Todo relacionamento tem grandes marcos que merecem uma comemoração. Isso vale para todas as fases, desde o namoro até o casamento. Quando o casal já tem uma relação mais madura, a criatividade é uma boa aliada para fortalecer e melhorar o que já existe, especialmente, quando a família está crescendo e nem sempre é possível dar o foco que o matrimônio exige.

As viagens de segunda lua de mel são uma excelente alternativa para essas situações. A oportunidade de sair da rotina — dando um tempo nas demandas de trabalho e afazeres de casa, bem como do dia a dia de mãe e pai — é fundamental para que o casal consolide o sentimento um pelo outro e cuide do relacionamento. Se ainda não se convenceu, destacamos algumas ideias para evidenciar a importância de criar esse momento a dois. Confira!

Por que viajar em uma segunda lua de mel?

A primeira lua de mel é um dos eventos mais especiais na vida de um casal. Não apenas porque é o que vem após o casamento, mas, especialmente, pelo que o planejamento desse evento traz. Geralmente, ambos os noivos estão estressados com as inúmeras tarefas do casório, além do que já é cotidiano. Toda a preparação que esse grande momento atribui uma carga de estresse em todos os envolvidos!

Então, a lua de mel é a concretização, o desfecho dessa fase. A cerimônia já aconteceu e o compromisso foi selado: chegou a hora de o casal ficar sozinho e curtir a sua relação ao máximo. Por isso, costuma ser uma viagem inesquecível, cheia de boas lembranças e histórias para contar.

Agora, viver isso uma segunda vez (e uma terceira, quarta…) deve também estar nos planos de todo casal. Afinal, durante uma viagem você pode descansar, conhecer uma nova cultura, novas pessoas, enfim, realizar um sonho! E fazer isso ao lado de quem se ama é ainda melhor.

Viajar em uma segunda lua de mel, assim como na primeira, vai exigir que ambos se preparem financeiramente, independentemente do destino, e planejem como delegar suas responsabilidades: se não for no período de férias de trabalho, quem vai ficar com as crianças, por exemplo?

Em contrapartida, a experiência será um presente para o casal, que vai permitir uma maior aproximação, novas fotografias e memórias para a conta e um dos maiores benefícios — sair da rotina. Nada melhor que uma viagem para ajudar a quebrá-la, viver novas experiências a dois e reavivar a paixão da época de namoro.

Acontece que, com ou sem filhos, toda relação precisa de esforço para continuar existindo. E esse esforço não é algo ruim, pelo contrário! É o que comprova que ambos desejam estar juntos e que estão dispostos a fazer isso acontecer. Se você chegou neste artigo procurando uma alternativa para isso, talvez esteja na hora de conversar com o outro sobre quais destinos vocês gostariam de conhecer juntos.

Esse planejamento da segunda lua de mel, por si só, já é um momento gostoso para pensar nos pontos turísticos que vão visitar, na culinária que estão prestes a descobrir etc. Lembre-se apenas de que essa fase inicial demanda alguns cuidados especiais, então, antes de sugerir destinos, vamos pontuar quais deles é possível antecipar.

O que considerar no planejamento de sua viagem?

Antes de marcar a viagem, o casal precisa se programar e decidir como vai fazer enquanto estiver fora de casa. Mas isso não é um bicho de sete cabeças! Se tem filhos, é hora de acionar a rede de apoio para dar um suporte durante sua ausência.

Os avós têm condição de ajudar? Se não, há algum amigo próximo, da família, que tem essa disponibilidade por alguns dias? Desde que seja alguém de confiança, que até os conheça e tenha tido experiências como essa antes, não tem problema — especialmente se os filhos já forem mais independentes.

Falando em disponibilidade, é preciso decidir quanto tempo pretendem passar fora. Será um feriado prolongado? Uma semana? Uma parte das férias? Isso é importante não só na hora de planejar os gastos com passagens aéreas, hospedagem e outros custos com a viagem, mas também com quanto será preciso reservar para quem vai ficar com as crianças. Independentemente da pessoa, o tempo pode exigir uma ajuda de custo para auxiliar nesse período, concorda?

