O Brasil é a segunda nação do mundo em número de aeroportos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e bem à frente de outros países com dimensões maiores, como Rússia, China e Canadá. São 2.521 aeródromos registrados pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), sendo 582 públicos e 1939 privados.

Entretanto, a grande concentração de embarque e desembarque acontece em apenas 65 aeroportos, com 31 deles localizados nas capitais. Para detalhar as suas características, criamos um panorama dos aeroportos do Brasil. Confira agora!

Os maiores aeroportos do Brasil

O Brasil tem muitos aeroportos espalhados pelo país, mas como funciona a sua infraestrutura? Quais são os maiores e melhores aeroportos? Quais as vantagens de cada um? Descubra nesta lista.

Aeroporto Internacional de Viracopos – Campinas – São Paulo

O aeroporto de Campinas é o segundo principal terminal aéreo de cargas do país, ele movimenta cerca de 18% das cargas do Brasil.

Ele foi inaugurado em 1960, tem área de 81 mil m² e está localizado no bairro Jardim Planalto de Viracopos (a 14 quilômetros do centro da cidade), na região sudoeste de Campinas, em São Paulo.

O acesso é feito pelas rodovias que cruzam a região metropolitana da cidade: Rodovia Santos Dumont (SP-075), Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) e  Dom Pedro (SP-065). É possível chegar ao lugar de carro, táxi e transporte coletivo.

Entre as comodidades, os passageiros contam com estacionamentos, locadoras de veículos, órgãos públicos (Polícia Civil e Militar), posto médico, restaurantes, caixas eletrônicos e agências de viagens

Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos (GRU) – São Paulo

Este é o maior e mais movimentado aeroporto brasileiro. Ele está localizado na cidade de Guarulhos, a 25 quilômetros da área central da capital paulista, com fácil acesso para quem vem das Zonas Leste e Norte.

O trânsito entre os terminais e cidades próximas é muito comum. Por isso, companhias aéreas — como a Azul — disponibilizam ônibus para os clientes realizarem o percurso.

Inaugurado em 1985 e também chamado de Cumbica, hoje, o aeroporto é um dos principais HUBs (concentrador) da América Latina: recebe voos nacionais e internacionais, operados por 41 companhias aéreas. Diariamente, cerca de 100 mil passageiros circulam entre os terminais, que oferecem voos para 100 destinos diferentes, entre nacionais e internacionais.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos foi o primeiro a receber voos do Airbus A380, considerado o maior avião do mundo, da Emirates Airlines, na rota para Dubai.

Somente em maio de 2018 foram transportados 3,3 mil passageiros, sendo 2,1 no embarque doméstico e 1,2 mil no embarque internacional.

Em 2016 o aeroporto somou o número de 267 mil voos e 35,5 milhões de passageiros transportados. E a expectativa é de que esse número aumente, com a chegada de novas rotas e reforços na alta temporada para destinos turísticos nacionais.

Transporte

Para chegar e sair do aeroporto há várias opções: estacionamento, carro, locadora de veículos, táxi, ônibus, ônibus de companhias aéreas, translado interno e trem.

Comodidades

Além das áreas de embarque e desembarque, o aeroporto oferece muitas comodidades, como a gastronomia, o entretenimento e o centro comercial. Lá você vai encontrar restaurantes populares no mundo todo e que não têm filiais no Brasil.

Essa é uma forma de iniciar a viagem antes mesmo de sair do Brasil. Experimente a comida italiana do Olive Garden e a lagosta de estilo americano do Red Lobster. E para fazer um brinde ao novo destino, que tal um drink no bar Margaritaville? Você vai voar em grande estilo!

Mas se você vai enfrentar um voo longo, pode relaxar no GRU Airport Executive and First Class Lounge. O serviço conta com buffet, Wi-Fi gratuito, banheiros e chuveiros. E para descansar entre conexões, use os sofás e lounges.

A sala VIP fica na área de embarque do terminal 3 e é gratuita para passageiros de primeira classe das principais companhias aéreas. Também é possível adquirir um Day Use no local.

E para fazer compras com isenção de imposto, nada melhor do que uma Duty Free com muitas opções de eletrônicos, perfumes, cosméticos e bebidas.

