Aproveitar uma sala VIP de aeroporto não é um sonho distante: ao contrário do que muita gente acredita, o acesso a esses espaços exclusivos não é algo tão difícil assim e pode valer a pena desfrutar do conforto e das vantagens de um lounge, especialmente quando é preciso passar muito tempo no aeroporto esperando por um voo.

A qualidade e os serviços disponíveis pelas salas VIP ao redor do mundo podem variar drasticamente.

Enquanto algumas oferecem jantares luxuosos a la carte, salões de beleza com produtos refinados e massagens para seus visitantes, outras ficam no básico e entregam apenas poltronas mais confortáveis, um buffet de lanchinhos e uma conexão de internet melhor que a do aeroporto.

Neste artigo, vamos explicar um pouco melhor como é o funcionamento das salas VIP, como ter acesso a elas e quando vale a pena investir nesse conforto extra. Além disso, também vamos dar recomendações para aproveitar ao máximo a estadia em um lounge. Boa leitura!

Como funcionam as salas VIP?

Uma sala VIP é um espaço criado com o objetivo de oferecer mais conforto e comodidade para os viajantes, com espaços mais agradáveis e exclusivos que o saguão comum dos aeroportos.

E se em um passado não tão distante os lounges eram um direito apenas de alguns poucos turistas mais abastados, hoje existem diversas possibilidades de acesso a eles e, muitas vezes, pode valer a pena pagar um pouco mais pelo direito de curtir esse conforto, especialmente em viagens com escalas mais longas.

Não existe um padrão nos serviços oferecidos pelas salas VIP. Enquanto algumas das salas mais pomposas contam com tanta comodidade que é difícil curtir tudo em uma única estadia, existem opções mais simples que são apenas um pouco mais agradáveis que o saguão do aeroporto.

O usual é que o lounge conte com poltronas mais confortáveis, sofás, banheiros com chuveiros, tomadas, conexões de internet exclusivas e até impressoras. Outro item comum são as refeições que, normalmente, são disponibilizadas em um serviço de buffet à vontade, com alguns lanches, salgadinhos e frutas, além de bebidas como café, água, sucos e opções alcoólicas como cervejas, vinhos e whiskys.

Nas salas mais requintadas, não existe um limite para o luxo: companhias aéreas como a Emirates, a Singapore e a Etihad oferecem espaços deslumbrantes para os seus clientes mais especiais, com serviços de SPA, salões de beleza, barbearia, refeições a la carte assinadas por chefs famosos e até salas para dormir, com camas e poltronas que permitem um sono restaurador entre um voo e outro.

Além disso, existem salas VIP que contam com conveniências bem específicas, como um espaço especial para crianças, salões de oração e academias de musculação.

Para quem está pensando em passar por um lounge, a recomendação é se preparar com antecedência. É interessante pesquisar sobre todos os serviços oferecidos na sala VIP e se algum deles requer pagamento à parte. Dessa forma, é possível desfrutar ao máximo do espaço e curtir mais a viagem.

Como ter acesso aos lounges?

Se no passado apenas poucos clientes exclusivos das companhias aéreas tinham acesso às salas VIP, hoje existem diversas formas de acessá-las, sendo que em algumas é possível simplesmente pagar pela entrada na hora.

Vale a pena conhecer melhor algumas das possibilidades de acesso aos lounges em aeroportos:

Assine um clube de lounges

Uma opção recomendada para quem viaja muito por diversas companhias aéreas e aeroportos diferentes pelo mundo é a assinatura de um clube de lounges, como o Priority Pass, que conta com mais de 1200 salas em 400 aeroportos espalhados pelo mundo.

Ao pagar por uma assinatura anual de US$99, os associados podem acessar os lounges parceiros da empresa pagando uma taxa extra de US$27, além de poder levar convidados pelo mesmo valor.

Já quem optar por pagar o plano intermediário, que cobra US$249, é possível realizar 10 visitas sem precisar pagar a taxa extra. E o nível mais caro do Priority Pass permite visitas ilimitadas sem custos adicionais, com a taxa de US$27 apenas para convidados.

