A acolhedora cidade de Araraquara tem seu nome derivado da palavra indígena Aracoara, que significa “morada do sol” na língua dos índios Guaianás, seus primeiros habitantes.

Ao visitar Araraquara, espere encontrar clima agradável, muito sol, áreas verdes, a tranquilidade de uma cidade do interior com ótima infraestrutura e atrações que agradam a todos os tipos de turistas.

Quer saber por que vale a pena incluir a cidade em seu próximo roteiro? Abaixo, apresentamos 8 bons motivos. É só continuar lendo para se convencer de uma vez por todas.

1. Os passeios são ótimos

Qualquer turista se encanta com o Parque Ecológico Pinheirinho, imensa área de lazer com represa, praia artificial, quadras para esportes e lazer, duchas externas, piscina e muito mais.

O lugar é muito procurado, principalmente nos fins de semana de calor. Sobre a represa, ergue-se um palco para apresentações culturais.

Bem próximo do Pinheirinho, na zona leste da cidade, fica o Parque do Basalto com seu belo salto do córrego Pinheirinho. Os dois parques são de fácil acesso, inclusive por ônibus urbanos.

O parque infantil, na praça major Abel Fortes é outro destino para um gostoso passeio com a família.

É uma densa área arborizada com babaçus, que convida a uma caminhada saudável. Tente encontrar os vestígios fósseis e pegadas nas lajes de arenito da calçada externa.

Na rua Voluntários da Pátria, ou Rua 5, também conhecida como Boulevard dos Oitis, você pode caminhar sob o túnel verde formado pelo arvoredo.

A fonte luminosa do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE) com seu chafariz colorido é mais uma das atrações de Araraquara, principalmente nas noites mais quentes.

2. Araraquara valoriza a cultura e a história

Quem busca história e cultura terá muito o que fazer na cidade. Vamos listar algumas sugestões, para que você escolha:

  • passear pelo centro histórico e pelo entorno da antiga estação ferroviária;
  • visitar a Biblioteca Municipal Mário de Andrade, nomeada em homenagem ao escritor modernista que escreveu sua obra “Macunaíma” quando estava na cidade;
  • aproveitar a ótima programação cultural da unidade do SESC Araraquara, com vários eventos gratuitos;
  • ir uma noite ao moderno Teatro Municipal, na Avenida Bento de Abreu;
  • conhecer a Casa da Cultura Luiz Antônio Martinez Corrêa, na praça Santos Dumont;
  • visitar os vários museus da cidade, como o Ferroviário, o Museu Histórico e Pedagógico e o de Arqueologia e Paleontologia;
  • admirar as linhas neoclássicas do palacete do Clube Araraquarense;
  • perambular pelas lojas do tradicional Mercadão Municipal, onde se encontra de tudo, até fumo de rolo.

Percorra as ruas da cidade sem pressa e puxe conversa com os moradores. Eles vão gostar de contar as lendas e as passagens curiosas da história da cidade.

3. As igrejas impressionam

Não importa que religião você siga, não deixe de visitar as belas igrejas de Araraquara para admirar seus diferentes estilos arquitetônicos.

Localizada na rua Voluntários da Pátria, a matriz de São Bento já passou por inúmeras reformas.

Em uma vista aérea da cidade, a silhueta da igreja com a bela cúpula é ponto de destaque na paisagem urbana.

Depois da visita, passe alguns momentos tranquilos na bela praça em frente à igreja.

A moderna igreja Nossa Senhora das Graças mostra formas arredondadas e um curioso teto em abóbada invertida.

A fachada exibe decoração em ferro mostrando cenas bíblicas e o interior traz afrescos executados pelo Frei Nazareno Confaloni, que parecem inspirados em Portinari.

Outra joia da arquitetura religiosa em Araraquara é a igreja de Santa Cruz, na rua São Bento.

Ela também passou por inúmeras reconstruções e reformas, até sua forma atual. O rico interior apresenta um belíssimo teto de madeira e uma impressionante cruz suspensa sobre o altar, além dos vitrais com cenas bíblicas.

