A Pampulha, região administrativa de Belo Horizonte, é bastante conhecida pela lagoa artificial homônima, mas além de toda a beleza externa, a área tem muitas atrações turísticas.

E como não faltam motivos para conhecer a capital mineira, a Pampulha é mais um deles. Descubra todas as curiosidades, culinária, hotelaria e espaços culturais desse destino e garanta a sua passagem para Pampulha!

Características e história do lugar

A lagoa da Pampulha foi formada pelo represamento de um riacho, obra que foi finalizada na gestão do prefeito Juscelino Kubitschek. Paralelo a isso, a região recebeu edifícios modernistas projetados pelo grande arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

O conjunto arquitetônico é um dos principais cartões-postais da cidade e também é classificado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. A área fica a 13 quilômetros de distância do centro da cidade.

Gastronomia

Uma das maiores vantagens de viajar para Belo Horizonte é saborear a culinária mineira. Os pratos típicos são bem servidos e com sabor caseiro, como se você estivesse sendo recebido na casa de algum parente.

Então, para aprimorar a sua experiência gastronômica, conheça o Restaurante Xapuri, que tem quase 30 anos de tradição.

A comida é feita no fogão a lenha, o que a deixa ainda mais atraente. E para sobremesa, experimente os doces mineiros. Você vai entender o significado da expressão “bão demais”!

Além da deliciosa comida mineira, o restaurante tem um espaço rústico e aconchegante, perfeito para quem viaja em família ou em casal.

E o melhor: ele funciona do horário do almoço até o jantar. Então você pode programar sua visita no horário que ficar mais confortável e aproveitar para passear pelo bairro depois.

Hospedagem

Além de turistar na região, você pode hospedar-se e facilitar o seu deslocamento pela área. Principalmente se o seu voo pousar no Aeroporto da Pampulha.

Entre as opções de hospedagem você pode escolher entre ficar perto da orla ou mais perto do Estádio Mineirão e do próprio aeroporto.

Na primeira opção você pode contar com o San Diego Concept (vizinho do Iate Clube e da Casa do Baile) e o Pampulha Design (na margem oposta, próximo ao Museu da Pampulha). Já na segunda opção, você pode hospedar-se no Ibis Styles Pampulha e o Quality Pampulha.

Atrações turísticas

A principal delas é o conjunto arquitetônico onde estão as 3 primeiras obras de Oscar Niemeyer, datadas em 1940: Museu de Arte da Pampulha (onde antes funcionava um cassino), Casa do Baile (espaço para exposições) e a Igreja de São Francisco de Assis, nacionalmente conhecida por seus 14 painéis de azulejo retratando a Via Sacra, obra de Cândido Portinari. O entorno é composto por jardins criados por Burle Marx.

Passeios guiados

Além de caminhar e passear de carro, você pode optar por realizar um passeio com um guia de turismo.

O Pampulha Retrô Tour, por exemplo, é feito em uma jardineira 1957. O guia apresenta a história e as curiosidades do lugar, oferecendo uma experiência mais completa.

O trajeto passa pela Capela São Francisco de Assis, Museu Arte da Pampulha, Casa Kubitscheck, Casa do Baile, Parque Ecológico e Iate Tênis Clube. Os passageiros têm direito a quatro embarques ou desembarques durante o percurso.

A outra opção é o Tuktour, mais personalizada e familiar. O passeio é feito em um triciclo motorizado e pilotado por um guia de turismo.

Cabem apenas dois adultos e uma criança. E a vantagem é que os turistas podem parar onde desejarem. Experimente ver a cidade por outro ângulo!

Prática de esportes

Belo Horizonte também é um bom lugar para a prática de esportes. A orla da Lagoa da Pampulha, por exemplo, é muito utilizada por jovens e famílias para caminhar e praticar exercícios físicos.

Quem gosta de pedalar vai adorar a área exclusiva para ciclistas. Também existe uma pista para corrida e caminhada.

Mesmo que você não queira fazer exercícios, o lugar também é recomendado para o lazer. Com praças e mirantes, vai ser difícil não passar horas admirando a paisagem. Também há vendedores ambulantes de alimento e peças de artesanato à disposição dos visitantes. Dependendo da época, alguns artistas podem realizar apresentações na área.

O Parque Ecológico, Zoológico, Aquário, Parque Guanabara, Jardim Botânico e a Fundação Zoobotânica também podem ser incluídos no roteiro de passeio.

Estádios

Os estádios de futebol de Belo Horizonte também estão localizados no Conjunto Arquitetônico da Pampulha e atraem pessoas de todo o país.

Além dos jogos de futebol, ambos recebem eventos esportivos e culturais. Com sorte, você poderá conhecer a estrutura e a história dos clubes mineiros, além de desfrutar de um evento aberto ao público, como shows e apresentações culturais.

Mineirão

O Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão) tem uma grande estrutura interna e externa.

Na interna você pode assistir a jogos dos times mineiros, como Atlético, Cruzeiro e América.

Já na parte externa acontecem shows privados, esportes radicais, festivais gastronômicos e culturais e exposições.

Mineirinho

O Estádio Jornalista Felippe Drummond (Mineirinho) é palco de grandes eventos nacionais e internacionais, jogos de vôlei, de futsal e competições de artes marciais.

Aos domingos, o espaço recebe a famosa Feira do Mineirinho, que reúne vários setores: gastronomia, artesanato, moda, decoração e beleza.

Espaços culturais

A região administrativa da Pampulha também tem muitos espaços de cultura. Vale a pena conferir a programação de cinemas, teatros e museus, além de visitar prédios históricos e que incentivam a cultura. Confira algumas opções:

  • Museu da Arte da Pampulha;
  • Casa do Baile;
  • Casa Kubitschek.

Preparativos

Um dos principais cuidados que o turista precisa ter ao viajar para Belo Horizonte é com o clima, principalmente se deseja fazer atividades ao ar livre.

É importante entender como funcionam as estações na cidade para preparar as malas. Para evitar o período chuvoso, evite viajar entre os meses de outubro a março, principalmente dezembro e janeiro.

A melhor época para visitar a capital mineira é durante a estação seca, que corresponde ao período de abril a setembro.

Outro cuidado importante é durante o inverno e o verão, onde as temperaturas são extremas. No verão, a estrutura da cidade (sem praias) aumenta a sensação de calor e no inverno as temperaturas podem cair bastante.

Com tantos atrativos, provavelmente você já está pensando na sua passagem para Pampulha.

Essa é a parte mais fácil, porque a cidade tem atrações durante todo o ano, então, independentemente do período, a viagem será proveitosa.

E que tal começar o planejamento pensando na data? Simule datas, valores e tipos de tarifas para encontrar a melhor passagem aérea para você!