Além desse, algumas companhias aéreas também oferecem o acesso as suas salas VIP como um serviço a parte disponível para todos os clientes.

Na American Airlines, por exemplo, é possível pagar uma taxa de adesão de US$50 e a anuidade de US$450 para ter acesso ao Admirals Club, as salas VIP da empresa em diversos aeroportos do mundo.

Pague pelo acesso avulso na hora

Uma outra possibilidade para acessar salas VIP sem ser cliente com status de alguma companhia aérea ou cartão de crédito é o pagamento avulso pelo acesso à sala VIP na hora.

Nem todos os lounges contam com essa opção, mas em boa parte dos maiores aeroportos do mundo é possível encontrar salas com acesso pago.

Uma recomendação aqui é utilizar o Lounge Buddy, um aplicativo gratuito que disponibiliza uma pesquisa pelos lounges que podem ser acessados com o pagamento avulso, além de informar se existem salas disponíveis de acordo com seu programa de fidelidade ou cartão de crédito.

Outra possibilidade é utilizar o Lounge Pass, que é um serviço de agendamento de acesso em salas VIP com pagamento pelo acesso. Os valores começam em US$19 e ao pagar o turista consegue utilizar por um dia um lounge em um aeroporto específico.

O Lounge Pass conta com mais de 400 salas VIP em 250 aeroportos de 80 países do mundo.

E assim como o Lounge Pass, o Plaza Premium Lounge também é um serviço de agendamento de acesso em salas VIP com mais de 160 lounges em 21 países diferentes. Apesar de ter menos salas afiliadas que o Lounge Pass, o Plaza Premium Lounge pode ser uma boa opção.

Voe em classe executiva ou primeira classe

Quem voa em classe executiva ou primeira classe quase sempre conta com acesso a alguma sala VIP do aeroporto de partida. Em muitos casos, a companhia aérea não tem um lounge próprio no local, mas disponibiliza acesso em uma parceira para o conforto do passageiro.

Para não perder esse benefício, vale a pena consultar um representante da companhia na hora do check-in ou, melhor ainda, pesquisar com antecedência e planejar sua estadia em um desses lounges.

Faça parte do programa de fidelidade de uma companhia aérea

Uma das alternativas mais comuns para acesso às salas VIP é o status em alguma companhia aérea. Clientes TudoAzul Diamante, por exemplo, podem acessar ao Lounge Azul no Aeroporto Internacional de Viracopos sem nenhum custo extra, além da sala VIP da TAP em Lisboa.

Algumas companhias aéreas disponibilizam salas diferentes para clientes de categorias distintas. A Etihad, por exemplo, tem três salas no aeroporto de Abu Dhabi, com acesso diferenciado para cada categoria do seu programa de fidelidade.

Como regra, todos os programas de fidelidade oferecem algum tipo de lounge exclusivo em, pelo menos, um dos aeroportos em que opera, para os clientes de status superior. Em alguns deles, mesmo os clientes em categorias menores conseguem acessar salas VIP, algumas vezes com o pagamento de uma taxa extra.

Contrate um cartão de crédito de categoria superior

Por fim, outra opção de acesso aos lounges é a contratação de um cartão de crédito como o MasterCard Black, o Visa Infinite e o American Express Platinum.

Além de inúmeros outros benefícios, esses cartões permitem que os seus portadores acessem diversas salas VIP, sendo que em alguns casos é possível levar um número ilimitado de acompanhantes.

Quem já possui um desses cartões pode entrar em contato com o banco ou a operadora para saber exatamente quais são os benefícios e, com isso, se planejar para uma viagem melhor. E para quem viaja regularmente, contratar um cartão de crédito de categoria superior pode ser um bom investimento, justificando o valor mais alto das anuidades.

Quando vale a pena pagar por uma sala VIP de aeroporto?

Quem conta com status concedido por programas de fidelidade das companhias aéreas ou cartões de crédito não tem motivos para não visitar as salas VIPs dos aeroportos.

Mesmo os lounges mais simples podem ser bem mais confortáveis que os saguões comuns, com poltronas maiores e opções de lanche no buffet.

