Nosso planeta é cheio de belezas, culturas e surpresas. Talvez uma única vida não seja suficiente para conhecer tudo, mas podemos selecionar melhor as nossas viagens e ter um repertório mais diversificado. Por exemplo, em vez de sempre buscar pelos mesmos lugares e atrações populares, que tal inovar e viajar para destinos exóticos?

Já imaginou ver a aurora boreal, viver alguns dias na terra do fogo e do gelo, passear em um deserto, experimentar temperaturas extremas ou conviver com nômades? Tudo isso é possível se você mudar um pouco a sua rota ao planejar sua viagem

Se você se animou com a ideia e quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura. Nós preparamos uma lista para ajudar você a escolher onde será a sua próxima aventura. Acompanhe!

6 destinos exóticos para considerar para sua próxima viagem

O combo de belas paisagens, diferentes culturas e inúmeros aprendizados é animador, não é mesmo? E se as vantagens também contemplassem o lado financeiro? Isso mesmo, ao fugir do óbvio, você também consegue economizar bastante.

Primeiro porque esses destinos são mais voltados para experiências do que serviços e depois porque, como não estão na rota tradicional de quem viaja para o exterior, têm preços amigáveis e até negociáveis. Confira, então, 6 destinos exóticos para viajar pelo mundo e viver momentos únicos e inesquecíveis!

1. Visitar a Tunísia

Localizada no norte da África, entre o Mar Mediterrâneo e o Deserto do Saara, a Tunísia tem muito a ensinar e a oferecer aos seus visitantes. A proximidade com os países da Europa facilita a logística e até incentiva um mochilão pela região.

Historicamente, o país teve grande relevância em batalhas decisivas para o rumo da Segunda Guerra Mundial. Uma de suas principais marcas é a arquitetura, repleta de monumentos, mausoléus, palácios, mesquitas e construções típicas de moradia do povo local.

A mistura entre as paisagens desérticas e as fortificações e ruínas do Império Romano mostram a pluralidade e imponência da nação. Trata-se de uma verdadeira aula de história a céu aberto, ideal para quem viaja com crianças.

Outro destaque está na sua culinária, uma mistura de vários países com o inesquecível sabor do Mediterrâneo. Para completar, um passeio pelas medinas: centros de comércio tradicionais. A variedade de produtos e os preços baixos conquistam qualquer turista, sem contar a oportunidade de conhecer de perto a cultura local.

2. Assistir à aurora boreal nos países nórdicos

A aurora boreal é um fenômeno único, perceptível apenas em regiões próximas aos polos da Terra, no período entre setembro e março. Os elétrons em alta velocidade são puxados com os ventos solares pelos campos magnéticos e o choque dessas moléculas resulta em uma verdadeira obra de arte da natureza. As cores reluzentes, em movimento, podem ser vistas a olho nu, durante o fim da tarde ou à noite.

No entanto, para viver esse momento, muitas vezes é preciso acampar e contratar um guia. Esse profissional é experiente em caçar o fenômeno, que depende de vários fatores, como ficar acordado durante a madrugada e monitorar o aparecimento de luzes em aplicativos. As instruções são fundamentais para conseguir desfrutar do espetáculo de desenhos coloridos no céu.

Além disso, é preciso seguir um bom planejamento, como preparar-se para encarar um voo longo e levar roupas adequadas para o frio. Mas não se preocupe, todo o processo de adaptação torna a experiência ainda mais contagiante.

Objetivo em mente, agora para onde comprar as passagens? Confira três países que são privilegiados com essa grande obra da natureza.

Islândia

A Islândia é uma ilha europeia, próxima ao Polo Norte, mas não fica totalmente coberta de gelo. Pode ser visitada em qualquer época do ano, e recomenda-se conhecê-la tanto no inverno quanto no verão. Cada estação mostra uma beleza diferente e imagens inesquecíveis.

O país é conhecido por “terra do fogo e do gelo” pelas suas paisagens vulcânicas e glaciais. São 102 quilômetros quadrados com fiordes, cachoeiras, pedras, geleiras e águas termais. Cada caminhada traz uma profunda conexão com a natureza.

Por ser um dos países mais seguros do mundo, a sensação de tranquilidade e liberdade são o ponto alto. Esse sentimento, somado à grandiosidade das belezas naturais, marca para sempre a memória dos turistas. E que tal unir a hospedagem com o transporte em uma campervan e explorar a ilha?