Você também vai encontrar grifes internacionais, como a famosa Victoria’s Secret. É uma ótima oportunidade para comprar presentes e souvenirs.

Aeroporto de Congonhas (CGH) – São Paulo

Fundado em 1936, uma das maiores características deste aeroporto é a sua localização: ele fica realmente dentro da cidade de São Paulo, tornando-o mais acessível para a maioria das pessoas.

Ele fica no bairro Vila Congonhas, ao lado de Moema, na Zona Sul da capital paulista. É a melhor opção para passageiros hospedados próximos da área turística: Parque do Ibirapuera, Avenida Paulista, Jardim Zoológico, Itaim e Jardins.

Este é o segundo aeroporto mais movimentado do Brasil, com quase 60 mil passageiros por dia e 17,1 por ano. Nele operam 4 companhias aéreas, com mais de 580 voos diários. Vale lembrar que o CGH é reservado apenas para voos domésticos, isto é, para circulação entre o território nacional.

Apesar de apresentar tarifas mais altas do que o Aeroporto de Guarulhos, os números de Congonhas não são discretos. No ano de 2016 foram registrados 20,1 milhões de passageiros. A principal rota é a ponte aérea para o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Transporte

O aeroporto de Congonhas é a opção mais indicada para quem viaja a trabalho. Por estar mais perto das áreas de negócios da cidade, permite que o passageiro chegue ao seu compromisso com mais facilidade.

Entretanto, é preciso programar o deslocamento, pois essa região têm trânsito intenso de veículos. Para se ter uma média, de carro é possível chegar na Avenida Paulista em 30 minutos.

Outras opções para quem chega ou sai do aeroporto são os transportes privativos (táxi, transfer e translados) e os transportes públicos: ônibus e metrô — a estação mais próxima é a São Judas, localizada a 5 quilômetros de distância.

Comodidades

Para evitar atrasos, é preciso chegar no aeroporto com bastante antecedência, pelo menos 2 horas antes do horário previsto.

Mas não preocupe-se, pois o aeroporto tem inúmeros espaços para você aproveitar o tempo de espera.

A praça de alimentação tem opções para todos os gostos, portanto fique à vontade para fazer sua refeição antes de embarcar no voo. Mas se prefere apenas um lanche enquanto acompanha as notícias de seu computador ou celular, vá até a loja da Starbucks e aproveite os cafés quentes e gelados.

Caso você precise de informações, serviços de bancos, aluguel de carros, casas de câmbio agências de turismo ou atendimento de órgãos públicos, não será preciso nem sair do aeroporto. Tem tudo perto.

Mas se prefere um espaço confortável para relaxar, pode curtir o Advantage VIP Lounge. Ele fica perto da área de embarque, funciona de 5h às 22h, com estadia máxima de 3 horas, e tem várias comodidades.

Espaço climatizado, internet Wi-Fi gratuita, bebidas comuns e alcoólicas, TV, mesas de trabalho, sofás e poltronas, acesso para deficientes, jornais e revistas, informações de voos e espaço para conferências.

Outra forma de descansar antes do embarque é no Teschi SPA. Lá é possível esquecer a tensão e manter a tranquilidade com massagens, quiropraxia e reflexoterapia. O espaço é aberto para todos os frequentadores do aeroporto.

E para quem precisa pegar outro voo no Aeroporto de Guarulhos, existe traslado direto. O Airport Bus Service realiza o trajeto em um ônibus executivo, climatizado e confortável. A passagem custa cerca de R$50,00. Porém, algumas companhias aéreas oferecem o serviço gratuitamente.

Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek (BSB) – Distrito Federal

A capital brasileira tem um dos aeroportos mais novos do país, com apenas 61 anos de criação. Mas apesar do pouco tempo, os números impressionam: são 400 voos diários e 148 mil por ano.

É o 3º maior do país em movimentação internacional de passageiros: 466 mil por ano. Diariamente, entre embarques, desembarques e conexões, transporta 46 mil passageiros. Desde 2012 é administrado pela argentina Inframerica e Infraero.