Da mesma forma, os passageiros que estão viajando em classe executiva ou primeira classe também não devem deixar passar a oportunidade de esperar pelo embarque nas salas exclusivas. Com isso, já começam a curtir um pouco do luxo da experiência antes mesmo de entrar no avião.

Já quem não se enquadra em nenhuma das situações descritas acima, existe a possibilidade de pagar pelo acesso avulso às salas ou se filiar a um clube de acesso para contar com o benefício quando viajar. E apesar de parecer caro, muitas vezes, esse é um investimento que vale a pena.

Em viagens com escalas muito longas, em que é preciso esperar por mais de 4 horas no aeroporto, uma sala VIP é não apenas uma forma de descansar melhor como também de se entreter: ao explorar as possibilidades e os serviços oferecidos, o tempo de espera passa mais rápido e a viagem fica mais agradável.

As refeições são outro ponto que pode ser avaliado na hora de escolher por pagar pelo acesso a uma sala VIP. Comer no aeroporto nunca é algo muito barato e, muitas vezes, pode ficar mais em conta se alimentar no buffet do lounge.

Mas vale a pena destacar que nem sempre as opções disponíveis são as melhores: em salas mais simples, apenas alguns lanches e bebidas são oferecidos, o que pode falhar em atender paladares mais exigentes.

Uma outra vantagem que precisa entrar na conta é o chuveiro: tomar um banho entre dois voos é algo que faz muita diferença para quem está viajando de avião, especialmente quando a jornada é longa, como partindo do Brasil para países da Ásia e da Europa. Um chuveiro quente e toalhas limpas podem deixar esse percurso muito mais agradável.

Por fim, quem precisa de sossego para realizar alguma reunião de trabalho ou simplesmente tem sono leve e não dorme bem no saguão do aeroporto pode se beneficiar da tranquilidade das salas VIP que disponibilizam espaços exclusivos para trabalhar e até mesmo camas.

Portanto, a opção de ficar em uma sala VIP nunca deve ser enxergada como algo impossível ou supérfluo: em alguns casos, esse conforto extra pode valer o investimento.

Como aproveitar ao máximo a estadia em um lounge?

A sugestão principal para quem já decidiu por ficar em uma sala VIP e quer tirar o máximo dessa experiência é se planejar: vale a pena pesquisar pela internet pelas melhores opções e quais são as comodidades oferecidas em cada lounge. Nem sempre isso fica claro quando se chega no ambiente e, para evitar arrependimentos posteriores, é sempre melhor se preparar.

Uma recomendação importante é, tão logo entrar na sala VIP, conversar com o responsável pelos banhos e agendar o seu o mais rápido possível. Na maior parte dos lounges, não é permitido simplesmente ir para os chuveiros e tomar um banho sem antes conversar com a equipe.

Muitas vezes, existe uma fila de espera razoável pelos chuveiros e deixar para entrar nela depois pode fazer com que a chance seja perdida. E como eles são higienizados após cada uso, o tempo de espera pode ser ainda mais longo.

Sobre a alimentação, a principal recomendação é conhecer todas as opções do lounge antes de devorar o buffet. Existem salas VIP com menu a la carte para quem tem mais tempo e quase sempre os pratos são mais interessantes que os do buffet.

E em alguns casos, a equipe está repondo os lanches disponíveis e pode ser uma boa esperar pela próxima leva de refeições no buffet.

Ainda sobre alimentação, quem não gosta das refeições de avião pode, sem problema algum, pegar algum lanche para levar. Em várias salas VIP existem sanduíches, salgadinhos e outras opções pensadas para isso.

Da mesma forma, garrafinhas de água podem ser uma boa, especialmente porque como a maior parte dos lounges fica depois do raios x, é possível embarcar com elas sem problemas.

Por fim, se o objetivo for aproveitar a sala VIP antes do embarque, sem ser em uma conexão, é muito recomendado chegar bem mais cedo no aeroporto para explorar o lounge com calma. De nada adianta pagar ou ter status para curtir uma sala exclusiva e ter que passar correndo por ela.

E agora que você já conhece como é uma sala VIP de aeroporto e quais os diferenciais de um lounge, aproveite também para descobrir tudo sobre a classe executiva dos aviões!