A região sul do continente americano é um território de belezas naturais das mais diversas, além de ser lar de culturas milenares, que habitavam a América do Sul antes da chegada dos europeus, no século XVI.

De sua parte tropical na altura da linha do equador até o extremo austral do sul deste subcontinente, esse cantinho do mundo guarda destinos turísticos especiais, que vão tornar a sua viagem um dos momentos mais marcantes de sua vida.

Está pronto para conhecer sobre a história, os costumes e os melhores passeios sul-americanos? Siga na leitura deste post e saiba tudo de nossa terra e dos nossos vizinhos.

A descoberta do Novo Mundo

Depois que Cristóvão Colombo descobriu a América, em 1492, quando encontrou as ilhas do Caribe sob as ordens dos reis da Espanha, muitos exploradores se aventuraram nos mares mais ao sul do planeta.

Com a chegada dos portugueses ao Brasil, em 1500, a exploração do interior do subcontinente foi avançando até o Oceano Pacífico. Devido ao Tratado de Tordesilhas, assinado logo depois do descobrimento do continente americano, ficou decidido que as terras do Novo Mundo, como era conhecida a região, seriam divididas entres portugueses e espanhóis.

Mesmo assim, outras nações europeias, como França, Holanda e Inglaterra, tentaram tomar posse de territórios sul-americanos, tendo êxito mais ao norte da América do Sul, na área que hoje ficam as Guianas e o Suriname. Também houve um período de dominação holandesa no Nordeste brasileiro no início dos anos 1600.

Contudo, a predominância de Espanha e Portugal na região é vista até hoje, já que grande parte das populações dos países que hoje vivem ao sul da América falam espanhol ou português.

Os povos nativos da América do Sul

Quando os europeus chegaram ao novo continente, essas terras já eram habitadas por milhares de povos indígenas, desde os tupi-guarani do sul até os incas das montanhas peruanas, mais ao norte.

As consequências do descobrimento sobre essas civilizações antigas foram devastadoras. Suas culturas e tradições revelam quão avançadas elas eram na relação dos homens com a natureza, já que viviam em harmonia com o meio ambiente. A luta por territórios e riquezas, além das doenças trazidas pelos homens brancos, dizimaram grandes quantidades de nativos, levando alguns até a extinção.

No século XX houve algum avanço na conscientização sobre a preservação das culturas e dos povos nativos, com a criação de parques, onde os descendentes dos habitantes originais da América do Sul vivem como os seus antepassados. Um dos melhores exemplos é o Parque Nacional do Xingu, uma grande área verde no coração do Brasil, que serve de morada para 16 etnias.

A exploração dos escravos

Outro capítulo triste na história da América do Sul foi a escravidão de pessoas trazidas do continente africano. Elas eram retiradas de suas terras natais e obrigadas a trabalhar no campo e nas cidades, que já cresciam em forte ritmo com a descoberta de riquezas minerais e naturais.

O Brasil era o principal destino da mão de obra escrava, porém, há registros de comércio e exploração dos negros em toda a região, como na Colômbia, Peru e Equador. Apenas no fim do século XIX é que as leis de abolição da escravidão começaram a limpar essa mancha na história desse subcontinente.

Hoje, as culturas desses povos tão massacrados fazem parte da grande mistura de etnias que é o sul do novo mundo.

Os países sul-americanos

Quando o domínio dos europeus foi desfeito, foi dado início ao processo de independência das nações da América do Sul. A região é formada por 12 países, além da Guiana Francesa, território dependente da França:

  • Argentina;
  • Bolívia;
  • Brasil;
  • Chile;
  • Colômbia;
  • Equador;
  • Guiana;
  • Paraguai;
  • Peru;
  • Suriname;
  • Uruguai;
  • Venezuela;

A língua espanhola está presente em 9 desses países. O Brasil, que tem mais de 200 milhões de habitantes, cerca de metade da população do subcontinente, fala o português. Na Guiana, o idioma oficial é o inglês, enquanto no Suriname os nativos conversam em holandês.

Cultura e costumes

O povo sul-americano é a personificação do latino, sempre com muita alegria de viver e a eterna disposição para trabalhar duro. A música tem papel fundamental no cotidiano da América do Sul, com os ritmos se misturando e formando novas batidas.