Com dois terminais independentes, o espaço é muito utilizado para conexões entre voos. Em 2017, 44% da movimentação diária foi de passageiros em conexão, o que rendeu 7,1 milhões no final do ano.

Outros destaques do empreendimento é que ele possui o terminal com a maior capacidade de pista do Brasil e também é o único da América do Sul com operação de pistas paralelas simultâneas independentes. Ou seja, é possível que aviões pousem e decolem ao mesmo tempo em ambas as pistas.

voos internacionais para destinos como Lisboa, Estados Unidos, Lima, Montevidéu e Panamá. Somente em junho de 2018 foram contabilizados 35 mil passageiros em voos para o exterior.

Transporte

Para chegar até o aeroporto usando o transporte público, a única opção são as linhas de ônibus municipais. Já com o transporte privativo a oferta é maior: transfer, aluguel de carros, aplicativos de motoristas, táxi e ônibus executivo.

Comodidades

O terminal tem 3 salas VIPs: doméstica, internacional e expresso club. As comodidades vão desde internet Wi-Fi gratuita, bar, computadores, duchas privativas, espaço mamãe e bebê, cabines privativas com acesso a canais com TV por assinatura, serviços de open food e atendimento personalizado.

Lá você também vai encontrar áreas comuns com diversos serviços: bancos, casa de câmbio, correios, posto médico, fraldário, área infantil, achados e perdidos, órgãos públicos, serviço de atendimento ao turista, businesses center, praça de alimentação e lojas.

Devido ao tamanho do terminal, é importante consultar o mapa do aeroporto para otimizar os deslocamentos.

Aeroporto Internacional Tom Jobim (GIG) – Galeão – Rio de Janeiro

A grandiosidade do Tom Jobim é dividida em 2 terminais e uma pista de pouso e decolagem de 4 mil metros.

Ao todo, são 280 mil metros quadrados de extensão, área equivalente a 39 campos do Maracanã. A estrutura conta ainda com 213 balcões de check-in, com funcionamento 24 horas, e 23 linhas aéreas (6 domésticas e 17 internacionais).

É destaque também no transporte de cargas, ocupando a 4ª posição no ranking de aeroportos que realizam esta operação. Também é usado para a aviação geral e a militar (Base Aérea do Galeão). Desde 2013, é administrado pelo consórcio Aeroportos do Futuro e passou a ser chamado de Rio Galeão.

Fundado em 1924, está localizado na Ilha do Governador, a uma distância de 20 quilômetros do Centro do Rio. Mesmo sendo o aeroporto mais distante da cidade, ele tem acesso facilitado e mais opções de voos (25 destinos nacionais e 24 internacionais).

Transporte

Devido à distância, programe sua saída para o aeroporto com bastante antecedência. Os serviços de check-in e despacho de mala levam tempo de devem ser levados em consideração.

Somente a caminhada do balcão da companhia aérea até o seu portão de embarque pode levar até 40 minutos. Caso haja troca no portão, o tempo será ainda maior.

O trajeto até o aeroporto pode ser feito de carro, táxi, aplicativo de motoristas, ônibus, BRT e metrô.

Algumas empresas aéreas oferecem o transfer de ônibus executivo entre o aeroporto Santos Dumont e o Tom Jobim. Outra forma de transitar entre os aeroportos é utilizando o serviço do ônibus executivo Frescão. O valor da tarifa varia de acordo com o local de partida e chegada.

Comodidades

Além das companhias aéreas e praça de alimentação, você terá uma infinidade de opções para entreter-se enquanto aguarda o voo ou conexão: lojas nacionais e internacionais, livrarias, cafés, salas VIP e até hotéis.

Isso mesmo, você poderá tirar uma soneca ou descansar com conforto e privacidade dentro do próprio aeroporto.

O Rio Aeroporto Hotel está localizado no terminal 1 e funciona 24 horas por dia. É indicado para estadias curtas, que podem durar horas ou uma noite. Durante o dia também pode ser utilizado para realizar reuniões de negócios.

Além do pernoite, ele tem um restaurante especializado em grelhados, o Steak House, e o serviço de café da manhã, servido no próprio quarto. Dessa forma, a viagem fica ainda mais prazerosa!

