Momentos difíceis requerem adaptações, muitas vezes, a um ritmo acelerado. É o que várias empresas têm feito para reagir à crise causada pela pandemia do novo coronavírus — oficialmente declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em março de 2020.

O isolamento social passou a ser necessário para reduzir o contágio e a propagação da doença em diversos países. Com isso, muitas atividades comuns sofreram mudanças drásticas, principalmente aquelas voltadas ao lazer ou que envolvem algum tipo de aglomeração.

Quem depende do turismo sabe bem do que estamos falando. Inclusive, os negócios desse setor estão entre os mais afetados pelo distanciamento social imposto por conta da Covid-19. Viagens remarcadas, cancelamentos de passagens e diminuição da procura por pacotes são apenas alguns dos efeitos.

Felizmente, é possível enfrentar a situação e amenizar os prejuízos. Neste artigo, vamos apresentar medidas criativas para reagir à crise, que podem ajudar você e outros profissionais do mercado. Confira!

Quais foram os impactos da pandemia no setor de turismo?

Em todo o mundo, as atividades relacionados ao turismo garantem a sobrevivência de milhares de pessoas. Imagina, então, o que seria desses grupos sem aqueles que desfrutam de seus serviços? Com demanda insuficiente, muitos correm o risco de perder sua principal ou única fonte de sustento.

Isso inclui profissionais que trabalham em redes de hotéis, pousadas, agências de viagens e até em pequenos estabelecimentos localizados em regiões turísticas. Além do medo da doença, todos passaram a lidar com a incerteza sobre a própria carreira e a temer uma possível demissão.

As principais companhias aéreas também entram na lista de empresas que mais vêm sentindo os impactos da atual crise sanitária. Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a demanda por voos domésticos caiu 32,9% logo após a declaração da pandemia.

Como o vírus permanece circulando, a orientação é que as pessoas mantenham o isolamento o máximo que puderem. Isso significa reduzir o ritmo das atividades, cumprir as medidas de proteção e, principalmente, evitar deslocamentos desnecessários — seja na própria cidade, seja para outras localidades.

A condição atual promoveu e talvez continue gerando queda no número de passageiros regulares e no total de voos ofertados. Consequentemente, a busca por passeios e outros programas ao ar livre pode precisar ser adiada e revista assim que a pandemia passar.

Como diferentes empresas podem reagir à crise?

Diferentes tipos de turismo geram empregos, valorizam culturas e proporcionam experiências incríveis a pessoas de todas as idades. Nesse sentido, é importante que os negócios do setor procurem soluções criativas para contornar os desafios trazidos pela crise.

Nossas sugestões de práticas podem funcionar para diferentes empresas. Portanto, recomendamos que avalie todas e adote aquelas que têm potencial para auxiliar neste momento difícil.

Transferir o máximo de processos para o ambiente online

Com mais pessoas permanecendo em casa, é esperado que muitas coisas passem a ser realizadas de maneira remota. E embora a internet já seja um excelente canal de comunicação, pode guardar recursos ainda pouco explorados por algumas empresas.

Se o seu negócio ainda não conta com atendimento virtual, este é o momento de investir nessa ferramenta. Vale a pena incluir opções de chat no site oficial da empresa ou conversar com os clientes por meio das redes sociais e de aplicativos de mensagens.

Qual destino combina mais com você?Powered by Rock Convert

Essa demanda costuma ser alta entre os pequenos comerciantes, como donos de restaurantes, bares, lojas e empresas de transporte. Portanto, aqueles que ainda não estão presentes no ambiente online devem aproveitar a oportunidade para mudar tal cenário.

Flexibilizar políticas para ajudar os clientes

Se imprevistos já ocorrem em condições normais, imagina quando há uma pandemia no jogo? Embora também estejam passando por momentos difíceis, as empresas precisam entender que o planejamento e as decisões dos clientes estarão mais sujeitos a mudanças.

Alguém pode cancelar um passeio por ter medo, outra pessoa talvez precise viajar com urgência para cuidar de um parente enfermo, entre outras possibilidades. Nesses casos, contar com condições facilitadoras é uma vantagem e tanto.

Muitas companhias aéreas pensaram nisso e alteraram suas políticas de cancelamento e remarcação de passagens, por exemplo. Em algumas, dependendo da data e do destino da viagem, é possível cancelar de última hora sem pagar taxas, bem como remarcar uma vez sem custo adicional.

Oferecer serviços diferenciados

Outra maneira de reagir à crise e reduzir seus impactos, principalmente nas finanças, é criar diferenciais que mantenham os clientes interessados em contratar os serviços. Se você trabalha em uma agência, por exemplo, por que não oferecer pacotes de viagens que possam ser aproveitados após a pandemia?

Para muitas pessoas, pode ser vantajoso planejar os detalhes com antecedência e adquirir tudo o que for necessário para viver uma boa experiência no destino escolhido. Imagina, então, quando descobrem que a compra antecipada é capaz de render excelentes descontos?

O mesmo vale para quem trabalha em redes de hotéis, pousadas ou qualquer outra opção de hospedagem. Nesses casos, para manter o fluxo de caixa ativo, é possível trabalhar com cupons de reserva antecipada. Esses vouchers podem ter preços reduzidos e liberarem acesso ao quarto escolhido pelo cliente assim que a situação de isolamento social acabar.

Demonstrar cuidado com a situação

Em tempos que demandam a colaboração de todos para reagir à crise, também é crucial que a sua empresa se posicione e contribua no combate ao vírus. Essa postura fortalece a luta contra a doença e ainda mostra aos clientes que eles podem confiar na sua marca.

Pelos canais na internet e no próprio espaço físico, divulgue as medidas que vêm sendo tomadas e o que mudou no atendimento ao público. Dessa forma, ninguém ficará perdido ao buscar informações.

Outra ação é cuidar bem da limpeza das instalações e seguir todos os protocolos determinados pelos órgãos de saúde. Dessa forma, você demonstrará interesse pelo bem-estar geral e estará, como outros grupos, no caminho rumo ao controle da situação.

Um trabalho conjunto dos cidadãos e empresas é essencial para que todos retomem suas rotinas. Isso inclui poder visitar amigos e familiares, explorar novos lugares e viajar em segurança. Embora ainda não haja previsão certa para o término deste período, nossos esforços não devem cessar.

O mais importante, nos próximos meses, é cuidar das pessoas e garantir que enfrentem o novo cenário da melhor maneira. Enquanto o mundo segue em um ritmo um pouco mais lento, você pode aplicar as estratégias para reagir à crise e recuperar as forças no tempo certo.

Quer ficar por dentro de outras notícias que envolvem o turismo? Para isso, siga os perfis que mantemos nas principais redes sociais. A Azul está no Facebook, no Instagram, no YouTube e no Twitter.