Não é difícil encontrar uma cidade que esteja festejando, mesmo que o turista não tenha a menor ideia do porquê. Os povos dessa parte do mundo gostam de celebrar a passagem das estações do ano, a memória dos seus antepassados ou as representações culturais e religiosas.

Clima e geografia

Devido a sua extensão gigantesca, a América do Sul reserva as mais variadas paisagens, que vão de desertos a geleiras eternas, sem falar dos vulcões, da Cordilheira dos Andes e da Floresta Amazônica.

Os litorais, tanto dos oceanos Pacífico quanto do Atlântico, têm lindas praias para curtir, onde é possível nadar, praticar esportes, fazer mergulhos alucinantes ou apenas relaxar aproveitando o sol e a brisa do mar.

No extremo sul, o cenário vai ficando mais parecido com o da região polar, com montanhas cobertas de neve e temperaturas abaixo de zero. Mesmo assim, existem muitas atrações para conhecer e desfrutar numa viagem, como estações de esqui.

Ao norte, o calor é quase onipresente, oferecendo aos banhistas ótimos dias nas praias do Nordeste do Brasil e no Caribe da Colômbia e da Venezuela. No centro do subcontinente, as áreas alagadas do Pantanal (entre o Paraguai e o Brasil) guardam uma biodiversidade e belezas naturais encontradas apenas ali.

Desenvolvimento da região

Aos poucos a América do Sul vai tomando o seu lugar de protagonismo no mundo, com os países lutando para diminuir as diferenças sociais que assolam a América Latina. A industrialização é maior no Brasil, na Argentina, no Chile, no Uruguai e na Colômbia, o que proporciona a essas nações melhores indicadores de desenvolvimento.

A exportação de produtos agropecuários e matérias-primas são o carro-chefe dos sul-americanos, que fornecem para as maiores potências do planeta. O turismo tem grande parcela nas economias locais, já que seus atrativos naturais trazem milhões de visitantes todos os anos.

Além da natureza privilegiada, as maiores cidades da América do Sul têm a vida cultural e social muito agitadas, com milhares de bares e restaurantes, centros de lazer, casas de espetáculos, cinemas e teatros, que recebem artistas de todas as partes.

Conheça o melhor da América do Sul

Agora vamos falar sobre quais são os destinos turísticos que valem a pena conhecer nos territórios ao sul da América. A diversidade de opções proporciona ao viajante a chance de embarcar a qualquer época do ano.

No verão, as centenas de quilômetros de praias, lagos, rios e piscinas naturais ficam cheias de pessoas a fim de curtir o sol e um bom dia de descanso com a família e os amigos.

Já no inverno, os amantes dos esportes praticados na neve correm para as montanhas no sul da região, que guardam ótimas estações de esqui e resorts de primeiro nível.

A seguir, vamos contar o que você vai encontrar nos principais países da América do Sul.

Argentina

Nossos vizinhos têm uma boa variedade de atrações, começando pela capital da Argentina. Em Buenos Aires, os visitantes apreciam o clima histórico dessa grande metrópole, que ainda mantém o charme dos seus tempos coloniais, mas sempre se modernizando.

Um passeio obrigatório é conhecer o lindo Teatro Colón, construído em 1908 e que tem uma excelente acústica, sendo palco para grandes apresentações de balé, óperas e música clássica.

A região de Porto Madero foi reformada e hoje é um dos locais mais visitados de Buenos Aires. Além de poder apreciar uma bela vista do Rio da Prata, os visitantes podem se acabar de comer nos restaurantes existentes por ali, que servem o melhor da culinária argentina. O destaque é o churrasco e os seus cortes especiais de carnes, mas também é possível saborear massas, frutos do mar e deliciosas sobremesas.

A área de La Boca tem ruazinhas estreitas e casa multicoloridas, que dão o tom a esse bairro histórico portenho. Artistas se apresentam ao ar livre, mostrando mais da cultura argentina com passos de Tango e exposições de artesanatos.

Quem está à procura de lazer na neve, a cidade de Bariloche é o local ideal para conhecer. As montanhas ficam cobertas no período de inverno (de junho a setembro), então milhares de turistas reservam as suas estadias com bastante antecedência. Por lá é possível esquiar, andar de snowboard e fazer caminhadas por lugares incríveis.

