Vai viajar a trabalho? Quando uma pessoa parte em uma viagem de turismo, as longas horas gastas com o traslado não parecem tão desgastantes. A adrenalina de passear mundo afora supera qualquer aborrecimento com filas enormes e esperas angustiantes nos aeroportos.

No entanto, caso você seja um profissional que tem uma rotina corrida de viagens, sabe que cada minuto economizado nesse processo vale ouro. Entre a aquisição da passagem até o embarque no avião, existem algumas etapas que devem ser cumpridas por todos os viajantes.

Para despachar as malas, por exemplo, o passageiro deve encarar a fila do check-in no balcão da empresa aérea, o que quase sempre pode significar muito tempo desperdiçado. Para não correr o risco de perder o voo, o cliente acaba tendo que se planejar para chegar com bastante antecedência do horário da partida.

Quer saber como economizar tempo na hora do check-in das suas viagens a trabalho? Saiba neste texto quais são os tipos de bagagem que facilitam a sua vida durante o embarque. Boa leitura!

Quais são os tipos de bagagem existentes?

Todas as pessoas que vão viajar, não importa se o destino é nacional ou internacional, são quase obrigadas a levar consigo ao menos uma mala. Afinal, qualquer jornada requer alguns itens básicos, como trocas de roupas, produtos de higiene e outros objetos pessoais.

Porém, cada tipo de bagagem tem as suas regras de acordo com as companhias aéreas. Existem diversas classificações do que pode ou não pode ser transportado na aeronave. As duas modalidades mais comuns são as que vamos tratar a seguir.

Bagagem de mão

A mala de mão pode ser levada pelo passageiro na cabine do avião. No entanto, ela deve seguir algumas normas de tamanho, peso e conteúdo.

Em geral, a regra entre as empresas aéreas de todo o mundo é que a bagagem de mão tenha o peso máximo de 10 quilos. Além disso, a soma de sua altura, da largura e da profundidade não pode ser maior do que 115 centímetros.

Algumas empresas, por meio de seus programas de milhagem, concedem aos clientes de determinadas categorias a possibilidade de levar uma bagagem de mão um pouco maior. Confira esses detalhes antes de comprar o seu tíquete.

Caso o passageiro exceda alguma dessas limitações, a companhia pode exigir que a mala seja despachada para o compartimento de cargas, o que vai gerar custos e aborrecimentos ao cliente.

Por razões de segurança na cabine, existem produtos e itens que não podem ser transportados na mala de mão. Líquidos inflamáveis, objetos cortantes (facas, tesouras, estiletes, canivetes), munições e armas de fogo são terminantemente proibidos.

Itens de higiene pessoal, como sabonetes líquidos, pasta de dente, cremes, shampoos, perfumes e desodorantes são permitidos na cabine, desde que sejam acondicionados em frascos de até 100ml. Depois, esses produtos devem ser colocados dentro de um saco de plástico transparente com dimensão máxima de 20 × 20 cm.

Quando o passageiro se esquece das regras relacionadas acima e tenta embarcar com algum desses elementos proibidos, os agentes de segurança do aeroporto podem confiscar o produto e descartá-lo.

A única exceção que permite a entrada de líquidos na cabine é para produtos adquiridos nas lojas free shop, como bebidas (até 5 garrafas de 1 litro), perfumes e itens de higiene pessoal, que devem estar lacrados. As autoridades recomendam sempre portar a nota fiscal das mercadorias compradas nessas lojas, já que elas podem ser objeto de fiscalização no desembarque.

Bagagem despachada

Quando o volume da sua mala é maior do que o permitido para ser levado na cabine, é necessário despachar a bagagem para o compartimento de cargas do avião.

Recentemente, as regras para a cobrança desse serviço mudaram no Brasil. Agora, as empresas aéreas podem decidir como, quando e quanto taxar os seus passageiros para despachar as bagagens.

