Não abre mão de viajar para a praia nas férias? Que tal então visitar Maceió? A capital alagoana, além de ser bem-estruturada, serve como porta de entrada para conhecer o inacreditável litoral do estado, cujas águas de tons azuis-esverdeados estão entre as mais bonitas do Brasil. Justamente por conta desse título é que é preciso saber o que fazer em Maceió. E, acredite, são muitas possibilidades!

Selecionamos neste post várias opções incríveis sobre o que fazer em Maceió, separadas em três categorias: o que pode ser visitado na capital propriamente, o que é interessante conhecer nas redondezas da cidade e quais destinos merecem pelo menos um pernoite para que você consiga aproveitar melhor.

E então, que tal estudar as possibilidades de roteiro?

Em Maceió

São várias praias lindíssimas, alguns locais históricos, bons lugares para fazer compras e muitos outros que são ideais para uma excelente refeição. Levando em conta a infraestrutura de capital, a estadia em Maceió é das mais agradáveis.

Reunimos as sugestões sobre o que fazer na própria Maceió, já que boa parte dos seus dias vai ser usada para visitar as praias das imediações.

Praias urbanas

A orla urbana de Maceió é formada por três praias: Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca. Esse provavelmente será o primeiro pedacinho do litoral alagoano que você vai conhecer, já que é aqui que está concentrada a oferta hoteleira da cidade. Os 6km de calçadão são muito bem-cuidados, contando com barracas estruturadas, ciclovias e proposta paisagística.

As dezenas de jangadas que levam às piscinas naturais formam o cenário da Praia de Pajuçara, mesmo local da famosa Feirinha de Artesanato de Pajuçara. Passando a feira já se chega à Praia Ponta Verde, conhecida por abrigar dois excelentes quiosques, Lopana e Kanoa. A última é a Praia de Jatiúca, cujas águas costumam ser um pouco mais agitadas.

Infelizmente, as praias urbanas de Maceió são impróprias para banho em certos períodos, normalmente durante a época de chuvas, entre abril e julho. O Instituto do Meio Ambiente (IMA) divulga a situação de balneabilidade, assim, convém consultar o site antes para saber se o passeio será apenas para caminhadas ou se vai ser possível entrar no mar.

Atrações culturais e históricas

Em geral, quem vem a Maceió busca descanso e diversão à beira-mar, mas nada impede que a viagem tenha também atrações culturais e históricas. Em um dia que você preferir dar um descanso das praias ou que o tempo não estiver tão convidativo para um banho de mar, vale conhecer esse “lado B” de Maceió.

É no centro da cidade e nas imediações que estão algumas dessas atrações, a começar pela Catedral Metropolitana de Maceió (construção de meados do século XIX, de características predominantemente neoclássicas) e pela Igreja Bom Jesus dos Martírios, de estilo eclético. Caminhando por ali chega-se ao Palácio Marechal Floriano, antiga sede do governo de Alagoas, hoje transformado em museu.

Para avistar a zona portuária e parte do centro, basta subir até o Mirante de São Gonçalo. Na Avenida da Paz, trecho central da orla de Maceió, está o Museu Théo Brandão, um bonito casarão histórico cujas exposições tratam de antropologia e folclore. Se você gosta de lugares históricos, vai se interessar em caminhar pelas ruas de Jaraguá, bairro portuário que remete aos tempos da fundação da cidade.

Compras

Não abre mão de levar presentinhos? Maceió tem vários lugares para essa finalidade. O mais conhecido deles é a Feirinha de Artesanato de Pajuçara, na orla da praia de mesmo nome, onde dois galpões reúnem roupas em renda, itens de decoração e produtos alimentícios.

No centro de Maceió, o Mercado do Artesanato conta com cerca de 200 lojas com artigos e preços semelhantes.

Para conhecer a produção de artesanato local, vale a pena ir até o Pontal da Barra. É nesse bairro um pouquinho mais distante da área turística que se encontra a Rua das Rendeiras, espaço ocupado por lojinhas que vendem diferentes peças em renda. Esse é o lugar certo para comprar a renda do tipo filé, típica do artesanato alagoano, em modelos vazados e com fios coloridos.

Restaurantes

A combinação entre comidas tipicamente nordestinas e a variedade de frutos do mar garante a boa mesa em Maceió. Aqui, são duas as iguarias que você deve experimentar: tapioca feita com coco e caldinho de sururu.

