. Mas você sabe como conseguir passagens aéreas promocionais? Neste artigo, vamos contar 7 maneiras de economizar e como aproveitar todas as chances de viajar cada vez mais.

1. Como entender a lógica das passagens aéreas promocionais?

O mercado de aviação civil funciona como qualquer outra atividade econômica. Os valores das passagens são definidos segundo a oferta e demanda. Isso quer dizer que quanto mais procura um voo têm, mais caro ele tende a ser.

Por outro lado, os trechos que têm bastante disponibilidade, mas poucos passageiros interessados, são os que têm maior probabilidade de entrarem nas promoções. Afinal, as empresas querem que as suas aeronaves façam as viagens com a lotação máxima, para evitar prejuízos.

Quando a companhia percebe que um conjunto de voos está com poucos lugares marcados, surgem as boas oportunidades para quem ama viajar gastando pouco. Hoje em dia, o modo mais fácil de ter acesso a esses tíquetes com preço reduzido é pela internet.

Não existe uma data exata para que essas promoções apareçam, contudo, em períodos considerados de baixa temporada costumam surgir grandes descontos, às vezes até com trechos a valores simbólicos. Na alta temporada, devido à enorme procura, é muito difícil que as passagens estejam mais baratas, mas sempre existe uma possibilidade.

Para saber quando esses descontos estarão disponíveis, basta ficar de olhos nas redes sociais das empresas, já que é por esse meio que uma grande parte dos bilhetes são anunciados. Também é recomendado assinar a newsletter da sua companhia aérea preferida, assim você terá prioridade para receber as melhores ofertas.

Os viajantes devem entender que, em geral, essas passagens aéreas promocionais são para voos em dias e horários menos procurados, como durante a semana e fora da temporada de férias, finais de semana ou feriados prolongados. Como as empresas delimitam as datas das promoções, o cliente deve ter flexibilidade em sua agenda, podendo variar quando embarcar para baratear a viagem.

2. Existe um dia e um horário melhor para comprar passagens aéreas promocionais?

Milhares de estudos e medições do mercado de aviação apontam para muitas respostas diferentes sobre essa pergunta. Alguns institutos de pesquisa indicam que no horário da noite os bilhetes aéreos ficam mais caros, enquanto outros afirmam que nos finais de semana os preços sobem.

Um dos mais conhecidos levantamentos sobre esse assunto é feito pela Airlines Reporting Corporation (ARC), empresa que analisa os preços de milhares de passagens, nacionais e internacionais, e faz uma estimativa dos melhores dias para comprar e para embarcar em viagens aéreas pagando menos.

Segundo a ARC, em 2018 a tendência era que o melhor dia para fechar a compra dos bilhetes, de classe econômica, é aos domingos. O mesmo estudo indica que os dias de embarque que geram as melhores relações custo-benefício, são às quintas-feiras e às sextas-feiras.

Já para os clientes que buscam por tíquetes de classes superiores, como executiva e primeira classe, a ARC apontou que os melhores dias para fechar o negócio são aos sábados e domingos. Nessa faixa considerada premium, o embarque fica mais em conta às sexta-feiras e aos sábados.

A empresa também concluiu que as melhores tarifas, para todas as categorias de assentos, são encontradas com, pelo menos, 30 dias de antecedência.

Contudo, a grande verdade é que não existe um dia ou horário específico para que uma boa promoção apareça, já que a concorrência entre as companhias aéreas fazem os valores mudar todos os dias. Por isso, é importante pesquisar bastante antes de fechar uma compra, pois os preços podem ser diferentes com um intervalo de poucas horas.

Essa é uma das razões que sugerimos que você comece o seu planejamento com 2 a 3 meses antes de viagens nacionais e de 4 a 6 meses para jornadas internacionais. Esse tempo servirá para explorar as possibilidades que vão surgindo diariamente e dar toda a segurança para fazer os melhores negócios.

Quando você analisa os preços todos os dias, vai conhecendo as tarifas cobradas e terá condições de saber quando o valor está baixo de verdade. Compare o quanto você puder em sites de companhias aéreas que fazem as mesmas rotas, é fácil de perceber quando uma promoção entrou em vigor.

Confira sempre as condições daquela tarifa oferecida, pois pode ser que o preço do voo esteja abaixo do comum, mas no final o passageiro ainda terá que pagar por taxas de embarque, despacho de bagagens, serviço de bordo, marcação de assento, uso de equipamentos de mídia no avião, entre muitas outras cobranças. O que pode parecer barato pode sair muito mais caro.

