Você é daqueles que pensam que viajar é a melhor coisa da vida? Explorar o nosso planeta revela culturas e tradições únicas, que ficam como experiências inesquecíveis.

Em cada canto do mundo, os costumes apresentados revelam muito sobre as mais diversas sociedades.

Enquanto existem localidades que prezam pelo contato mais afetivo com as pessoas, como no Brasil, em outros países o respeito pelo espaço do outro impede manifestações mais calorosas, como no Japão.

As diferenças culturais também são enfrentadas pelos turistas que visitam o exterior, já que, muitas vezes, se veem em saias justas por desconhecimento sobre os hábitos locais.

Um bom exemplo é saber quando você deve deixar uma gratificação para os atendentes de serviços como bares, restaurante e hotéis.

Em alguns países é comum dar uma “caixinha” para um garçom que fez um bom atendimento. Contudo, em algumas nações dar gorjetas é considerado rude. No nosso país, a regra é sempre pagar 10% da conta como gratificação pelo serviço.

Quer saber como agir na hora de deixar um “cafezinho” em diversas partes da Terra? Siga na leitura deste conteúdo e saiba como funcionam as regras para dar uma gorjeta nos 5 continentes.

As gorjetas mundo afora

Assim como no Brasil, muitos trabalhadores do ramo de turismo e entretenimento no exterior complementam as suas rendas com as gorjetas deixadas pelos visitantes.

Em geral, esses atendentes ganham uma quantia fixa por mês que fica abaixo de um salário mínimo, então, as gratificações que os turistas dão aos profissionais acaba sendo uma parte importante de seus salários.

Quando uma pessoa utiliza serviços de restaurantes, bares, hotéis, centros de lazer e afins, deve saber que o bom trabalho prestado sempre espera por uma recompensa.

Existem muitos casos em que os estabelecimentos já incluem na conta a porcentagem, então o viajante deve ficar atento e sempre perguntar se os valores já contemplam as gorjetas. No entanto, em alguns países, como os da Europa, os atendentes fazem questão de avisar aos clientes que a caixinha não está inclusa.

Quando você for dar uma gratificação por algum serviço, procure sempre dispor de dinheiro em espécie e não coloque o valor na cobrança do cartão de crédito. Isso pode dificultar que o trabalhador receba a sua gorjeta.

Também tome o cuidado de sempre oferecer moeda local, já que pode ser difícil para a pessoa fazer a troca de dinheiro estrangeiro.

Ocasiões para dar uma gratificação

Durante as suas viagens de férias ou trabalho, sempre que você julgar que o serviço prestado superou as expectativas é de muito bom gosto dar gorjetas. Mesmo que já exista um percentual somado à conta, agradar o atendente com um a mais não faz mal algum.

Contudo, existem culturas em que esse tipo de gratificação é até considerada uma ofensa. Em especial nos países da Ásia, a cultura de servir bem é muito mais de que uma busca por recompensas financeiras. As pessoas têm o prazer em satisfazer os seus clientes.

O que pode parecer bastante incomum para os ocidentais, a servidão nessas sociedades é algo corriqueiro e básico em suas regras de convivência em sociedade.

A seguir, vamos contar quais são as taxas de serviço em países dos 5 continentes, além de dar exemplos de como agir em cada cultura.

Américas

Dar gratificações para serviços de turismo e alimentação é bastante comum de norte a sul do continente americano.

Alguns países têm leis que regulam essas cobranças, enquanto em outros lugares a porcentagem é apenas uma regra de conhecimento popular.

Vale a pena sempre ficar de olho na conta, porque muitos estabelecimentos já incluem as gorjetas na soma.

Em países como o Canadá não existe uma pressão do atendente pela caixinha. Já em outros, como no Chile, não é incomum que um garçom vá atrás do cliente para avisar que ainda faltam valores para completar os 10% de gorjeta.

Veja como são as porcentagens e as normas para deixar um agrado por um bom serviço.

Estados Unidos

Os funcionários de bares e restaurantes esperam de 15% a 20% de gratificações pelo serviço prestado. Caso a sua experiência tenha sido fora de série, nada impede de oferecer algum dinheiro a mais.

As somas do seu consumo podem já incluir a cobrança das gorjetas, então, confira com atenção para não passar por situações constrangedoras ou até gastar dinheiro à toa. Em bares que cobram a cada pedido, o cliente pode dar um bônus para o bartender apenas quando já estiver indo embora.