Aeroporto Internacional Tancredo Neves (CNF) – Confins – Minas Gerais

O estado de Minas Gerais também possui um aeroporto de grande movimentação. Popularmente chamado de Confins, ele foi inaugurado em 1984 e é um dos mais modernos do país.

Não fica tão perto do centro de Belo Horizonte quanto o Aeroporto de Pampulha, mas tem ampla operação de voos. Enquanto Pampulha fica a apenas 9 quilômetros de distância, Confins está a 40 quilômetros de distância da capital mineira.

A localização entre os municípios de Confins e Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi escolhida estrategicamente devido às condições climáticas, que possibilitam operações seguras durante todo o ano.

E apesar da distância o acesso ao terminal é facilitado e não prejudica o atendimento de aproximadamente 5 milhões de passageiros por ano.

Confins oferece voos para mais de 40 destinos nacionais e 5 internacionais: Lisboa, Buenos Aires, Panamá, Orlando e Miami. Além disso, também é utilizado para conexões. Desde 2013, o aeroporto é operado pelo grupo CCR e Zürich Airport (51%) e pela Infraero (49%). Entre suas principais características, temos:

  • 132 mil metros quadrados de área;
  • pista com 3 mil metros de extensão por 45 metros de largura;
  • 26 pontos de embarque (4 com operação dupla);
  • 4.625 vagas de estacionamento;
  • 4 cooperativas de táxi;
  • transporte público para 9 destinos;
  • 38 destinos nacionais (2 sazonais);
  • 4 destinos internacionais (2 sazonais)
  • 4 companhias aéreas nacionais e 3 internacionais.

Em 2017, foram transportados cerca de 10 milhões de passageiros. E além desses números, o Aeroporto de Confins se destaca com premiações e certificações, iniciativas de responsabilidade social, além de ações em prol do meio ambiente e da sustentabilidade.

Transporte

O trajeto do aeroporto até o centro de BH é feito pelas rodovias MG-424 e MG-10. O percurso pode ser feito de carro, táxi, aplicativo de motoristas, ônibus privativo e ônibus público.

Uma boa opção é o transporte entre aeroportos: de Confins para Pampulha. Assim você fica mais próximo da cidade e economiza com o transporte. O traslado é gratuito para passageiros de determinadas companhias.

Comodidades

O BH Airport oferece uma ampla gama de serviços para atender os seus passageiros. A Praça Mineira é a mais conhecida: um lugar para vivenciar a essência e cultura do Estado por meio de produtos e experiências gastronômicas, seguindo um conceito contemporâneo. O horário de funcionamento é de 6h às 22h.

Mas além desse espaço, também há uma praça de alimentação com outras opções para refeições e bebidas.

Entre os serviços, o terminal conta com bancos, casas de câmbio, lojas de artesanato, livrarias, salões de beleza e lojas variadas, garantindo mais comodidade para quem embarca ou desembarca no terminal.

Outros aeroportos

Seguindo a lista dos maiores aeroportos do Brasil, temos mais 5 que ocupam as seguintes posições:

  • 7º: Aeroporto Santos Dumont – Rio de Janeiro;
  • 8º: Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães – Salvador, Bahia;
  • 9º: Aeroporto Internacional Salgado Filho – Porto Alegre, Rio Grande do Sul;
  • 10º: Aeroporto Internacional do Recife – Pernambuco.

Curiosidades sobre os Aeroportos do Brasil

Brasileiros no ar

O transporte aéreo está cada vez mais presente na vida do brasileiro. E como se trata de uma nação com muitos atrativos turísticos, o número de viajantes transitando pelo país cresce ainda mais.

Somente em 2016, 100 milhões de passageiros foram transportados no país. Entre as companhias aéreas, a Azul destacou-se com o maior número de aeroportos brasileiros utilizados em 2016, foram 109 no total, seguida pela Gol, com 58, e Latam, com 49.

Checagem de voos

Para acompanhar a situação dos aeroportos em tempo real, o passageiro pode verificar a situação dos voos por aeroporto ou por empresa aérea.