As companhias costumam cobrar por cada mala, e o valor pode variar para destinos nacionais e internacionais. Existem também algumas promoções que as empresas fazem, que incluem o serviço no valor da passagem. A Azul, por exemplo, dá um bom desconto para quem comprar a franquia de bagagem com antecedência pela internet.

Para quem viaja bastante, fazer parte do programa de milhagem da companhia escolhida é um grande negócio. Além de oferecer a possibilidade de embarque preferencial, upgrade de classe do seu assento e prioridade em listas de espera, as melhores categorias desses planos também têm as suas políticas de gratuidade para despachar as bagagens.

Confira sempre quais são as facilidades oferecidas pela companhia que você escolheu no momento em que for comprar o bilhete. Confirme antes da viagem se você já faz parte do programa de acúmulo de milhas dessa empresa e tenha o seu número de sócio à mão para garantir que as suas malas sejam despachadas sem cobrança.

As companhias estabelecem que cada mala que for embarcar no avião tenha o peso máximo de 23 quilos. As dimensões do volume também são fixas e não podem passar de 158 centímetros (a soma da largura, altura e profundidade).

Caso a mala esteja acima dos 23 quilos, a empresa vai cobrar o valor do excesso de bagagem, que varia conforme a origem e o destino do passageiro. Essas taxas costumam ser bem caras, então procure sempre pesar e medir os volumes que serão despachados para evitar prejuízos e dores de cabeça.

Nesse tipo de bagagem despachada não existem restrições para líquidos, como produtos de higiene pessoal e garrafas lacradas de bebidas (cada país tem as suas regras, mas, em geral, são aceitas até 5 garrafas de 1 litro por passageiro, que não podem ter mais de 70% de álcool em sua composição).

Produtos de origem animal e vegetal, como carne in natura, frutas, legumes e verduras são proibidos de serem transportados na mala, e provavelmente serão confiscados e descartados no momento em que forem descobertos pela fiscalização sanitária nos aeroportos. Alguns casos podem até render multas salgadas.

Qual tipo de bagagem vai agilizar o meu check-in?

Quem quer ter rapidez nas suas viagens a trabalho, tanto na hora do embarque quanto no desembarque, deve dar preferência à mala de mão. O seu transporte é gratuito, e o fato de o volume ir junto ao passageiro na cabine só vai trazer mais agilidade aos processos.

A seguir, vamos falar sobre os prós e os contras de levar a sua bagagem no interior do avião.

Vantagens da bagagem de mão

Quando opta por carregar apenas uma bagagem de mão, o cliente pode fazer o check-in antecipado pela internet e se apresentar direto no portão de embarque no dia do voo, sem a necessidade de passar pelo balcão da companhia aérea no aeroporto.

Só com essa simples atitude, o passageiro pode economizar cerca de uma hora, já que em alguns dias e horários os saguões dos terminais estão lotados. O acúmulo de pessoas na área de check-in pode gerar filas, o que vai tirar um tempo precioso da sua jornada.

Depois da confirmação online da sua presença no trajeto, quando você seleciona o assento em que quer viajar a trabalho, basta fazer a impressão do cartão de embarque. Também é possível apresentá-lo aos agentes de segurança e aos funcionários da aérea na tela do seu aparelho de celular ou tablet.

As empresas sempre mandam para o e-mail cadastrado uma cópia do bilhete aéreo e todas as informações para o embarque do passageiro. Certifique-se de levar para a viagem esse documento digital no aparelho que você usa. É possível fazer o download do arquivo em PDF ou já deixar a sua caixa de correio eletrônico aberta na tela.

Nos aeroportos também existem totens de autoatendimento, nos quais o passageiro pode imprimir o seu cartão de embarque. Basta se identificar com o localizador do voo ou algum documento pessoal, como RG, CPF e passaporte. O processo é bem simples, mas é possível pedir o auxílio de um funcionário da companhia.

Quando o voo chega ao seu destino, a pessoa que está viajando só com uma mala de mão não terá que aguardar a sua bagagem na esteira, muito menos vai correr o perigo de ter os seus pertences perdidos ou extraviados.