Alguns comércios nos EUA deixam jarros ou potes para os frequentadores deixarem para os trabalhadores as tips, que é como são conhecidas essas gratificações por serviços bem prestados.

Canadá

As regras de gorjetas no Canadá são bem parecidas com as dos EUA. Porcentagens pelos serviços de gastronomia e lazer são de 15% a 20% do total da conta.

O turista pode não ser avisado sobre a necessidade de deixar uma caixinha para o atendente, porém, caso você se sentiu bem atendido, essa grana a mais vai ser bem recebida pelos funcionários do restaurante, bar ou hotel.

México

Quem visita o país da América Central deve sempre deixar de 10% a 15% de gorjeta que, algumas vezes, vêm indicados na conta de consumo.

O pessoal que faz o serviço de atendimento dos estabelecimentos recebe apenas uma parte dos salários, sendo assim, eles esperam bastante pela contribuição dos clientes.

Costa Rica

Destaque dos últimos anos como destino turístico sustentável, a Costa Rica tem recebido milhares de visitantes a cada dia.

A norma para gorjetas é dar 10% para o serviço que, muitas vezes, vêm indicado na conta. Deixar um pouco mais em caso de satisfação do cliente é visto com muita cortesia pelos atendentes costa-riquenhos.

Argentina

Os nossos vizinhos argentinos são um dos destinos preferidos dos brasileiros. Além da capital, Buenos Aires, a Argentina guarda excelentes passeios na região sul do país, conhecida como Patagônia.

Os profissionais dos serviços de turismo esperam por gorjetas de 10% a 15% do valor da conta. Nunca inclua a gratificação na cobrança do cartão, já que os argentinos esperam receber em dinheiro vivo.

Chile

O país andino também está entre os destinos turísticos preferidos do pessoal da América do Sul. Santiago é uma cidade moderna, mas que tem um grande acervo de construções históricas.

No Chile, o pessoal que trabalha atendendo aos turistas espera gorjetas de, ao menos, 10% do total gasto. Como esse dinheiro completa os salários dos trabalhadores, não é difícil que o cliente seja cobrado em caso de esquecimento.

África

O continente africano guarda belezas naturais que atraem visitantes de todo o planeta. Nessa região também são famosos os sítios arqueológicos de antigas civilizações, como a egípcia.

As gorjetas são muito bem-vindas em todos as nações da região, que contam com serviço caloroso e de muita atenção com o cliente.

Egito

No país das magníficas pirâmides, os profissionais de restaurantes, bares, hotéis e atrações turísticas têm a expectativa de receber 10% de gorjeta, que, em geral, são adicionados à conta.

É comum os visitantes no Egito oferecerem mais 10% em dinheiro direto para os atendentes.

Marrocos

Neste belo país africano, os tradicionais 10% pelo serviço são inclusos na conta, mas gorjetas adicionais são muito bem-vindas.

África do Sul

No extremo sul da África, o país de Nelson Mandela tem uma história fascinante, além de oferecer atrações naturais, como os safáris entre animais selvagens.

Caso não esteja incluso na conta, o serviço na África do Sul fica entre 10% e 15% do total gasto.

Ásia

Por ser bastante extensa, as culturas nas nações asiáticas tendem a ser variadas. Enquanto em alguns locais as gorjetas são muito apreciadas, em outros oferecer essas gratificações pode até ser considerado um ato rude.

Índia

Um país tão diversificado como esse só poderia ter regras bem confusas sobre gorjetas. Não existe uma norma que funciona em todo o país, então é melhor observar como os locais fazem e repetir.

Em geral, os funcionários dos locais turísticos esperam ao menos 10% de caixinha pelo serviço. Sempre confira se as taxas já estão inclusas nas contas.

China

Por muito tempo oferecer gorjetas no maior país da Ásia era considerado rude pelos locais. Com a abertura econômica e cultural da China, cada vez mais turistas visitam as terras chinesas.

Com isso, é mais comum observar cobranças de serviço de 10% a 15% em bares e restaurantes.

Caso essa taxa não esteja clara na conta, não deixe gorjeta. Nem mesmo os bartenders esperam por gratificações extras.

Hong Kong

Apesar de ser território da China, a cidade de Hong Kong é um centro financeiro que ainda mantém aspectos culturais ligados aos costumes britânicos, que colonizaram a ilha.

É comum os atendentes esperarem por tips, que variam entre 10% e 15%. Muitas vezes, o valor está incluso na conta.

Japão

Os estabelecimentos japoneses têm como prática não cobrar um centavo a mais dos seus clientes. O serviço está incluso no preço das refeições e bebidas, mesmo em áreas mais turísticas.