3. Vale a pena esperar uma promoção até a última hora?

Quando o viajante tem uma data específica para embarcar, que não está de acordo com sua disponibilidade, devido ao trabalho ou estudo, fica difícil contar com a sorte de encontrar passagens aéreas promocionais no último instante.

Os preços disponíveis para antes do embarque costumam ser os mais altos, já que o voo pode estar cheio e não existirem outras opções na mesma data. É aquela lei do mercado livre: oferta e procura. Quanto mais rara estiver a disponibilidade para aquele trecho, maior será a tarifa cobrada.

É comum que as passagens aéreas promocionais estejam com o embarque agendado, de 1 a 3 meses, após a compra. Sendo assim, os lugares com os melhores preços, muito provável, já estejam ocupados quando um cliente de última hora aparecer.

Caso ocorra uma exceção e apareça uma superpromoção dias antes da viagem, o passageiro deve estar preparado para voar a qualquer momento. Isso quer dizer que não existirá tempo para organizar os passeios no destino, nem procurar com calma as atividades interessantes que existem por lá.

Fazer uma viagem às pressas pode ser emocionante e uma grande aventura, mas, com certeza, faz o seu roteiro mais pobre de possibilidades. Porém, se você não conhece bem aquela cidade ou país, o suficiente para saber quanto vai gastar ou o que existe para fazer, tem todos os ingredientes para ser uma péssima viagem.

Por exemplo: imagine que alguém encontra passagens aéreas baratas para o Leste Europeu com embarque para daqui a alguns dias. Só que a data da viagem é em pleno inverno no Velho Continente. Supondo que, o viajante de última hora não tem tempo de comprar agasalhos apropriados para o clima frio que vai encontrar, já que no Brasil será pleno verão e muito mais difícil de adquirir peças para baixas temperaturas.

Outra coisa que pode acontecer em casos de trechos internacionais é a variação cambial estar em uma época ruim para viajar. Sabemos que com a flutuação do valor de moedas como o Dólar Americano e o Euro, os custos de aventuras fora do país podem aumentar muito de uma semana para a outra. Por isso, é importante ter tempo para se organizar as suas finanças e conseguir preços mais em conta de dinheiro estrangeiro.

Por fim, um problema que cancela os planos de muitos viajantes que deixam tudo para a última hora são relativos a documentações obrigatórias para voar. Muitos países exigem, ao menos, 6 meses de validade dos passaportes para que os visitantes possam ser aceitos por sua imigração.

Quem vai viajar com menores de idade tem que portar as documentações necessárias. Quando as crianças vão embarcar apenas com um dos pais, as autoridades aeroportuárias exigem a autorização do outro responsável, além dos documentos de identificação (RG, passaporte, certidão de nascimento).

Sempre confira se todos os requisitos para a viagem estão sendo cumpridos, já que essas regras são determinadas pelo Conselho Nacional de Justiça e impedem o embarque em caso de falta da papelada burocrática.

Quem tem um período fixo para viajar e não pode contar com a sorte, deve iniciar o planejamento de uma jornada com bastante antecedência. Com organização e bastante paciência o período de férias da sua família tem tudo para ser perfeito.

4. Viagens com conexão são mais caras?

Um trecho que tem conexões são aquelas viagens em que o passageiro deve trocar de aeronave em determinadas cidades, que fazem uma espécie de ponte entre os destinos mais distantes. Quanto menos voos existirem para o local escolhido, maiores são as chances da sua jornada ter uma ou mais paradas.

Essas conexões, em geral, não são um mau negócio para o viajante. Aproveitando a malha da mesma companhia aérea ou das suas parceiras, é possível encontrar ótimos preços para o mesmo destino em relação aos voos diretos.

Por exemplo: digamos que uma viagem direta para Paris, na França, custa 1000 reais. Já em um trajeto que inclui conexões em Madri (Espanha), Lisboa (Portugal) ou até na Alemanha, a jornada poderia sair bem mais barata.

Quando estiver pesquisando por passagens aéreas promocionais, sempre busque variar os dias e horários dos voos, além de verificar as disponibilidades de trechos com conexões. As milhares de possibilidades para chegar a um lugar tem os seus preços variando todos os dias, então é necessário analisar com bastante atenção as condições que cada empresa está oferecendo.