Outro ponto essencial para tomar essa decisão pode ser os próprios gastos da viagem. Os meses de alta temporada (janeiro, julho e dezembro) são menos tranquilos para conseguir uma boa hospedagem, principalmente sem antecedência, e passagens com custo mais acessível.

O mesmo vale para feriados prolongados, como Carnaval, Semana Santa e Ano Novo. Sabendo disso, se possível, o ideal é negociar uma folga no trabalho nos meses de baixa temporada. Assim, ganha-se mais liberdade para investir em bons hotéis e garantir uma experiência ainda melhor para o casal.

O investimento também é uma parte relevante, porque ele influencia diretamente no destino e no tempo que vão passar fora. O casal vai dividir as despesas? Uma boa alternativa é um pagar as passagens e o outro a hospedagem, por exemplo. Durante os dias de passeio, vocês podem alternar quem vai custear as despesas com transporte e alimentação.

Agora, a parte mais importante — e mais prazerosa — antes do embarque em si é escolher o destino da viagem. Decidir onde será a segunda lua de mel é essencial para definir o roteiro e as melhores opções de lazer, de modo a curtir cada minuto da aventura. Vocês podem optar por um lugar que já foram e que foi significativo para o relacionamento ou conhecer um que seja um sonho para ambos.

Alguns destinos são clássicos para viver esse momento: Paris, Fernando de Noronha, Veneza… Muitas são as opções! Mas, lembre-se: o ideal é que os dois participem da decisão. Se um gosta de praia e o outro de montanha, passem um tempo pesquisando sobre destinos que combinem um meio termo. O importante é que seja agradável desde o início!

Qual destino combina mais com você?Powered by Rock Convert

Para onde ir em uma segunda lua de mel?

O que não faltam são boas sugestões no Brasil e no mundo. Contudo, para ajudar com essa escolha, selecionamos alguns dos destinos preferidos de quem está em busca de uma viagem inesquecível para uma segunda lua de mel. Veja só!

Paris

A capital da França é um destino imperdível para qualquer um — mas quem já foi acompanhado de um amor deve concordar que a cidade é ainda mais bela. Mundialmente conhecida por ser um polo de moda, cultura e arte, Paris concentra alguns dos pontos turísticos mais importantes de toda a Europa, como é o caso da Torre Eiffel e a Catedral de Notre-Dame.

E o que fazer em Paris? Se o casal gosta de arte, visitar museus e apreciar obras históricas, vale a pena reservar um dia para ir ao Museu do Louvre e ao Montmartre, também conhecido como o bairro dos pintores. Se não abrem mão de uma balada e são fãs de noites animadas, devem ir ao Quartier Latin (Bairro Latino), um dos mais antigos de lá e também um dos mais divertidos.

Outros pontos que precisam ser visitados é o Arco do Triunfo, que fica na Champs Élysées, uma das vias mais famosas de Paris, além do Panteão e do Palácio de Versalhes, este reconhecido como patrimônio da humanidade.

Fernando de Noronha

Um dos cartões-postais do Brasil, esse paraíso atrai milhares de turistas todo mês. As praias de Fernando de Noronha são exuberantes, aliás, todas as paisagens são incríveis de se visitar! Apesar de o arquipélago ser conhecido por seus preços salgados, é uma visita que vale muito a pena.

O lugar é bastante preservado e tem poucos moradores, no entanto, o turismo na região é bem intenso. Uma das opções de lazer é o Parque Nacional, que abrange as praias do Sancho, Leão, Atalaia e Sueste, além de passeios de barco e trilhas. Noronha é uma ótima opção não só para uma segunda de mel, mas também para outras comemorações, como aniversários de casamento.