Os japoneses têm como princípio servir seus clientes com muita reverência e com um grande sorriso, mas sem esperar por uma gorjeta no final. Inclusive, algumas pessoas podem até ficar ofendidas se alguém deixar dinheiro a mais.

Existem relatos de atendentes que saem correndo atrás dos turistas para devolver o valor deixado pelo serviço.

Europa

Conhecer o Velho Continente é o sonho da vida de muitos amantes das viagens. Berço da civilização ocidental, a Europa guarda construções seculares, em que a história moderna foi escrita.

Reino Unido

Nos países que formam o Reino Unido — Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte — os trabalhadores de restaurantes devem receber de 10% a 15% de gratificação pelo serviço que, muitas vezes, já é adicionado à conta.

Contudo, a cobrança só é esperada quando existe o atendimento nas mesas. Quando você for apenas pegar uma bebida no balcão, as gorjetas ficam a critério do cliente.

França

Em um dos países que mais recebe visitantes no mundo, os serviços de gastronomia e conforto podem cobrar 15% de gorjeta, que costumam vir na conta (service compris).

Em Paris, os restaurantes não colocam nenhuma porcentagem na soma, contudo, um um costume local e bem apreciado pelos atendentes é o cliente deixar dinheiro suficiente para uma taça de vinho para o garçom (pourboire).

Itália

O país mediterrâneo também recebe milhões de turistas todos os anos, que vão conhecer as ruínas do Império Romano e toda a herança cultural deixada pelos antigos governantes do continente.

As gorjetas de 10% (coperto) são inclusas na conta, mas em algumas regiões essa prática foi banida por lei. Porém, deixar um bônus para os profissionais é sempre de bom grado.

Escandinávia

A região formada por Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia e Islândia tem o hábito de incluir na conta os 10% do serviço em bares e restaurantes.

Turquia

Na interseção entre a Europa e o Oriente, os estabelecimentos turcos cobram 10% de serviço, principalmente nas regiões turísticas.

Fique atento, pois esses valores das gorjetas não podem ser inclusos na cobrança do cartão de crédito. Tenha dinheiro vivo na mão.

Oceania

O menor continente do mundo é formado por milhares de ilhas dos mais diferentes tamanhos, que mantém culturas pré-históricas até hoje.

Nessa região ficam “escondidas” praias paradisíacas, arquipélagos vulcânicos e montanhas com picos nevados, que são palco para práticas de esportes de aventura.

Austrália

As gorjetas não são esperadas em bares e restaurantes australianos, mas caso você considere o serviço muito bom, deixe 10% para o pessoal do atendimento.

Muitas vezes, esse tipo de trabalho é feito por estudantes estrangeiros, então, um reforço no orçamento desses jovens é bastante bem-vindo no maior país da Oceania.

Nova Zelândia

Os vizinhos da Austrália não esperam por gorjetas por serviços de alimentação e entretenimento.

Contudo, não ofende ninguém deixar uns trocados para o pessoal que fez o atendimento. Os triviais 10% de caixinha vão deixar os trabalhadores bem felizes.

Oriente Médio

Com investimentos cada vez mais milionários, a região do Oriente Médio tem se destacado por oferecer excelente infraestrutura de turismo.

Como a principal atividade dessa área é a extração do petróleo, os países têm se esforçado para criar atividades alternativas para as suas economias, que combinam zonas lazer e diversão a fim de atrair mais visitantes.

Israel

Centro das três principais religiões do mundo — judaísmo, cristianismo e islamismo —, o Estado de Israel é um dos que mais recebe turistas todos os anos.

O serviço em bares e restaurantes, muitas vezes, são inclusos nas contas e devem ficar entre 10% e 15%.

Emirados Árabes Unidos

Inclui os emirados de Dubai e Abu Dhabi, em que o turismo tem chamado cada vez mais atenção. É comum a cobrança nas contas de 10%, além de mais 6% de taxa de turismo. O local é conhecido pelo luxo e os serviços com níveis de excelência internacional.

Não é incomum os clientes de bares, restaurantes e hotéis deixarem mais 10% a 15% de gorjeta além do cobrado.

Tudo pronto para a viagem

Agora que você já tem uma boa ideia de como funcionam as gorjetas em outros países, está tudo pronto para o embarque das melhores férias da sua vida.

Quer conhecer mais sobre as culturas encontradas no exterior? Dá uma olhada neste conteúdo em que falamos sobre os costumes nas mais diferentes nações.