Afinal, dependendo da quantidade de dias que a aventura vai durar, pode não valer a pena passar a maior parte da viagem esperando por conexões em aeroportos. Sendo assim, cada viajante deve planejar o seu roteiro conforme a sua necessidade. Não adianta nada ter apenas três dias disponíveis e querer conhecer os Montes Pirineus, na fronteira da Espanha com a França.

Mesmo que os preços dos bilhetes com conexões serem mais baixos, pode ocorrer da situação se inverter, deixando a tarifa mais cara. Você vai perceber que alguns trechos têm preços mais caros, que não valem a pena serem considerados. Busque sempre pelo melhor custo-benefício, que envolve o valor a ser pago, a quantidade de horas de cada parada e quanto tempo a jornada vai durar no total.

Uma viagem de férias serve para relaxar e curtir momentos especiais com quem você mais ama. Passar por epopeias para alcançar um destino pode estragar os seus planos, além de trazer dores de cabeça desnecessárias.

5. A época influencia no preço das passagens aéreas?

Os valores cobrados pelas companhias aéreas são determinados pelo mercado, como já falamos. Embora possam existir promoções muito boas na alta temporada, a tendência é que os preços subam nos períodos de maior procura pelas passagens.

Os destinos que são buscados com maior frequência no verão brasileiro (entre dezembro e março), como Maceió ou Natal, costumam ficar lotados nesse período. Os voos que ligam as principais capitais do país às praias do Nordeste não poderiam ser diferentes, pois sempre têm lotação completa em muitas oportunidades.

Contudo, devido ao aumento de passageiros, as empresas podem colocar mais voos à disposição em uma determinada época, o que ajuda a conter a alta das passagens. Essa é uma prática mais comum em trechos com grande fluxo de turistas, que é mais difícil de acontecer em localidades menos conhecidas e com menor número de voos disponíveis.

Em viagens para o exterior as mesmas lógicas devem ser seguidas, já que a estação do ano define se aquele período é de alta ou baixa temporada. Durante o verão europeu (de junho a setembro), existe uma enorme procura pelas principais cidades do continente. Essa demanda faz os preços subirem bastante em alguns locais mais concorridos, como Barcelona (Espanha), Paris (França), Londres (Inglaterra), Amsterdam (Holanda) e Roma (Itália).

Nessas condições descritas acimas, a não ser que o cliente encontre uma ótima promoção, as tarifas tendem a ser mais caras que durante o outono e o inverno na Europa (de setembro a março).

Falando nessas épocas de baixa temporada, tanto no Brasil como no exterior, é exatamente nesses momentos que os amantes das viagens encontram as melhores oportunidades para conhecer o mundo. Devido a menor procura de turistas, as aeronaves têm mais dificuldade de serem preenchidas pelas companhias.

Os preços cobrados na baixa temporada têm descontos que podem chegar a 80%, em muitos casos. Mesmo que o destino não esteja no auge da sua capacidade de ser visitado, devido às condições climáticas, por exemplo, ainda existem muitas atividades à disposição nos meses mais frios do ano. Basta o viajante organizar o seu roteiro sabendo das condições que encontrará, dando preferência a atrações em lugares cobertos e climatizados.

Já no caso do inverno brasileiro, mesmo que as temperaturas estejam aquém do normal, os turistas que viajam durante a baixa temporada vão curtir dias de sol e calor intercalados com chuvas e mar mais remexido. Isso mostra que é possível aproveitar as suas férias fora de época tanto quanto nos períodos de primavera e verão.

Claro que existem exceções, com destinos que ficam inviáveis ou mudam de característica conforme a estação. Esse é o caso das estações de esqui de Bariloche, na Argentina, que tem as práticas de esportes na neve como seus maiores atrativos. A alta temporada por lá ocorre no inverno (de junho a setembro), mas durante o verão (de dezembro a março) é quase impossível ver neve na região.

Contudo, mesmo que Bariloche seja conhecida pelas baixas temperaturas, existem opções de atividades diferentes no período mais quente do ano, como agradáveis caminhadas por trilhas nas montanhas, passeios por lagos nas partes mais altas da Cordilheira dos Andes e até acampamentos em meio à vida selvagem.

