Confira alguns fatores que podem influenciar a decisão

Todos os anos milhares de brasileiros viajam para as mais diversas regiões do país a fim de conhecer outros aspectos culturais e as belezas naturais desse enorme Brasil. Embora grande parte dos turistas viaje de ônibus, essa talvez não seja a melhor forma de economizar e aproveitar o passeio.

De maneira geral, uma passagem de ônibus custa menos que um bilhete de avião, mas o tempo gasto no trajeto e as despesas extras nas paradas rodoviárias, podem reverter essa diferença de valores em favor do transporte aéreo.

Avião ou ônibus? Qual o melhor transporte na hora de viajar?

Publique em seu site ou blog

Compartilhe este infográfico da Azul Linhas Aéreas com seus leitores e amigos. Basta copiar e colar o código abaixo em sua página para publicá-lo:

Uma passagem aérea para o trecho entre São Paulo e Curitiba, por exemplo, custa em torno de R$137,00, já a de ônibus custa em média R$119,00. Entretanto a diferença de tempo é impressionante: de avião você leva cerca de 1 hora para realizar o trajeto, enquanto de ônibus a viagem dura 6 horas ou mais, dependendo das condições rodoviárias e do número de paradas.

Outro exemplo é o trajeto do Rio de Janeiro a Porto Alegre. A viagem custa R$274,00 se o transporte escolhido for o avião e R$229,00 caso você prefira ir de ônibus. Mas a diferença é ainda maior em relação ao tempo gasto para completar o trajeto: cerca de 2 horas de avião e 20 horas de ônibus.

A viagem de Belo Horizonte a Salvador pode ser feita de ônibus em 14 horas, ou em apenas 2 horas de avião. Esse detalhe compensa a diferença no preço das passagens: R$208,00 e R$299,00, respectivamente.

O conforto é outro fator de comparação entre as viagens terrestres e aéreas. O avião conta com uma estrutura geral mais confortável e serviço de bordo que auxilia em todas as necessidades. Além disso, a segurança do transporte aéreo é bem superior em relação às rodovias brasileiras.

Todas essas vantagens são ainda mais evidentes em épocas festivas como Carnaval, Páscoa, Natal e Réveillon, quando a maior parte dos viajantes lota os terminais rodoviários enquanto uma minoria opta pelos aeroportos de todo o país.

Esse menor número de passageiros nos aeroportos facilita a compra de passagens, garante maior segurança aos viajantes e ainda oferece diferenciais como a segmentação de tarifas e o reembolso nos casos de cancelamento ou desistência.

Cabe ao turista avaliar qual a melhor opção para chegar ao destino desejado com mais conforto e em menor tempo, embora seja bastante evidente que o transporte aéreo ofereça mais vantagens em relação ao transporte rodoviário.