É possível encontrar esses e outros pratos em vários lugares, mas é no bairro de Jatiúca que está a maior concentração de bons restaurantes.

Se você não abre mão de provar a culinária nordestina, em Jatiúca pode procurar pela fartura do buffet a quilo do Bodega do Sertão. Se estiver em busca de outras brasilidades, o Divina Gula e suas iguarias mineiras saciam o desejo. Na outra direção, no bairro de Jaraguá, o Picuí serve deliciosos pratos com carne de sol.

Em termos de cozinha internacional, Maceió também não deixa a desejar em nada, e, em Jatiúca, dois lugares chamam bastante atenção. O primeiro deles é o refinado Wanchako, especializado em culinária peruana e considerado um dos melhores restaurantes da cidade. O segundo é o italiano Maria Antonieta, cujos variados pratos de massas dão água na boca.

Passeios

As melhores praias raramente estão no perímetro urbano, mas sim em lugares um pouco mais afastados. Por isso, quando considerar o que fazer em Maceió, lembre-se de incluir também as imediações. Aqui, listamos todos os destinos que você pode conhecer em um esquema “bate e volta” utilizando Maceió como base.

Praia do Francês

Saindo de Maceió em direção ao sul do estado, a primeira praia que se chega é a do Francês, já no município de Marechal Deodoro. Os meros 25km que separam essa praia da área turística da capital justificam o porquê de suas areias estarem constantemente cheias. Mas a incrível beleza de suas águas com certeza ajuda!

Para quem viaja com crianças, a vinda até a Praia do Francês é uma boa pedida, já que a barreira de corais possibilita a formação de piscinas naturais durante a maré baixa. As barracas são de grande porte, logo, os petiscos e a cerveja gelada também estão garantidos. Devido à popularidade da Praia do Francês, convém visitá-la durante a semana, quando está mais vazia.

Barra de São Miguel

Na cidade vizinha de Barra de São Miguel, a 30km ao sul de Maceió, a praia de mesmo nome costuma estar entre as preferidas de quem visita o litoral de Alagoas. O motivo é evidente: mar estilo piscininha somado aos quiosques estruturados.

Há quem goste tanto de Barra de São Miguel que faz dessa pequena localidade o ponto de apoio para conhecer as praias da região.

Na extrema direita da praia está a Lagoa do Retiro, divisão natural entre Barra de São Miguel e Praia do Gunga. Muitas agências oferecem o translado de um lugar ao outro, mas você também pode ir por conta própria. O passeio contorna a Ilha dos Caetés e passa por barreiras de recifes; a travessia costuma durar cerca de 20 minutos.

Praia do Gunga

Costumeiramente incluída na lista das praias mais bonitas do Brasil, a Praia do Gunga fica a 42km ao sul de Maceió. Sua formação é espetacular: um imenso braço de areia em direção à água, adornado por muitos coqueiros e banhado de um lado pelo Oceano Atlântico e do outro pela Lagoa do Retiro. A poucos metros da área agitada, um conjunto de falésias coloridas completa o cenário.

Antes de se acomodar na areia, faça o passeio de bugue ou de quadriciclo até as falésias, que inclui ainda uma parada para banho em uma pequena lagoa em meio à formação rochosa. Se estiver de carro, na volta para Maceió, na BR-101, passe no Mirante do Gunga e aviste de cima toda essa beleza.

Ipioca

O litoral ao norte de Maceió não tem a mesma fama do litoral ao sul, mas guarda também praias de beleza ímpar. Ipioca, a 24km da área central, ainda está dentro dos limites da capital, mas é mais tranquila do que as praias da orla urbana. Tanto que a larga faixa de areia que leva até o mar não costuma estar lotada de turistas.

O clima rústico se faz presente no quesito infraestrutura. Não se vê ambulantes por lá e quase não existem quiosques na beira da praia. A exceção fica por conta do Hibiscus Beach Club, cujas excelentes dependências, incluindo espaço próprio para as crianças, podem ser desfrutadas no estilo day use.

Paripueira

Não será possível visitar as piscinas naturais de Maragogi? Não se preocupe, existe uma “substituta” à altura perto de Maceió. Paripueira, a menos de 30km, oferece experiência semelhante e por preço mais em conta. As piscinas naturais estão a cerca de 3km da costa e a permanência em meio aos peixes e corais pode ser de até 2h30.

