Você conhece a terceira mais antiga capital do Brasil? Trata-se de João Pessoa, capital da Paraíba! A cidade (ainda) não figura entre os destinos mais populares do Nordeste, mas o avanço constante em atrações e infraestrutura, sem falar da cultura fascinante do local, mostram que não falta potencial. Então, está na hora de você pensar em comprar uma passagem para João Pessoa!

A capital está se dedicando com afinco a conquistar o coração dos turistas e, para isso, o Governo Municipal investe continuamente na qualidade de vida, que figura como um dos principais atrativos da cidade. Além disso, é claro, João Pessoa é uma grande cidade nordestina — a oitava maior da região, com mais de 800 mil habitantes — e, por isso, conta com uma cultura e uma culinária apaixonantes.

Continue a leitura e veja tudo o que você precisa saber sobre João Pessoa, desde o que esperar do clima até as melhores sugestões para organizar seu roteiro para uma viagem inesquecível. Vamos lá?

A história de João Pessoa

João Pessoa tem o apelido de Porta do Sol por causa de uma de seus principais regiões, a Ponta do Seixas — conhecida como o ponto mais oriental do continente americano, ou seja, “onde o sol nasce primeiro” nas Américas.

E tem mais! Foi durante a Conferência das Nações Unidas Sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, em 1992, que João Pessoa recebeu o título de “segunda capital mais verde do mundo” — a primeira é Paris. Isso faz da capital paraibana a cidade mais verde do Brasil, o que acontece principalmente por causa da presença do Jardim Botânico Benjamim Maranhão — mas vamos voltar a ele mais tarde.

Mais duas honrarias: João Pessoa é uma das capitais com melhor qualidade de vida do Nordeste e, em 2017, foi classificada como uma “cidade criativa” pela Unesco, uma forma de celebrar a significativa produção cultural e artesanal da Porta do Sol. João Pessoa nasceu em 1585 já sendo considerada cidade, mas tinha outro nome: Cidade Real de Nossa Senhora das Neves.

É a terceira capital estadual mais antiga do Brasil e, ainda antes de sua fundação oficial, fazia parte da chamada “Nova Holanda” e tinha o nome de Fredrikstad. Com o enfraquecimento do poder dos Países Baixos no território nacional, esses europeus deixaram a cidade, que passou a ser chamada de Cidade da Parahyba em 1654.

O atual nome da capital é uma homenagem ao político João Pessoa Cavalcanti, nascido no estado da Paraíba e assassinado em 1930 em Recife na época em que ele, então presidente do estado, concorria à vice-presidência do país ao lado de Getúlio Vargas. A morte de Cavalcanti gerou uma grande comoção popular e foi o estopim para a Revolução de 1930. Então, a cidade tornou-se João Pessoa em 1930.

A localização e como chegar até a capital paraibana

João Pessoa nasceu às margens do rio Sanhauá e, como já dito, representa a porção mais oriental tanto do Brasil quanto do continente americano como um todo.

A cidade faz parte da mesorregião da Mata Paraibana e tem uma altitude variando entre 37 metros em relação ao nível do mar a até 74 metros — o que acontece nos arredores do rio Mumbaba. Aliás, existem 12 rios na capital paraibana, que apresenta um litoral com quase 25 quilômetros de extensão. São 9 praias apenas em João Pessoa, além das praias de sua região metropolitana.

E como chegar até lá? Quem compra uma passagem para João Pessoa alcança seu destino por meio do Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto. Ele fica localizado em Bayeux, município vizinho, e está a 11 quilômetros da capital paraibana. Há poucos voos diários, mas é possível encontrar horários para lá originados dos principais aeroportos do Brasil, especialmente no período da noite.

O que esperar do clima e a melhor época para visitar

João Pessoa tem um clima tropical úmido, com índices consideravelmente altos de umidade do ar. A temperatura fica em torno dos 27 ºC e as chuvas concentram-se entre os meses de abril e julho.