Gramado

Uma viagem romântica para Gramado é uma alternativa que exige uns dias a mais disponíveis, porque a cidade — e as redondezas — tem inúmeras opções de lazer e pontos turísticos para visitar e se apaixonar. Apesar de ser linda em qualquer época do ano, no último trimestre (de outubro a dezembro) ela oferece um espetáculo diferente em cada espaço. É um pedaço da Europa dentro do Brasil!

Optando pelo lugar, não vão faltar passeios românticos para incluir na agenda. Alguns deles são andar de pedalinho no Lago Negro, visitar o Parque do Caracol e o Parque de Lavanda Le Jardin e conhecer as delícias do Mundo de chocolate, um museu de esculturas doces. Se possível, aproveitem para conhecer as cidades vizinhas de Canela, Bento Gonçalves e Nova Petrópolis, igualmente inesquecíveis.

Porto de Galinhas

As praias de Pernambuco também despontam como uma ótima opção de destino para comemorar sua segunda lua de mel. Sabe as águas do Caribe, esverdeadas e cristalinas? Temos isso aqui no Brasil, como em Porto de Galinhas. Não é à toa que ela é o destino mais visitado do Estado! Não há voo direto para lá, mas fica a apenas 60 km da capital, Recife, de onde se pode ir de ônibus ou transporte alternativo.

A principal atração da cidade são as piscinas naturais. O casal pode adquirir a entrada na própria praia, na Associação dos Jangadeiros. Se desejarem conhecer a cidade, podem também participar de um passeio de bugue cujo itinerário mostra os pontos mais importantes, como as praias de Muro Alto e o Pontal de Maracaípe.

Buenos Aires

Se o casal é fã de destinos históricos, a capital da Argentina é uma boa pedida. Consagrada como a cidade do rádio, da TV, do teatro e do cinema, Buenos Aires oferece diversos roteiros para conhecer ao lado de quem você ama. O lugar é repleto de bons restaurantes e bairros boêmios, como Palermo e Puerto Madero, ótimos para provar as famosas carnes e vinhos argentinos.

Durante o dia, vale visitar a Casa Rosada, sede do governo, a Catedral Metropolitana de Buenos Aires, onde o Papa Francisco realizava as missas antes de ir para o Vaticano, e o Caminito, ideal para quem gosta de fotografia por reunir várias paisagens e cenários coloridos. Além disso, Buenos Aires não exige passaporte e é um destino econômico para os casais que querem ir para o exterior sem gastar muito.

Petrópolis

A poucos quilômetros da capital do Rio de Janeiro, existe uma cidadezinha histórica, fundada por Dom Pedro II na época da colonização, que representa um refúgio, principalmente para casais que querem dar um tempo da rotina exaustiva e curtir a presença um do outro. Esse lugar é Petrópolis, com 800 metros acima do nível do mar. A cidade foi construída por alemães e portugueses, ou seja, guarda uma herança cultural riquíssima em seus pontos turísticos.

Os meses de junho a agosto são excelentes para apreciar o frio das montanhas. É no mesmo período que acontece o Baunerfest — a festa do colono alemão, a principal da região. A programação inclui apresentações artísticas, muita cerveja e gastronomia da Alemanha. É a oportunidade certa para conhecer dois locais em um!

Não deixe também de visitar o centro histórico e passar pelas belas mansões que têm por lá. Outras opções imperdíveis são o Museu Imperial (onde D. Pedro II passava o verão), a Casa de Santos Dumont (arquitetada pelo próprio aviador, na qual cada cômodo conta um pouco de sua história), a Cervejaria Bohemia (imperdível para quem gosta da bebida e tem curiosidade sobre como chegou ao Brasil) e o Palácio de Cristal, que pertenceu à princesa Isabel e foi tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Dentro ou fora do Brasil, o que não faltam são destinos a conhecer ao lado de quem você ama. Além da chance de descobrir um novo lugar, a segunda lua de mel tende a trazer uma certa renovação para a relação, tirando o foco das responsabilidades de família e trabalho, mesmo que temporariamente.

Para ter mais sugestões de viagens a dois, confira também mais informações sobre os 12 melhores destinos para uma lua de mel inesquecível!