Atualmente, uma viagem para Portugal passou a fazer parte dos planos de férias não só de europeus, mas de turistas dos mais diferentes países do mundo.

Basta um passeio pelas ruas de uma cidade portuguesa para constatar que a “terrinha” se transformou em uma animada Torre de Babel.

Você ouve inglês, alemão, francês, espanhol, chinês, japonês e vários outros idiomas irreconhecíveis para nossos ouvidos latinos. E muitos turistas falando “brasileiro”, como os portugueses dizem. É até divertido brincar de adivinhar “que língua aquele casal está falando”.

E você ainda não planejou uma viagem para Portugal? É melhor começar a pensar agora mesmo. O mundo já descobriu o país. Vai ficar de fora? Veja alguns motivos que vão te convencer de uma vez por todas.

Podemos passear pelas nossas origens

Para os brasileiros, visitar Portugal é como voltar no tempo e conhecer onde tudo começou. Nossa história e cultura se entrelaçam com a deles. Você vai reconhecer pontos em comum entre nós:

  • na arquitetura barroca das igrejas com seus ricos altares dourados;
  • na religiosidade e simplicidade do povo;
  • nas tradições das festas juninas e outras festas populares;
  • nas aldeias típicas do Alentejo, que lembram as cidades do interior brasileiro;
  • na familiaridade com as figuras da história portuguesa. D. Pedro IV, da estátua na Praça do Rossio em Lisboa, é o mesmo D. Pedro I que proclamou nossa independência;
  • nos pratos típicos que receberam outros nomes no Brasil. A galinha de cabidela, por exemplo, é o nosso frango ao molho pardo;
  • ao visitar a região de Belém, às margens do Tejo, de onde partiram as caravelas portuguesas que vieram parar na costa brasileira.

Falamos a mesma língua

Em Portugal, eles costumam dizer que nós falamos “brasileiro” e não português. Sim, entre as duas variantes existem diferenças acentuadas no sotaque, no vocabulário e na gramática. O português que falamos no Brasil é bem diferente do deles — o que não significa que a língua não seja a mesma.

No início, pode haver certa dificuldade em entendê-los e em se fazer entender por eles, principalmente quando falam com o sotaque carregado do interior do país, como a região do Alentejo. Mas logo seus ouvidos se acostumam e a comunicação flui com facilidade.

As novelas brasileiras, muito apreciadas em Portugal, acabam exercendo influência sobre a língua.

Os portugueses passaram a adotar muitas palavras brasileiras, especialmente em substituição a alguns termos considerados pejorativos aqui. Muitos portugueses já não usam a palavra “bicha” com significado de “fila” e nem “puto” com significado de “menino”, por exemplo.

Brincar de descobrir as diferenças linguísticas ao conversar com os portugueses deixa a viagem mais divertida. Quer alguns exemplos para já ir treinando desde agora?

  • no Brasil, pegamos o trem ou o ônibus. Lá, apanhamos o comboio ou o autocarro;
  • aqui, esperamos no ponto de ônibus. Em Portugal, esperamos na paragem de autocarro;
  • nós atendemos o celular e dizemos “alô”. Eles atendem o telemóvel e dizem “estou?”;
  • enquanto nós tomamos o café da manhã, eles tomam o pequeno almoço.
  • no Brasil, vamos à lanchonete e pedimos um sanduíche e um suco. Os portugueses vão ao café e pedem uma sande e um sumo;
  • os brasileiros tomam banho, enquanto os portugueses tomam uma duche;
  • a peça de vestuário que chamamos de camiseta, eles chamam de camisola. E as nossas calcinhas femininas viram cuecas por lá.

Muito fixe, não é verdade? Traduzindo para “brasileiro”: muito legal, não é mesmo?

Portugal tem bons preços

Mesmo com a invasão de turistas do mundo inteiro, Portugal continua oferecendo qualidade de serviços a preços econômicos, se comparados a outros países europeus.

A oferta de hospedagem atende a todos os bolsos. Desde hotéis, pousadas e resorts luxuosos até os charmosos hostels (albergues), procurados por quem quer socialização em um ambiente multicultural bem descontraído.

Em comparação a outros países da Europa, come-se bem e barato em Portugal. Os preços de produtos alimentícios em supermercados são bem econômicos, caso tenha uma cozinha disponível e prefira cozinhar em casa. Comprar comida e fazer um piquenique no parque também é uma ótima maneira de economizar.

Prefere comer em restaurantes? Você encontra desde os luxuosos até as pequenas tascas familiares, que servem pratos fartos a bons preços.