Para quem gosta de ecoturismo, esse é um destino completo: as imensas quedas d’água se misturam às montanhas, parques gigantescos e praias de areia preta. A câmera fotográfica é um item indispensável; afinal, o país reúne paisagens de tirar o fôlego.

Finlândia

A Lapônia Finlandesa, localizada no norte do país e um pouco acima do Círculo Polar Ártico, é uma das regiões mais privilegiadas para observar o fenômeno. Além da visão ao ar livre, é possível hospedar-se em iglus — uma espécie de quarto com proteção térmica e teto de vidro.

E além de ver a aurora boreal, o turista pode divertir-se praticando esqui alpino e snowboard. Se você gosta da paisagem típica de inverno, vai adorar passear nas motos de neve ou no safári conduzido por cavalos e cães da raça husky siberiano. Apesar de não receber muitos visitantes, a Finlândia também é conhecida por ser a casa do Papai Noel e oferece passeios com renas.

Para quem gosta de incluir vários destinos em uma só viagem, a Finlândia está localizada na Europa e faz divisa com outros países incríveis: Noruega, Rússia e Suécia.

Noruega

Mais um país nórdico onde a natureza é a grande protagonista: montanhas, geleiras, fiordes litorâneos profundos e, claro, a aurora boreal. Para observar o fenômeno, é preciso sair do centro da cidade em direção às regiões mais afastadas. Você pode fazer o trajeto por conta própria, mas o ideal é contratar uma empresa especializada, com guia de turismo à disposição.

Qual destino combina mais com você?Powered by Rock Convert

O país tem um grande potencial turístico e causa muita curiosidade pelo passado viking e por ocupar a primeira posição no ranking da ONU que mede o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Dentre as principais atrações estão a charmosa Catedral de Oslo, o Parlamento, o Teatro Nacional e o centro turístico reunido na rua Karl Johans Gate, na capital do país.

Vale lembrar que a aurora boreal também pode ser vista na Suécia, Dinamarca, Groenlândia, Escócia, Rússia, Canadá, e no estado do Alasca, nos Estados Unidos.

3. Conhecer o Deserto do Saara em Marrocos

Muito se fala sobre países com temperaturas baixas e toda a magia que envolve a neve, mas o outro extremo também tem os seus encantos: é no deserto que você pode observar as estrelas com mais nitidez e um espetacular nascer do sol. O clima e o isolamento em relação ao resto da civilização tornam o ambiente propício para uma das vistas mais espetaculares do planeta.

O Deserto do Saara é o maior deserto quente do mundo, com 9 milhões de quilômetros quadrados. Ele ocupa 10% do continente africano e abrange os seguintes países: Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Marrocos, Níger, Sudão e Tunísia.

O cenário no deserto é único, digno de filme. Todo o silêncio e grandiosidade ao redor provocam uma experiência ímpar, de muita reflexão. Terra, vales, oásis e animais, como camelos e dromedários, compõem um visual incrível. Agora, imagine tudo isso em uma viagem com os seus amigos: imperdível!

Para contemplar toda essa paisagem, há diversos tipos de acampamento. Entre os mais populares está o glamping, uma espécie de acampamento de luxo. Mas também é possível ficar em tendas, tal qual os nômades, e ter uma conexão maior com a cultura local.

Além do deserto em si, a viagem é válida pelas atrações urbanas: culinária diferenciada, costumes peculiares, construções exóticas e belas mesquitas. Não deixe de visitar as cidades de Fez e Marrakech.

4. Explorar a Tasmânia

A Tasmânia é um estado insular, localizado a 240 quilômetros de distância da costa sudeste australiana e a 2.700 quilômetros da Antártica. O arquipélago isolado, conhecido por ser berço da famosa espécie demônio-da-Tasmânia, tem inúmeras atrações e reserva grandes emoções a viajantes solos, casais e famílias.

O território, com 500 mil habitantes, é composto por praias paradisíacas, rios caudalosos, densas florestas, 17 parques nacionais, montanhas, regiões produtoras de vinhos e espécies endêmicas, um verdadeiro espetáculo da natureza. Não é à toa que 20% da Tasmânia é declarada Patrimônio Mundial pela Unesco.

