O sudeste tem um grande potencial turístico, com cidades para os mais variados gostos. Até mesmo em um único estado, como São Paulo, é possível conhecer diferentes culturas, arquiteturas, gastronomia e atividades de lazer.

Se você já conhece a terra da garoa, ou pretende ver um outro lado de São Paulo é hora de garantir a sua passagem para Campinas. Neste texto, você vai encontrar todas as informações necessárias para tornar a sua viagem inesquecível! Ficou curioso? Então acompanhe.

1. Conheça as curiosidades de Campinas

Quem conhece o passado de Campinas, que era usada como caminho para as minas de ouro e iniciou sua produção comercial com café e cana-de-açúcar, fica impressionado com o crescimento da cidade, que tornou-se uma verdadeira metrópole. Com mais de 1,1 milhão de habitantes, Campinas é a 11ª cidade mais rica do país. Além da presença de grandes empresas, o município se destaca na área da ciência e tecnologia.

Mas o que isso tem a ver com a sua viagem? Provavelmente, você já viajou de avião, então há de concordar que Campinas é berço de grandes nomes e feitos, pois foi nela que o inventor do avião, Alberto Santos Dumont, estudou, no colégio Culto à Ciência.

Gosta de fazer registros de suas viagens no smartphone? Pois saiba que Campinas foi a terceira cidade do mundo a adotar o telefone. Na época, apenas Chicago e Rio de Janeiro tinham recebido a tecnologia. Ou seja, Campinas é uma cidade de vanguarda e tem inúmeros motivos para você visitá-la.

2. Descubra os encantos de uma metrópole no interior de São Paulo

Que Campinas é um local de muito trabalho nós já sabemos. Com a grande força do turismo de negócios, pode-se até levar mais de tempo para encontrar disponibilidade em um hotel durante a semana.

Apesar de toda essa agitação, durante os finais de semana a cidade se transforma em um grande espaço de lazer, onde o visitante pode desfrutar da beleza e calmaria das áreas verdes, diversas opções gastronômicas e atrações noturnas.

A cidade funciona como uma metrópole e tem muitos serviços para quem chega no destino para trabalhar, mas pode encantar ainda mais o turista de férias ou que busca descanso em uma viagem de final de semana. O próprio paulistano só precisa percorrer 96 quilômetros de distância da capital para encontrar a modernidade, paz e tranquilidade que a cidade proporciona.

3. Viaje com a família

Campinas tem estrutura para atender os mais variados perfis de viajantes, mas o turismo em família é um dos mais recomendados, devido à tranquilidade e às opções de lazer. Como reúne natureza, gastronomia, entretenimento e lazer, tanto os adultos quanto as crianças se divertem.

Com boa oferta de voos no Aeroporto de Viracopos, é fácil garantir uma boa passagem aérea, independentemente do período escolhido. Use o destino para as férias escolares, feriados prolongados ou até para viagens de final de semana.

4. Hospede-se no melhor lugar de Campinas

Sem dúvidas, a melhor localização para hospedagem em Campinas é o bairro Cambuí. Ele tem diversos bares e restaurantes, fica próximo ao centro da cidade e é seguro.

Lá você vai encontrar diferentes tipos de hospedagem: hotel, pousada e hostel. Escolha, antes de comprar a sua passagem para Campinas, a que melhor se adapta ao seu perfil de viagem e orçamento financeiro e aproveite!

5. Veja os principais passeios e monte um roteiro personalizado

Lagoa do Taquaral

Localizada no Parque Portugal, com tantas indústrias e empresas de tecnologia, o lugar é um oásis para os campinenses e visitantes. É a “praia” do fim de semana e tem a vantagem de aos domingos as ruas serem fechadas para pedestres e para a prática de esportes.

Os campinenses utilizam o Parque Portugal assim como os paulistanos desfrutam do Parque Ibirapuera: prática de atividades físicas como caminhada, corrida, ciclismo, skate, patins, passeio com animais de estimação e piqueniques com amigos e famílias.

Um dos grandes atrativos do espaço é a réplica da Caravela Anunciação, que transportou Pedro Álvares Cabral ao Brasil. Os pedalinhos também são inspirados na embarcação e prometem uma viagem no tempo.

Para continuar conhecendo o passado, o visitante pode ainda percorrer 3 quilômetros do parque em bondinhos que serviram Campinas até 1968. Outro atrativo cultural é o Museu Dinâmico de Ciências, que oferece sessões de planetário.

A área verde é extensa e tem bosques para piqueniques, playgrounds para as crianças, viveiros de pássaros e aparelhos de ginástica. A sombra das árvores são um convite para confraternização e lazer em família.

Durante os finais de semana e feriados a pesca é permitida na Lagoa Isaura Telles de Lima. Caso sinta fome, há diversos lugares no entorno para fazer refeições. O horário de funcionamento do parque é de 4h45 às 22h, diariamente e com entrada gratuita. Veja outros espaços do parque.

Culturais

  • Concha Acústica — Auditório Beethoven (capacidade para 2 mil pessoas);
  • Esplanada das Bandeiras (praça voltada para eventos cívicos e culturais);
  • Centro de Vivência dos Idosos;
  • Planetário;
  • Relógio solar.

Esportivos

  • Ginásio de Esportes “Alberto Jordano Ribeiro;
  • Balneário municipal (3 piscinas);
  • Pista de atletismo (2,8 mil metros);
  • Kartódromo Afrânio Ferreira Júnior;
  • 16 quadras poliesportivas;
  • Pista de aeromodelismo;
  • Pista de patinação;
  • Ciclovia.