Brasil

Com dimensões continentais, o nosso país é o maior da América do Sul, além de ter também o maior número de habitantes. A extensão do seu território garante a grande variedade de opções turísticas, desde as montanhas do sul até a Amazônia.

Um clássico de uma viagem pelo Brasil é conhecer o belo Rio de Janeiro. Visitantes de todo o mundo rumam para a “Cidade Maravilhosa” para conhecer o desenho único da antiga capital da nação, que é recortada por morros, florestas, lagoas, rios e com a baía de Guanabara ao fundo.

Subir na estátua do Cristo Redentor promove uma dos cenários mais lindos das Américas, talvez até de toda a Terra. Outro passeio obrigatório é pegar o Bondinho do Pão de Açúcar, que mostra do alto porque a cidade tem o apelido de “maravilhosa”.

As praias de Copacabana e Ipanema vivem nos imaginários de pessoas de todos os continentes, com suas faixas largas de areia, onde os banhistas podem aproveitar um banho de mar, praticar esportes como o futevôlei ou apenas caminhar tranquilamente numa das orlas mais impressionantes do Brasil.

Quem prefere curtir um friozinho deve visitar as zonas serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, onde no inverno há registros até de neve nas cidades com maiores altitudes, como São Joaquim e Urupema.

Já os viajantes que gostam do contato com a natureza podem embarcar numa aventura no Jalapão, região que fica no estado do Tocantins cujo terreno tem cânions alaranjados cobertos de vegetação rasteira que se tornam grandes formações de morros, que terminam em cachoeiras de tirar o fôlego.

É possível fazer acampamentos selvagens e avistar animais encontrados apenas nessa parte do mundo, como o Lobo Guará. As cavernas e piscinas naturais são espetáculos que só podem ser descritos por poetas, dado a perfeição da mão da natureza. Nas paredes são encontrados desenhos feitos pelos habitantes pré-históricos do Jalapão, que contam a saga dos humanos que viviam nessa área.

Chile

O país com melhor índice de desenvolvimento humano da América do Sul é também um dos destinos turísticos preferidos dos brasileiros. Suas terras estão espremidas entre a imponente Cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico, criando paisagens que parecem ter saído de outro planeta.

Na região norte está o Atacama, o deserto mais seco do mundo. As principais atividades de turismo levam o visitante a terrenos inóspitos, mas que rendem cenários lindíssimos. À noite, o céu limpo e estrelado é uma grande oportunidade de conhecer mais sobre o universo. Por ali estão instalados os telescópios potentes, que buscam por vida fora da Terra.

Em Santiago, a capital do Chile, o turista encontra uma cidade moderna, segura, desenvolvida e cheia de atrações culturais, como o sensacional Museu de Bellas-Artes, que guarda em sua coleção obras de artistas locais e estrangeiros, com enfoque em pinturas, esculturas e fotografias.

No bairro boêmio de Bellavista você pode saborear a culinária chilena nas centenas de bares e restaurantes, que ficam na mesma região de uma das casas do escritor Pablo Neruda, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura, que hoje funciona como um memorial à obra e à vida desse importante personagem.

Peru

A cidade perdida de Machu Picchu é um dos pontos turísticos mais visitados da América do Sul. Construída pela civilização Inca, que habitava essa parte do subcontinente antes da chegada dos europeus, essa localidade é um Patrimônio da Humanidade que mostra como esse povo dominava tecnologias e ciências desconhecidas no Velho Mundo.

Todos os anos milhões de pessoas se aventuram pelos terraços de pedras perfeitamente esculpidas para serem encaixadas umas nas outras. Para preservar as ruínas da cidade, o número de visitantes a cada dia é limitado, então o turista deve comprar os ingressos para essa atração com bastante antecedência.

Explore a América do Sul

Viu só como as terras sul-americanas estão cheias de atrações incríveis. Basta escolher os destinos que mais têm a sua cara e embarque numa aventura na América do Sul.

Quer saber se você precisa de visto para conhecer os nossos vizinhos? Leia esse post que preparamos e tire todas as suas dúvidas.