Há voos diretos saindo de várias cidades brasileiras

Viagens demoradas, com muitas conexões e longas esperas em aeroportos são cansativas e fazem o turista perder um tempo precioso, que poderia ser aproveitado já no destino.

Por isso, a comodidade de ter voos diretos partindo de várias cidades brasileiras é mais um incentivo para uma viagem a Portugal.

Um voo ligando os dois países dura, em média, nove horas, dependendo de seu ponto de partida. Se escolher um voo noturno, vai dormir no Brasil e acordar em Portugal.

Os aviões são confortáveis, as companhias aéreas oferecem boa comida e bebida e o entretenimento a bordo é bem variado. Dá tempo de assistir a três ou quatro filmes, caso não goste de dormir em voos.

Então, aperte o cinto e aproveite! Não vai demorar muito e você estará ouvindo o comandante dizer as palavras que todo viajante adora ouvir: “Atenção, tripulação, preparar para o pouso”.

O deslocamento no país é fácil

Geograficamente falando, Portugal é um país pequeno. São cerca de 560 quilômetros de norte a sul e 220 quilômetros de leste a oeste. É possível alcançar qualquer ponto do país em menos de um dia, seja de carro, trem, ônibus ou avião.

As estradas são bem-preservadas e o transporte público é eficiente e confiável. Ônibus e trens (autocarros e comboios) cumprem os horários rigorosamente, o que facilita o planejamento de viagens internas. Além disso, são confortáveis e oferecem toalete a bordo.

Nos carros da principal empresa de ônibus do país, chamada Rede Expressos, o viajante tem wi-fi de graça. Crianças menores de quatro anos vão de graça, enquanto os jovens de até 29 anos e os maiores de 65 ganham descontos especiais.

Além das facilidades para viajar de ônibus, trem ou carro alugado, os voos internos operados pelas companhias aéreas low cost (de baixo custo) são bem baratos e frequentes. Eles ligam a capital Lisboa ao Porto, no norte, ou a Faro, no sul do país, além dos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

O turista se sente seguro em uma viagem a Portugal

No Brasil, infelizmente, convivemos com a violência urbana todos os dias. Precisamos estar sempre atentos ao caminhar sozinhos à noite, ao usar o celular na rua e em todas as situações do cotidiano. As mortes por bala perdida são uma triste realidade.

Em Portugal, você pode relaxar e aproveitar. Em 2017, o país foi apontado como o terceiro mais pacífico do mundo, perdendo só para a Islândia e a Nova Zelândia. A pesquisa do Instituto Para a Economia e Paz considerou fatores como instabilidade política, conflitos internos e níveis de violência, entre outros.

Na verdade, é sempre aconselhável tomar os cuidados habituais no meio de multidões ou ao caminhar por ruas desertas à noite, por exemplo.

Em qualquer lugar do mundo, prevenir é sempre melhor do que remediar. No entanto, a probabilidade de sofrer algum tipo de violência em Portugal é bastante reduzida.

Os vinhos são ótimos

Quando se fala em vinhos portugueses, o primeiro que vem à lembrança é o famoso vinho do Porto. A fama é merecida. O Porto é uma das principais atrações da cidade do mesmo nome, situada no norte de Portugal.

Estando no Porto, você não pode deixar de ver as caves de Vila Nova de Gaia, na outra margem do rio Douro.

O guia vai explicar todo o processo de produção do vinho e, no final do tour, os turistas são convidados a provar alguns dos mais famosos. Depois da visita às caves, é possível fazer um cruzeiro pelo Douro para admirar as vinícolas cultivadas às margens do rio.

O vinho do Porto não é dos mais baratos, mas você pode provar uma infinidade de outras marcas a preços bem convidativos.

Nos supermercados, é possível encontrar bons vinhos com preços a partir de três euros ou até menos. Nas tascas portuguesas, se você pedir uma taça de vinho da casa, vai pagar menos do que pagaria por um refrigerante.

O Parque das Nações agrada a toda a família

Não pense que as atrações de Lisboa são todas relacionadas a história e cultura. É verdade que esses dois aspectos são destaques importantes de uma viagem para Portugal, mas há muita diversão para as crianças também.

As cidades portuguesas oferecem belos parques e espaços onde os miúdos podem correr e brincar à vontade. Em Lisboa, a família não pode deixar de visitar o Parque das Nações, que é uma ilha de modernidade entre as atrações da cidade antiga.

O Parque foi projetado e construído para sediar a Expo 98, uma tradicional feira internacional que reúne diversos países e que acontece desde 1851.

Em cada evento, um país diferente é o anfitrião. Em 1998, Lisboa foi a sede da exposição mundial, que teve tema relacionado aos oceanos.