Nos voos internacionais, o passageiro sem bagagem despachada vai chegar mais depressa ao controle de imigração, passando na frente de todos os outros que estão ainda em busca de suas malas nas esteiras. Sem o grande volume de pessoas nesses postos de fronteira, a chance de não haver nenhuma fila é bem grande, dando agilidade ao desembarque.

Desvantagens da bagagem de mão

Apesar de facilitar muito a vida do passageiro, a bagagem de mão tem algumas desvantagens.

As dimensões reduzidas e o limite de peso de 10 quilos limitam a quantidade de itens a serem levados. O passageiro deve calcular muito bem o que vai precisar na viagem, considerando quantos dias a jornada a trabalho vai durar.

As bagagens de mão também são revistadas antes do embarque. Alguns terminais têm aparelhos de escaneamento muito modernos, que encontram qualquer coisa suspeita no interior do volume e alertam os agentes. As equipes de segurança podem pedir que o passageiro responsável abra aquela mala e retire todos os objetos de dentro para uma inspeção detalhada.

Essa fiscalização mais rígida é necessária para a segurança de todos durante o voo. Quem não quer perder tempo com esse transtorno deve seguir à risca as recomendações que falamos anteriormente, e não tentar levar itens proibidos a bordo.

Quando você escolhe viajar apenas com uma mala de mão, tem que saber que ela será de sua responsabilidade durante todo o trajeto, incluindo o tempo dentro dos aeroportos. Então, o passageiro deve sempre ficar atento aos seus pertences. Os terminais costumam ter armários com cadeado, que são alugados por tempo. Caso tenha que esperar muito para embarcar, esse serviço pode ser bastante útil e seguro.

Como escolher o que levar na mala de mão?

Como existe a limitação de 10 quilos para carregar na bagagem de mão, o passageiro tem que se planejar na hora de fazer a mala e contar com serviços disponíveis no destino da viagem a trabalho.

Vamos imaginar que um executivo tem que ir a Berlim e vai ficar por lá 15 dias. Não é possível levar uma vestimenta completa (blazer, calças, camisa, cueca, meia, cinto e sapato) para cada dia da viagem. O volume de roupas forçaria o passageiro a despachar a sua mala, gerando custos e demora nos processos de embarque e desembarque.

Então, a pessoa que vai passar esses dias na capital da Alemanha pode pensar em uma bagagem para 5 a 7 dias, que atende à capacidade de uma mala de mão. Mas ele vai ficar usando a mesma roupa suja por duas semanas? Claro que não!

As cidades de todo o mundo oferecem uma enorme variedade de serviços para facilitar a vida dos viajantes. É possível lavar e passar as suas peças de roupa nas lavandeiras dos hotéis (normalmente o serviço é cobrado por quilo ou por unidade, então confirme os valores com o pessoal da hospedagem).

Quando a pessoa vai ficar em um apartamento alugado, pode ser que exista uma lavanderia coletiva no edifício, cujo valor para fazer uso dos equipamentos já está incluso nas diárias.

No exterior são bastante comuns as lavanderias que funcionam com moedas, nas quais o próprio cliente é quem faz o serviço. Além de serem práticos, esses estabelecimentos costumam funcionar 24 horas, todos os dias da semana.

Para esse período de 15 dias, o executivo em questão precisaria lavar as suas roupas apenas uma ou duas vezes. O tempo e o dinheiro gasto com esses cuidados vão valer muito a pena quando o passageiro escapar das dores de cabeça e as horas de filas nos aeroportos.

Agora que você já sabe tudo sobre os tipos de bagagem mais comuns, basta colocar em prática as sugestões que demos no texto. Você vai perceber quanta agilidade vai ganhar nas suas viagens a trabalho.

Achou que este conteúdo respondeu às suas dúvidas sobre o assunto? Compartilhe o texto com os seus amigos nas redes sociais. Eles vão adorar ficar sabendo como economizar tempo e dinheiro nas viagens corporativas!