Que tal fazer trilhas que levam a florestas úmidas, cachoeiras escondidas em matas fechadas, árvores abraçadas por musgos e picos montanhosos? Não deixe de conhecer o Parque Nacional Freycinet, o lago St. Clair, o mercado de Salamanca, Port Arthur e o Monte Wellington.

Com tantos cenários peculiares e naturais, é fácil entender por que o ar da Tasmânia é tido como um dos mais puros do mundo. Apesar de todas essas belezas, o lugar também tem desafios, como a variação climática. Em um único dia, é possível presenciar sol forte, chuvas repentinas, névoa e até neve.

5. Ir ao Arquipélago de Kodiak no Alasca

Que tal conhecer um dos destinos mais selvagens e remotos do mundo? O Arquipélago de Kodiak, também conhecido como “Ilha Esmeralda”, está localizado no sul do Alasca, nos Estados Unidos, e costuma ser visitado por turistas em cruzeiros. O lugar tem paisagens surpreendentes, com mares, lagos, montanhas, abundante vida animal e, claro, muito gelo.

Mas não pense que os grandes atrativos do lugar são somente o frio extremo e o estilo de vida selvagem. De lá também é possível avistar a aurora boreal. Além disso, no verão a ilha fica muito colorida, com vegetação exuberante, flores silvestres, mirtilos, sabugueiro-vermelho e pinheiros cobertos de musgos.

O arquipélago contém 12,6 mil quilômetros quadrados e as suas principais ilhas são: Kodiak, Afognak e Shuyak. O território é ocupado por aproximadamente 14 mil habitantes e cerca de 3 mil ursos. A população tem uma cultura única, com influência de povos indígenas, russos e norte-americanos. Para conhecer mais sobre a história local, vá ao Museu Alutiiq.

Já os animais são diversos: orcas, focas, golfinhos, baleias, leões-marinhos, lontras, raposas-vermelhas, papagaios-do-mar, ursos pardos, morcegos e muito mais. Mas, calma, nem todos são fáceis de ver. No Laboratório e Aquário de Kodiak, por exemplo, é possível entrar em um tanque e ter contato com alguns animais marinhos.

Dentre as variadas formas de explorar a região estão o voo panorâmico de avião — a ilha é acessível pelo Aeroporto de Kodiak (ADQ) —, o passeio de caiaque pela costa e o circuito de carro com um guia especializado em trafegar pelas florestas e observar animais. Sem dúvidas, é uma viagem que ficará para sempre na memória!

6. Descobrir a Mongólia

A Mongólia está localizada na Ásia Central e faz fronteira com a Rússia e a China. Suas principais atrações são as belezas naturais (áreas escarpadas e penhascos flamejantes), a cultura nômade, a vida animal e o turismo urbano da capital Ulan Bator.

Lá, você vai encontrar o Museu de Bogd Khaan e o Mosteiro Budista Gandantegchinlen, construído em 1809, com uma estátua de Buda de 26,5 metros de altura. Outro ponto turístico imperdível é a Colina Tsonjin Boldog, onde está a maior estátua do imperador Mongol Genghis Khan, feita em aço inoxidável, com 40 metros de altura. Há um elevador que leva ao topo da colina e oferece uma vista panorâmica do Rio Tuul.

Também é válido visitar a região do Deserto de Gobi: Yol Valley e Parque Nacional de Gobi Gurvan Saikhan. As montanhas, dunas e cânions de gelo formam belas paisagens. Os amantes da fotografia devem preparar-se para muitos cliques, principalmente para registrar os cavalos selvagens e as crianças — são simpáticas, mas é recomendado pedir autorização antes.

Povos nômades, como os Kazhakhs, usam águias como animais domésticos. Eles podem parecer rudes, mas são bastante hospitaleiros e até aceitam viajantes para pernoitar em suas tendas. E para aprender ainda mais sobre a cultura local, programe a viagem para o mês de julho, quando acontece o Naadam, a mais importante manifestação popular mongol.

Viu como os destinos exóticos têm inúmeras atrações? Além de ver paisagens completamente diferentes, essa é uma oportunidade de praticar idiomas e realizar um intercâmbio cultural. O planejamento pode até levar mais tempo, mas as experiências de uma viagem ousada marcam a vida.

O que acha de inovar nas suas próximas férias? Confira como adquirir passagens aéreas para esses lugares incríveis.