A mínima temperatura média é de 23,7 ºC e, como acontece na região do Nordeste, não faz frio no inverno. As temperaturas no verão costumam ficar em torno de 33 ºC. Durante a estação, as águas do mar ficam mornas e a chuva não é frequente. Uma delícia!

Entre julho e setembro, os ventos em João Pessoa são mais fortes, tornando a cidade ideal para os viajantes mais radicais que querem praticar esportes como windsurf e kitesurf. Portanto, evitar o período de chuvas pode ser interessante para quem adora curtir praias, mas João Pessoa é uma cidade que garante uma viagem inesquecível em qualquer época do ano.

As melhores atrações de João Pessoa

De belezas naturais a espaços culturais, João Pessoa proporciona roteiros incríveis para todos os tipos de visitantes. Confira nossas sugestões e prepare-se para um período apaixonante na capital paraibana.

Ponta do Seixas

Lembra dela, não é? A Ponta do Seixas, como já destacamos, é uma curiosidade geográfica imperdível por representar o ponto mais oriental das Américas. Se você estiver por lá durante o nascer do sol, vai ser uma das primeiras pessoas no continente inteiro a testemunhar a chegada do astro!

A praia em si não é das preferidas dos turistas ou moradores, mas você pode aproveitar a visita para ir também às piscinas naturais do Seixas.

Farol do Cabo Branco

Mais uma sugestão de atração para conhecer durante sua ida à Ponta do Seixas. Há 800 metros de lá, fica o Farol do Cabo Branco, outra maneira que a cidade encontrou de marcar o fato de esse ser o ponto mais oriental do continente americano.

Construído sobre uma falésia na praia de mesmo nome, o Farol de Cabo Branco é um dos mais célebres cartões-postais de João Pessoa — em parte graças à forma triangular de sua torre, que é única no país. O farol ainda é composto por 3 projeções pontiagudas erguendo-se como uma asa a 3,5 metros do solo.

O projeto foi concebido com esse formato para remeter ao sisal, símbolo de um dos ciclos econômicos mais lucrativos e longos do estado.

Jardim Botânico Benjamim Maranhão

Como prometido, é hora de falar do Jardim Botânico de João Pessoa. O complexo fica na área central da cidade e estende-se por 515 hectares de Mata Atlântica preservada. Isso faz do Jardim Botânico a maior floresta semiequatorial nativa plana densamente cerca por área urbana em todo o mundo.

Entretanto, se você perguntar a um pessoense — como são chamados os nascidos em João Pessoa —, é possível que ele diga que não conhece o lugar. Isso mesmo! É que o Jardim Botânico é mais conhecido, principalmente entre os locais, como Mata do Buraquinho, porque esse foi o primeiro nome da reserva.

O Jardim Botânico Benjamim Maranhão oferece diversas opções de trilhas, além de contar com auditório, área de lazer, espaços de estudo e de pesquisa da flora e, ainda, lugares para desenvolver atividades de educação e divulgação científica e ambiental. Isso sem falar, é claro, dos animais que circulam por lá, desde os famosos saguis até a rara preá.

Parque Zoobotânico

Pronto para mais verde? O Parque Zoobotânico é um lugar incrível para visitar com toda a família, especialmente se você estiver viajando com crianças. O espaço é pequeno, mas de respeito — belíssimo e muito bem conservado, além de ficar localizado bem no centro de João Pessoa! Além de ver os animais, você ainda poderá aproveitar a caminhada em meio às árvores e ao ar puro.

Centro Histórico

Sendo uma das cidades mais antigas do país, João Pessoa não economiza nas construções históricas que encantam a todos que passam por ela. O chamado Centro Histórico merece algumas horas da sua visita.

Passeie com calma por lá e aproveite para admirar os prédios e conhecer melhor alguns dos cantinhos mais cheios de vida da capital paraibana. Do estilo art déco do bairro do Varadouro até a região da João Pessoa Antiga, onde ficam construções imperdíveis como a Igreja Nossa Senhora do Carmo e o Centro Cultural São Francisco, você vai se encantar. Aproveite para curtir — e fotografar! — o rio Sanhauá.