4. As festas populares atraem muita gente

Quem visitar Araraquara em junho e julho vai aproveitar as tradicionais festas da cidade, como a Quermesse de Santo Antônio, que já acontece há cerca de 80 anos na Vila Xavier.

A festa começa no início do mês e vai até o dia 13, que é o dia dedicado ao santo casamenteiro.

Depois da missa, a diversão acontece em frente à igreja, com shows musicais, barracas de comidas e bebidas e muita animação.

Outras paróquias que promovem festas juninas e julinas:

  • São João Batista (praça Arthur Biagioni);
  • Nossa Senhora das Graças (Fonte Luminosa);
  • Sant’Ana (Santana);
  • São Pedro (Vila Melhado);
  • Matriz de São Bento (centro);
  • Sagrada Família, que promove o famoso caipiral (Jardim Imperador).

Além dos eventos nas igrejas, o povo se diverte nas festas do Clube Náutico, da APAE, do SESI, do Clube 22 de agosto e do Assentamento Bela Vista (estrada para Guarapiranga).

5. A gastronomia é farta e variada

Gosta de coxinha? Então visite o distrito de Bueno de Andrada para se deliciar com as coxinhas douradas em um lugar que parece ter parado no tempo.

O distrito também promove a concorrida Festa do Milho e o Festival do Pastel e do Caldo de Cana, mas é bom confirmar com antecedência se o evento vai mesmo acontecer. Além dos festivais gastronômicos, há ótima oferta de bons restaurantes.

Quem quiser seguir as recomendações do site de viagens Tripadvisor, pode escolher o Vitório (av. Dom Pedro II) ou a Cantina La Rosa (av. Pedro Álvares Cabral) para culinária italiana.

Já o Restaurante do Cidinho (av. Padre Antônio Cesarino) e o Tijuca (av. Bento de Abreu) são especialistas em cozinha brasileira e elogiados pelas porções fartas.

6. Há hospedagem para todos os bolsos

Quer se hospedar onde ficaram figuras famosas, como Mário de Andrade, Villa Lobos e Washington Luís? Escolha o tradicional Hotel Municipal, no centro da cidade.

Prefere a tranquilidade do campo? A sugestão é o Hotel Fazenda Salto Grande, nas proximidades da cachoeira de mesmo nome, ideal para famílias.

O Comfort Hotel (av. Rodrigo Fernando Grillo) é um dos mais bem recomendados no site do Tripadvisor.

Bem localizado (av. Brasil), o Gran Hotel Morada do Sol é apreciado por quem viaja a negócios. O Dan Inn (rua Miguel Cortez) é muito elogiado pelo atendimento da equipe.

Para orçamentos mais modestos, o Ibis Budget (rua Mauro Pinheiro) é aposta segura e oferece um bom custo-benefício.

7. É fácil chegar à cidade

Araraquara integra a Região Administrativa Central do estado de São Paulo e está situada a 277 quilômetros de distância da capital. De carro ou ônibus, é facilmente alcançável pelas rodovias SP 255 e 310.

Para chegar de avião, escolha um voo que inclua o aeroporto da cidade, que se chama Bartolomeu de Gusmão.

8. O custo-benefício é atraente

A cidade não é um centro turístico que atrai grandes multidões, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e outros destinos de praia.

O visitante desfruta das atrações da cidade, boa infraestrutura turística e oferta de hospedagem sem gastar muito por isso.

Férias relaxantes, divertidas e leves para o orçamento familiar: isso é o que a “morada do sol” proporciona.

Agora que já tem bons motivos para viajar para Araraquara, prepare uma mala pequena, pois a cidade também é ótima para compras. A fábrica de meias Lupo nasceu lá e promove liquidação imperdível!

Gostou? Esteja à vontade para comentar ou acrescentar informações ao artigo. E não se esqueça de vir contar como foi sua viagem para Araraquara!