O acesso às piscinas naturais de Paripueira é pelo Restaurante Mar & Cia. Assim, mesmo que você venha por conta, terá que pagar uma pequena taxa para chegar até o ponto de embarque dos catamarãs. A vantagem é poder desfrutar das dependências do lugar depois que tiver mergulhado com os peixes.

Carro Quebrado

Distante 40km ao norte de Maceió, Carro Quebrado faz jus à ideia de paraíso isolado. A maneira mais indicada para chegar até essa praia do município de Barra de Santo Antônio é em passeio de bugue. Quem estiver de carro precisa enfrentar alguns quilômetros de estrada de terra e entrar em uma propriedade particular (que libera o acesso até o mar).

O cenário é formado por um belo conjunto de falésias multicoloridas e por um mar de água azul-esverdeada de tirar o fôlego. Sabe o agito das praias ao sul de Maceió? Inexistentes por aqui. Não são encontrados grandes quiosques, apenas algumas poucas barracas e uma quantidade muito pequena de turistas.

Outros destinos em Alagoas

De ponta a ponta, o litoral de Alagoas tem 290km. A percepção de que essa distância pode ser vencida em poucas horas traz a ideia equivocada de tentar conhecer todos os destinos como “bate e volta” a partir de Maceió.

Dá para fazer isso com as sugestões anteriores, mas as ideias a seguir devem ser pensadas apenas se você quiser de fato estender a viagem.

São Miguel dos Milagres

É nesse pedacinho do nosso litoral que está a segunda maior costa de corais do mundo. Um título desses só poderia resultar em praias de beleza fenomenal. Esse é o cenário de São Miguel dos Milagres, o mais conhecido município integrante da chamada Rota Ecológica, trecho de 35km formado por várias cidadezinhas à beira-mar.

Porém, talvez seja o astral de São Miguel como um todo que o diferencie de outros destinos. Embora esteja a cerca de 90km de Maceió, o estilo não poderia ser mais diferente. Aqui ainda predominam praias de ares selvagens, a infraestrutura da cidade é propositalmente rústica e as pousadas charmosas são ideais para casais em lua de mel.

Maragogi

Foram as incríveis piscinas naturais que colocaram Maragogi no mapa turístico de Alagoas. As galés, situadas a 6km da costa, são verdadeiros paraísos para quem quer mergulhar com os peixinhos e avistar de snorkel toda a beleza da fauna marinha. Os adeptos do mergulho de cilindro também podem ver o fundo do mar aqui.

Esse é o programa clássico de quem vai a Maragogi a partir de Maceió, cidade a 130km de distância. Quem permanece por mais uns dias tem a chance de curtir também algumas outras piscinas naturais, tão belas quanto as famosas, mas bem menos movimentadas. Sem contar que as várias praias do município e da região são lindas e merecem ser conhecidas.

Foz do rio São Francisco

O rio São Francisco, um dos mais importantes do Brasil, passa por cinco estados antes de desaguar no mar. Seu trecho final serve como divisa natural entre os estados de Sergipe e Alagoas. Sua foz, marcada pela formação de dunas, ilhas e mangues, pode ser conhecida em passeios de barco. Para quem vem de Maceió, são 145km até Piaçabuçu, a última cidade de Alagoas e de onde partem os barcos rumo à foz.

Uma boa ideia é combinar a visita à foz do rio São Francisco com a ida a Penedo. Essa cidade a apenas 27km de Piaçabuçu foi o primeiro vilarejo de Alagoas, fundado ainda no século 16. Suas ruas guardam belos monumentos arquitetônicos dessa época, especialmente igrejas. Se você gosta de locais históricos, Penedo é um prato cheio!

Vimos neste post que existem muitas opções do que fazer em Maceió. O mais indicado é entender quais dessas praias, passeios e demais destinos de Alagoas se encaixam melhor no seu perfil e, a partir disso, organizar o seu roteiro de viagem ideal. Se algum lugar ficar de fora, não se preocupe! Assim você sempre terá motivos para voltar.

Divida essas sugestões do que fazer em Maceió com seus amigos: compartilhe este post nas redes sociais!