“É sempre lindo andar na cidade de São Paulo. O clima engana, a vida é grana, em São Paulo. A japonesa loura, a nordestina moura, de São Paulo”. A letra da música do conjunto paulistano “Premeditando o Breque” usa a ironia com maestria, mostrando que, apesar das dificuldades da “Selva de Pedra, a maior cidade do país tem muito charme, diversidade e um clima com as quatro estações em um só dia.

Sampa não tem os atributos naturais como as praias do Nordeste, muito menos as paisagens de tirar o fôlego do Rio de Janeiro. Contudo, a cidade que nunca dorme é o maior polo cultural da América Latina, com opções de lazer para os mais variados gostos. A arte, a música e a gastronomia são as locomotivas desse caldo cheio de influências, graças à constante imigração de pessoas de todo o mundo.

Mesmo com a grande quantidade de concreto, você vai ficar impressionado com o número de áreas verdes disponíveis na cidade para a prática de esportes e para passear. Está planejando a sua próxima viagem? Neste guia vamos contar tudo o que tem de mais legal para fazer na capital paulista, além de trazer fatos e locais históricos da cidade. No final, você vai querer correr para pegar a sua passagem para São Paulo!

Descubra a história de SP: de vilarejo a metrópole

Fundada por padres jesuítas, entre eles José de Anchieta e Manoel da Nóbrega, em 25 de janeiro de 1554, a cidade de São Paulo é uma homenagem ao apóstolo Paulo, cujo dia é celebrado na mesma data. O local da primeira missa, realizada no alto de uma colina conhecida como Piratininga, foi escolhido para a construção de um colégio, onde os padres catequizavam os índios.

As primeiras casas foram erguidas ao redor do colégio, que até hoje é um dos principais pontos de encontro de São Paulo, conhecido como “Pátio do Colégio”. A partir do século XVII, os Bandeirantes partiam da vila rumo ao interior do Brasil, onde encontraram riquezas naturais, como o ouro em Minas Gerais.

Contudo, São Paulo permaneceu como uma província brasileira de menor importância até o século XIX, quando teve o início o ciclo do café. A economia paulista passou a crescer de forma vertiginosa, atraindo cada vez mais habitantes para o Estado. Em 7 de setembro de 1822, às margens do riacho Ipiranga, Dom Pedro I proclamou a Independência do Brasil de Portugal, inaugurando um novo período para o país.

O início da grande cidade

No ano de 1867 foi inaugurada a São Paulo Railway, a primeira linha férrea da região, que ligava o interior paulista ao litoral de São Paulo, principal porta de saída para as exportações dos grãos de café. Nessa época a pauliceia já mostrava todo o seu potencial, que foi expandido com a Abolição da Escravidão, em 1888. Sem a mão de obra escrava na lavoura, começaram a chegar os trabalhadores imigrantes, que mudaram para sempre a cara da cidade e do Brasil.

Com as influências de italianos, espanhóis, japoneses, árabes, turcos, entre muitos outros, São Paulo tomou a sua forma de grande metrópole na virada do século XX. Quando a empresa canadense Light passou a fornecer energia elétrica à cidade, começou um novo ciclo de evolução com a instalação das primeiras indústrias.

Nas décadas seguintes, o desenvolvimento econômico mudava a paisagem da “Terra da Garoa”. Entre os anos 1920 e 1930 começaram a subir os arranha-céus, como o imponente Martinelli, uma maravilha da engenharia da época, com os seus 30 andares e mais de 100 metros de altura.

Nos anos 1960, São Paulo já era a maior cidade da América do Sul e a grande potência econômica do Brasil. A instalação das primeiras indústrias automobilísticas no Estado impulsionaram a construção de novas rodovias e um planejamento viário inovador para uma cidade latino-americana.

Hoje, Sampa é sinônimo de vanguarda, onde as maiores mudanças culturais e sociais têm o ponto de partida, propagando tendências que são depois replicadas no restante do Brasil. A maior cidade da América Latina tem mais de 12 milhões de habitantes, considerando apenas a capital. Na região metropolitana, são cerca de 20 milhões de pessoas.

Conheça os principais pontos turísticos de São Paulo

A cidade que nunca para só poderia ser o mais importante centro de cultura e lazer do Brasil. Em São Paulo, o visitante encontra uma gama de atrações que abrangem todos os gostos e idades. Não importa o dia da semana, pois os espaços destinados às artes e ao entretenimento têm apresentações o ano todo.

Falar sobre as atrações da “Terra da Garoa” demanda centenas de páginas, devido ao gigantesco cardápio de atividades nos espaços mais diversos, como museus, galerias, institutos de cultura, salas de cinemas, teatros, parques, centros comerciais, praças, ruas e até nos terminais de transporte público.