Para conseguir passagens aéreas promocionais, o passageiro depende de muitos fatores, mas talvez o principal seja a sua disponibilidade de encarar condições um pouco diferentes das mais corriqueiras. Sendo assim, o jogo de cintura e a vontade de viajar mais vezes no ano são fundamentais para o sucesso de uma jornada fora de época.

6. O que são os programas de vantagens aéreas e como usá-los?

Todos que se interessam por viagens já devem ter ouvido falar dos programas de vantagens aéreas, que são os pontos que os clientes acumulam quando voam um trecho por uma companhia. Porém, nem todos sabem como usar esse saldo para conseguir passagens sem ter que gastar dinheiro.

Para juntar os pontos, o passageiro deve estar cadastrado no programa de fidelidade da empresa aérea escolhida. O cliente precisa apresentar o seu número de sócio no momento do check-in ou alguns dias depois da viagem, para assim ter os créditos computados.

Quando alcança um determinado número de pontos guardados, o sócio do programa de vantagens pode trocar esse saldo por bilhetes para qualquer lugar do mundo. As empresas também fazem muitas promoções de passagens para pagamento em pontos. Isso pode multiplicar as suas chances de embarcar mais vezes rumo ao desconhecido.

Fique sempre atento aos informativos do seu plano de vantagem e sempre dê uma olhada nas redes sociais, pois muitas oportunidades são anunciadas pela internet. Vale lembrar que esses “saldões” de tíquetes são bastante concorridos, então não pode demorar muito para finalizar a compra ou você acaba sem a viagem dos seus sonhos.

Além de voar pelas companhias aéreas, os clientes podem acumular pontos usando os seus cartões de crédito. Todas as bandeiras que operam no Brasil oferecem planos que convertem os gastos em compras e serviços em pontos, que depois podem ser usados para adquirir pontos nas empresas parceiras.

Alguns produtos de crédito, como as categorias Platinum, Black e Gold, oferecem até 3 vezes o valor em pontos em relação a cada real ou dólar gasto. Essa prática facilita o acúmulo de saldo em pontos, que acelera as suas chances de viajar mais.

No entanto, o cliente deve ficar de olho nas condições de cada cartão, porque esses serviços que multiplicam os pontos costumam ter as taxas de anuidade mais caras do mercado, às vezes tornando a sua manutenção muito custosa. Escolha um produto que caiba na sua realidade financeira e aproveite as oportunidades excelentes que aparecem.

7. Já sabe o que levar na mala?

Devido às recentes mudanças nas políticas de despacho de bagagem das empresas aéreas, o passageiro deve ter cuidado com as malas que vai levar em sua viagem para não gerar altos custos.

Ocorre que cada companhia decide como cobrar para transportar os volumes dos passageiros. Enquanto algumas aéreas incluem as taxas de bagagem no preço da passagem, outras cobram cada peça despachada à parte.

No momento em que o cliente vai fechar a compra do trecho, deve prestar atenção nessas condições, já que, dependendo da origem e do destino, os preços para mandar os seus pertences no compartimento de cargas da aeronave pode custar mais caro que o esperado.

Quando é necessário pagar à parte pela franquia de bagagem, as empresas oferecem descontos para quem quitar as tarifas com antecedência de, no mínimo, dois dias antes do embarque. Caso o passageiro resolva resolver essa pendência no momento do check-in, é muito provável que terá um custo ainda maior.

As malas despachadas devem ter até 23 kg e caso o peso ultrapasse esse limite, o viajante tem que pagar pelo excesso na hora de embarcar. Essas taxas tendem a ser bem altas, principalmente se forem cobradas em moeda estrangeira. A sugestão é controlar bem o conteúdo e levar apenas o que for necessário.

Em qualquer voo o passageiro pode embarcar na cabine do avião portando uma mala de até 10 kg, que não tem cobrança obrigatória. Essa bagagem auxiliar pode ser uma ótima saída para economizar ainda mais nas suas viagens. No entanto, esteja atento aos itens que não são permitidos a bordo, como frascos com líquidos de qualquer espécie que tenham mais de 100 ml.

Pronto para embarcar na viagem da sua vida?

Você percebeu como existem centenas de possibilidades de viajar gastando muito menos? Basta seguir as nossas recomendações e se preparar para conhecer o mundo todo usando passagens aéreas promocionais.

Ficou animado para partir na sua próxima aventura? Acesse o nosso site e comece agora mesmo a buscar todos os seus sonhos.