Estação Cabo Branco

O acervo do centro cultural Estação Cabo Branco proporciona um gostinho da arte local e uma viagem pela história da Paraíba, além de trazer também obras modernas. Mas o que faz com que o lugar não possa ficar de fora do seu roteiro é o nome do arquiteto Oscar Niemeyer, que assinou o projeto.

Considerado um dos melhores museus no Brasil para levar as crianças, a Estação Cabo Branco impressiona já de longe devido ao seu deslumbrante prédio de formato octogonal. Depois de passar na Estação, aproveite para seguir adiante até as praias do sul de João Pessoa e para ver o Farol do Cabo Branco, que ficam próximos.

Parque Sólon de Lucena

Pertinho do Centro Histórico, o Parque Solon de Lucena garante um dos mais belos passeios em João Pessoa. O lugar tem o apelido de Parque da Lagoa por ficar em volta de uma imponente lagoa, no centro na qual foi construída uma fonte.

O espaço conta com pista de caminhada, ciclovia, brincos, bancos e outros lugares para descansar, monumentos e lanchonetes. Uma ótima opção para passar uma manhã ou tarde, especialmente se o dia estiver ensolarado!

Mercado de Artesanato Paraibano

Para mergulhar no artesanato local e conhecer de perto tudo o que a arte e o talento de João Pessoa têm a oferecer, não deixe de visitar o Mercado de Artesanato Paraibano. Seja para comprar lembrancinhas da sua viagem, seja para deliciar-se com os quitutes locais, o passeio é garantia de programa imperdível.

Altamente preparado para receber o fluxo intenso de turistas, o Mercado é bem iluminado e arejado e tem até um jardim interno!

Fundação Casa de José Américo

Bem de frente para o mar, a Fundação Casa de José Américo eterniza o trabalho e o legado do poeta, romancista, ensaísta, cronista, professor universitário, folclorista, sociólogo, advogado e político José Américo de Almeida, que nasceu em 1887 em Areia, na Paraíba, e faleceu em João Pessoa em 1980.

A Fundação Casa foi inaugurada em 1982 e traz diversos espaços, como museu, biblioteca, galeria, arquivos de governadores do estado, hemeroteca, mausoléu de José Américo e acervo de cultura popular. O espaço também é o lar de um cineclube, bem conservado e organizado, o lugar representa uma viagem ao passado paraibano.

Nau Frutos do Mar

Depois de tantas opções de passeios, vamos à alimentação — que, é claro, não pode ficar de fora do roteiro de uma viagem a qualquer cidade nordestina, não é mesmo? Para deliciar-se com os frutos do mar do estado, a melhor pedida é o Nau, localizado no Manaíra Shopping.

Aconchegante, autêntico e agradável, o restaurante proporciona uma experiência incrível tanto quando o assunto é ambientação e atendimento quanto na hora de matar a fome. Imperdível!

Mangai

Um buffet livre repleto das maiores delícias nordestinas: como não amar? O Mangai oferece bons preços e muita variedade de tudo o que tem de melhor na culinária local, como a carne de sol na nata ou a carne de bode.

Empório Café

Para curtir a noite ou mesmo o fim de tarde em João Pessoa, o Empório Café é uma ótima pedida. Mescla de café e de bar, o espaço recebe um público eclético e oferece sanduíches, saladas e bebidas. Confira a programação quando estiver por lá, pois em algumas noites há shows ou karaokês e também festas.

E então, já está apaixonado pela capital paraibana e ansioso para comprar sua passagem para João Pessoa? Espere só até desembarcar! A cidade é realmente encantadora e os brasileiros estão apenas começando a descobrir o charme, a cultura e a diversidade de atrações e opções da Porta do Sol. Você certamente não vai se arrepender de planejar uma viagem até essa cidade deslumbrante!

Não perca tempo! Analise quais das nossas sugestões mais combinam com seu perfil, verifique qual é a melhor época do ano para você visitar João Pessoa e comece a organizar esse passeio. O primeiro passo, é claro, é verificar os preços das passagens. Visite o nosso site e faça isso agora mesmo!