Conheça a seguir alguns dos melhores passeios para fazer em São Paulo. Em seguida, vamos listar outros pontos que merecem uma visita nessa cidade incrível.

Parque Ibirapuera

Maior área verde de São Paulo, o Parque Ibirapuera é uma ilha natural em meio ao horizonte cinza da cidade. Inaugurado em 1954, nas comemorações do quarto centenário da cidade, o local conta com quadras esportivas, pistas de corrida, ciclofaixas, espaços para apresentações artísticas e milhares de árvores, além de três lagos artificiais.

O Ibirapuera também é um importante polo cultural de São Paulo, já que abriga o MAM (Museu de Arte Moderna), o Planetário, a Oca, a Bienal e até um imponente Pavilhão Japonês. Nos finais de semana, recebe shows musicais gratuitos, bem como atividades esportivas e de lazer. (av. Pedro Álvares Cabral – Vila Mariana).

Avenida Paulista

Principal avenida de São Paulo, a Paulista é um importante centro financeiro da capital, onde estão instaladas grandes empresas, serviços públicos e uma ampla rede de entretenimento. Inicie o seu passeio na altura da rua da Consolação, caminhando ou pedalando na ótima ciclofaixa que corta a via nos dois sentidos.

Entre os enormes edifícios estão também faculdades, shopping centers, lojas, bares e restaurantes, que ficam fervilhando com o vai e vem frenético das pessoas que transitam na avenida. Na Paulista fica o Masp (Museu de Arte de São Paulo), uma bela construção assinada pela arquiteta Lina Bo Bardi e que reúne uma das melhores coleções do país. Às terças e quartas-feiras, a entrada do Masp é grátis.

Como já virou tradição na cidade, aos domingos a avenida é fechada para os veículos, abrindo um enorme espaço para a população praticar esportes, passear com a família e até curtir ótimas apresentações culturais, dentre elas teatro, música e circo. Entre no clima de Sampa e utilize as linhas do metrô para conhecer a região.

Sala São Paulo

Principal espaço de concertos da América Latina, a Sala São Paulo é a sede da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo). Instalada em uma antiga e monumental estação de trem no centro da cidade, a sala tem apresentações de música clássica durante todo o ano.

A fim de propagar a cultura e a arte, a atração tem ingressos a preços populares, com muitas datas reservadas para a entrada gratuita. Acesse o calendário da Osesp e saiba quais são os espetáculos que estarão em cartaz durante a sua visita. (Praça Júlio Prestes, 16).

Mercado Municipal

Talvez um dos pontos turísticos mais famosos entre os visitantes, o “Mercadão” fica na área central de São Paulo. Inaugurado em 1933, o prédio do Mercado Municipal foi projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo, o mesmo que desenhou o Teatro Municipal da cidade.

No espaço são comercializadas frutas, verduras, cereais, carnes, peixes e frutos do mar nos cerca de 290 boxes. Os amantes da boa gastronomia encontram no “Mercadão” muitas delícias preparadas com ingredientes frescos. O campeão no gosto dos turistas é o enorme sanduíche de mortadela, que em algumas versões traz 500 gramas do embutido em um único lanche. (rua da Cantareira, 306).

Museu do Futebol

Localizado no icônico Estádio do Pacaembu, que foi um dos palcos da Copa do Mundo de 1950, o Museu do Futebol conta a história do esporte mais amado do Brasil. Conheça as origens do jogo, os seus pioneiros no país e toda a mística que gira em torno do futebol cinco vezes campeão mundial.

Por meio de fotos, vídeos, áudios, projeções e muita tecnologia, faça essa viagem cheia de informações e curiosidades pelas memórias do esporte. Aos finais de semana, o museu também realiza atividades gratuitas para as crianças, que podem se divertir enquanto conhecem mais sobre o acervo. (Praça Charles Miller, s/n).

Beco do Batman

Considerada uma das melhores galeiras de arte urbana ao ar livre do mundo, o Beco do Batman fica na boêmia Vila Madalena. O espaço é dedicado a artistas de rua, que estampam as paredes do beco com lindos grafitis multicoloridos.

Fazer uma série de fotos posando em frente aos murais é uma dos principais objetivos de quem visita o lugar, mas a qualidade das obras expostas são o verdadeiro interesse da atração. Nos finais de semana são organizados shows, apresentações artísticas e eventos gastronômicos. (rua Gonçalo Afonso).