Em meio à bela arquitetura moderna do Parque das Nações, a família pode visitar o impressionante Oceanário de Lisboa, que exibe aves, peixes, mamíferos, anfíbios e seres invertebrados, entre outros. As crianças vão adorar os simpáticos pinguins!

Depois do Oceanário, um passeio de teleférico também vai agradar a todos, não importa a idade.

O turismo religioso é outro ponto forte

A religiosidade é uma característica marcante do povo português: 90% da população é católica. As igrejas são numerosas e exibem altares ricamente decorados. As festas religiosas são uma tradição que atravessa os séculos.

Em junho, além das tradicionais festas juninas, há o casamento coletivo celebrado na Igreja de Santo Antônio, quando vários casais de baixo poder aquisitivo são patrocinados pela Câmara de Lisboa para ter uma bela festa de casamento.

O destino mais famoso para os peregrinos católicos, no entanto, é a cidade de Fátima, que os católicos reverenciam como o local onde Nossa Senhora apareceu para três pequenos pastores, Lúcia, Jacinta e Francisco.

Dentro do complexo religioso da cidade, você pode visitar a antiga Basílica de Nossa Senhora de Fátima, datada de 1953, com os túmulos dos três pastores, e a nova Basílica da Santíssima Trindade, inaugurada em 2007.

A cerca de dois quilômetros de distância de Fátima, fica a pequena aldeia de Aljustrel com as casas em que viveram as crianças testemunhas da aparição da Virgem.

A capital do país é imperdível

Não importa quantas vezes você vá à cidade, Lisboa sempre reserva uma surpresa. Na primeira visita, dedique pelo menos uma semana à capital.

Da próxima vez que voltar, explore outras partes da cidade e descubra novos tesouros. Lisboa sempre vai ter uma surpresa para encantar o visitante.

Entre as atrações tradicionais, não perca:

  • a Baixa de Lisboa, a Praça do Rossio, a Praça da Figueira e os arredores. Siga pela bela calçada da rua Augusta, passe sob o arco e alcance a ampla Praça do Comércio, já de frente para o rio Tejo;
  • o Bairro Alto e o Chiado, onde se concentra a animada vida noturna da cidade. Saboreie um bacalhau com batatas ao murro acompanhado de um bom vinho português;
  • Alfama, com seus mirantes para apreciar belas vistas do Tejo e dos telhados vermelhos do centro histórico. Suba mais um pouco e explore o Castelo de São Jorge, ruínas da época da dominação árabe na Península Ibérica;
  • a região de Belém, com o Mosteiro dos Jerônimos, o Monumento aos Descobridores e a Torre de Belém. Termine a visita na antiga Pastelaria de Belém, fundada em 1837, e experimente o famoso pastel de natas;
  • o Parque das Nações e o Oceanário, que já mencionamos neste artigo;
  • Sintra, que fica a 40 minutos de trem, saindo da belíssima estação do Rossio. Veja o Palácio de Sintra, o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros e a surpreendente Quinta da Regaleira;
  • o último dia da visita pode ser dedicado às compras. O Centro Comercial Colombo, na estação Colégio Militar da linha azul do metrô, é destino certo para quem não resiste a um shopping center. As melhores lojas estão lá, incluindo a irlandesa Primark, com tudo em moda feminina, masculina, infantil e artigos para a casa. E os preços são imbatíveis!

As praias são magníficas

Adora pegar uma praia? A costa alentejana e a região do Algarve estão esperando com seus amplos areais e as águas muito azuis do Atlântico, enfeitadas por falésias, grutas e incríveis formações rochosas.

Descendo a costa do Alentejo, os melhores destinos serão Grândola, Santiago do Cacém, Sines, Odemira e outras.

Na região do Algarve, no extremo sul de Portugal, visite:

  • Sagres;
  • Lagos;
  • Portimão (não perca as praias da Rocha, do Vau e de Alvor);
  • Carvoeiro, com as belíssimas grutas de Benagil e a praia da Marinha;
  • Armação de Pêra;
  • Albufeira;
  • Vilamoura e Quarteira;
  • Faro, a capital da região;
  • Olhão e Fuseta;
  • Tavira, já quase na fronteira com a Espanha.

Agora que terminou de ler o nosso artigo, está convencido de que uma viagem para Portugal nas férias é uma excelente ideia? Ótimo, então não perca tempo e prepare logo as malas.

Só mais um detalhe importante: compartilhe o nosso artigo em suas redes sociais! Assim, todos os seus amigos também saberão que uma visita à velha “terrinha” vale muito a pena.