A Infraero indica essas informações por meio do Mapa da Situação Operacional de Aeroportos. E caso o viajante queira ver a situação de um voo específico, basta informar os dados e a sua numeração no site. Esses dados são atualizados a cada 5 minutos.

Operação de aeroportos

Com 40 anos de experiência, a Infraero, é a maior operadora de aeroportos no país. Ela é responsável pela administração de 61 aeroportos e também está presente, com 49%, nas Sociedades de Propósitos Específicos (SPEs), responsável pela administração dos aeroportos: Guarulhos (SP), Galeão (RJ), Viracopos (SP), Brasília (DF) e Confins (MG).

Já entre os aeroportos 100% privatizados, a operação é feita por empresas alemãs, suíças e francesas:

  • Aeroporto Internacional de Florianópolis (SC) – Zurich;
  • Aeroporto Internacional de Fortaleza (CE) – Fraport AG;
  • Aeroporto Internacional de Porto Alegre (RS) – Fraport;
  • Aeroporto Internacional de Salvador (BA) – Vinci;
  • Aeroporto Internacional de Natal (RN) – Inframerica.

A iniciativa privada pode deixar o serviço mais caro, mas também traz modernidade para a infraestrutura dos aeroportos. Consequentemente, tecnologia e reestruturação dos serviços traz novas rotas para os aeroportos, voos diretos ligando destinos distantes e preços mais atrativos.

Em Fortaleza, por exemplo, após a empresa alemã Frankfurt Airport Services Worldwide (Fraport) assumir a administração do Aeroporto Internacional Pinto Martins, novas rotas de voos diretos foram criadas: Paris, Amsterdã, Cidade do Panamá, Orlando e Miami.

Além disso, o terminal passar por reformas para aumentar a sua modernização e também há um projeto de criação de stopover na cidade. Dessa forma, os voos ficaram mais curtos, com preços atrativos e melhor atendimento.

Maior fluxo de passageiros

Entre os 5 aeroportos com maior movimentação de passageiros, quatro deles estão localizados na região sudeste. A ordem é a seguinte:

  1. Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos (GRU) – São Paulo;
  2. Aeroporto de São Paulo – Congonhas (CGH) – São Paulo;
  3. Aeroporto Internacional de Brasília (BSB) – Distrito Federal;
  4. Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro – Galeão (GIG) – Rio de Janeiro;
  5. Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (CNF) – Minas Gerais.

Situação dos aeroportos brasileiros comparados com outros países

A consultoria britânica OAG analisa diversas áreas da aviação no mundo. No último relatório sobre pontualidade, divulgado em 2018, existem 10 aeroportos brasileiros entre os mais pontuais mundialmente.

O parâmetro para considerar um voo pontual é quando ele decola ou aterrissa com um atraso máximo de 14 minutos e 59 segundos após o horário previsto. Na apuração, os terminais são divididos em categorias.

Pequenos

  • Curitiba — 14º lugar;
  • Recife — 17º lugar;
  • Porto Alegre — 20º lugar.

Médios

  • Belo Horizonte — 4º lugar;
  • Santos Dumont — 6º lugar;
  • Viracopos — 12º lugar.

Grandes

  • Brasília — 4º lugar;
  • Rio de Janeiro – Galeão — 5º lugar;
  • Congonhas — 8º lugar.

Novas rotas

Uma forma de conhecer mais sobre os aeroportos brasileiros é viajando, seja para destinos específicos ou fazendo escalas. Experiências de apenas algumas horas podem ser muito importantes futuramente, quando você for escolher um aeroporto para embarcar.

Portanto, visite o máximo de terminais que conseguir e tenha as suas próprias impressões. Atualmente, quantos aeroportos você conhece? E quais você gostaria de conhecer? Pois saiba que não faltam destinos para levar você até eles!

Você percebeu que muitos fatores devem ser levados em consideração na hora de escolher o voo, não é mesmo? Por isso, é importante pesquisar e planejar bem a viagem, analisando o histórico de atrasos e cancelamento de voos dos aeroportos do Brasil, para que nenhum imprevisto prejudique os seus planos.

E para esclarecer de vez as suas dúvidas antes de comprar uma passagem, descubra como escolher a melhor companhia aérea!