Outros pontos de visitação importantes de São Paulo

  • Pinacoteca do Estado;
  • Instituto Tomie Ohtake;
  • Instituto Moreira Sales;
  • Centro Cultural Banco do Brasil;
  • Casa das Rosas;
  • Japan House;
  • Sesc Paulista;
  • Catedral da Sé;
  • Memorial da América Latina;
  • Theatro Municipal;
  • Estação da Luz;
  • Edifício Copan;
  • Parque Villa-Lobos;
  • Pátio do Colégio;
  • Mosteiro de São Bento;
  • rua 25 de março;
  • rua Oscar Freire;
  • Museu Afro Brasil;
  • KidZania;
  • Parque da Mônica.

Mergulhe na gastronomia do mundo todo

Um dos aspectos mais importantes que a imigração em São Paulo trouxe foi a comida. Com influências de tantas nacionalidades, o roteiro gastronômico da cidade oferece a possibilidade de provar refeições de praticamente todos os cantos da Terra. Não é exagero! Pense em um país qualquer e pode ter certeza que existe uma casa que serve os seus pratos típicos em Sampa.

Nigerianos e outras etnias africanas têm restaurantes na região da rua Santa Efigênia, onde a carne é sempre o ingrediente principal. Os locais que servem a ótima comida coreana, no bairro do Bom Retiro, têm ganhado bastante atenção. As refeições são servidas em pequenas porções, que envolvem vegetais, carnes, cereais, algas e frutos do mar. A pimenta está presente em tudo, então, tome cuidado caso esteja com crianças.

Essas casas são conhecidas por apresentar comida boa, em grandes quantidades e com preços honestos. Os dois restaurantes a seguir são a prova da diversidade de sabores que você encontrará durante a sua visita a São Paulo.

Rinconcito Peruano

Esse delicioso restaurante, que serve comida típica do Peru, começou como um pequeno espaço na rua Aurora, na região central de SP. No início apenas peruanos frequentavam o local, mas a fama foi crescendo e hoje o Rinconcito Peruano tem 10 unidades na capital paulista.

O cardápio é concentrado nas delícias do país andino, como o ceviche (peixe cru e frutos do mar marinados no limão, pimenta, cebola, hortaliças, acompanhados de milho choclo, batatas e abóbora), chicharrones (peixes e frutos do mar empanados e fritos) e os arroces (arroz misturado com carnes, cebola, alho, ovo, pimenta e hortaliças). Todos os pratos são grandes, e os preços são bastante em conta.

Ikkousha

Desde que os primeiros imigrantes japoneses desembarcaram do navio Kasato Maru, em 1908, no Porto de Santos, os descendentes da “Terra do Sol Nascente” enraizaram a sua cultura em São Paulo. Hoje existem milhares de restaurantes servindo a comida típica do Japão. Um que tem se destacado no bairro da Liberdade é o Ikkousha.

Para fugir um pouco do trivial do sushi e sashimi, experimente um lámen shoyu, uma tigela grande com um caldo delicioso à base de molho shoyu e galinha, acompanhado de carne de porco, vegetais, algas e ovo. Caso não seja suficiente, peça uma porção de karague, pedaços suculentos de frango empanado ao modo nipônico. O legal é que todos os atendentes fazem as saudações em japonês, dando a impressão de que o turista está um restaurante de Tokyo.

Aproveite a vida noturna de SP

Quem gosta de agitação, encontra em Sampa as melhores baladas do país. Não importa qual é o seu gosto, com certeza o visitante vai se divertir nas milhares de casas noturnas, que oferecem programações todos os dias. Do rock ao sertanejo, dos ritmos latinos à música eletrônica, qualquer tribo pode curtir até o amanhecer em São Paulo.

Existem opções em todos os cantos da cidade, contudo, as maiores concentrações de bares, restaurantes, baladas e casas de shows ficam entre os bairros Vila Madalena, Pinheiros, Itaim Bibi, Jardins, Santana, Tatuapé, Vila Olímpia e no Centro. A tradicional rua Augusta é o reduto dos mais jovens, que transitam pelos bares e baladas da região.

Uma tendência dos últimos anos na cidade são as happy hours nos bares conhecidos como tap houses, estabelecimentos que servem cervejas artesanais. Aprecie os mais diversos sabores e aromas enquanto saboreia as delícias preparadas para harmonizar com a bebida.

Garanta agora a sua passagem para São Paulo

A maior cidade do Brasil é incrível, concorda? A quantidade de atividades disponíveis para os visitantes garante muitos dias de diversão, cultura e lazer em Sampa.

Já definiu o destino para a sua próxima viagem? Confira em nosso site as melhores oportunidades para conseguir uma passagem para São Paulo.