Maria-fumaça Campinas-Jaguariúna

Você já teve a oportunidade de utilizar uma ferrovia? Atualmente, só vemos isso em filmes e novelas de época, por isso, fazer a rota entre Campinas e Jaguariúna em uma Maria-fumaça é uma ótima programação, principalmente para as crianças.

As saídas acontecem aos sábados e há dois percursos, um de 3h30 de duração e outro com apenas 1h30. A locomotiva e o trecho percorrido no passeio já foram utilizados como cenários para novelas como “Cabocla”, “Sinhá Moça” e “Terra Nostra”.

Antes de partir, os monitores detalham o funcionamento da máquina. O trajeto é realizado na antiga Estrada Mogiana e começa atravessando condomínios residenciais. Depois passa por fazendas de café, com a narração dos monitores sobre as histórias do fim do século XIX.

Em seguida, passa pela Estação Jaguary, pelo Botequim da Estação e pela feirinha de artesanato. São permitidos 45 minutos de passeio até o retorno do trem. O percurso menor, de 1h30 vai até a Estação Tanquinho, na metade do caminho.

A entrada para o percurso completo custa R$150, mas pode sair até por R$120 se o ingresso for adquirido direto na bilheteria da estação. A meia-entrada é garantida para crianças de 6 a 12 anos, estudantes com apresentação da carteirinha, professores com apresentação de holerite e maiores de 60 anos de idade. Crianças menores de 5 anos também têm direito à gratuidade, desde que viajem no colo de um adulto.

Feira Hippie de Campinas

Esse é o local ideal para adquirir artesanato e comprar lembrancinhas de viagem. A feira acontece sempre aos sábados e domingos, das 9h às 14h na Praça Imprensa Fluminense, no bairro Cambuí.

Além dos artigos de artesanato, existem roupas, livros, móveis antigos, bijuterias e outros objetos. Outro grande atrativo é a culinária, com cardápio variado: comida japonesa, brasileira, doces e quitutes, e o melhor: a entrada é gratuita.

Catedral Metropolitana de Campinas

Independentemente de você ser religioso ou não, visitar a Catedral de Campinas é admirar a arte. O templo é uma das maiores construções do mundo que utiliza a técnica de taipa de pilão, ou seja, em que as paredes de terra úmida são erguidas entre duas pranchas de madeira.

A contemplação da arte sacra vale a pena: foram 76 anos de construção para a igreja ficar pronta. Localizada na Praça José Bonifácio, no centro da cidade, a igreja é aberta ao público e funciona diariamente, de 6h30 às 20h.

Escola Preparatória de Cadetes de Campinas (EsPCEx)

O prédio é motivo de orgulho para os campinenses: tem mais de meio século de existência e arquitetura no estilo colonial espanhol. Com tonalidade rosa, lembra as antigas moradias do período colonial.

A escola prepara jovens para o ingresso na Academia Militar das Agulhas Negras por meio de um processo seletivo criterioso e muito concorrido com participantes de todo o país.

Além da bela fachada, os visitantes podem conhecer as partes internas da escola. Mas para isso é preciso usar roupas discretas e obedecer a algumas restrições: homens não podem usar shorts e camisetas sem mangas e mulheres não podem vestir roupas curtas e decotadas; além disso, o uso de chinelos não é permitido sob hipótese alguma.

As visitas acontecem diariamente e gratuitamente de 9h às 17h. O local fica na Avenida Papa Pio XII, no bairro Jardim Chapadão.

Estação Cultura

Outro espaço muito importante para a história da cidade é a Estação Cultura. Trata-se da antiga Estação da Fepasa, fundada em 1872 e com atuação até 2001. Após esse período, o espaço passou a ser utilizado como uma espécie de centro cultural do município.

O lugar conta muito sobre a história de Campinas: teve o seu auge nos tempos das ferrovias e logo após a sua decadência, foi alvo de guerras até tornar-se um espaço de lazer.

Quem passa pela Estação Cultura também pode utilizar o túnel de pedestres que liga o centro do município até à Vila Industrial. A passagem subterrânea fica na Rua Francisco Teodoro, no centro e segue um calendário de eventos. Apesar de ter entrada gratuita, é preciso consultar a sua disponibilidade para visitação.

Observatório Municipal Jean Nicolini

Que tal distanciar-se da poluição luminosa da grande cidade e contemplar as estrelas? O Observatório Municipal disponibiliza telescópios para observar o céu e as estrelas. Ele está localizado no melhor lugar do estado de São Paulo para esta finalidade: no monte Urânia. O lugar fica na Serra das Cabras, no distrito de Joaquim Egídio.

Dependendo das condições meteorológicas e da época do ano — consulte com antecedência — é possível ver grandes astros como a Lua e o planeta Saturno. O observatório é aberto para visitação aos domingos, no período de 17h às 21h. Para entrar é preciso pagar uma pequena taxa de R$4 a inteira. Estudantes pagam meia-entrada e idosos e crianças de até 6 anos de idade são isentos do pagamento.

Sousas e Joaquim Egídio

O estilo interiorano é o principal atrativo dos distritos mais turísticos de Campinas: construções históricas, ruas de paralelepípedo e montanhas. A primeira parada, em Sousas, é o lugar da diversão.

O Belmonte Entretenimento tem diversas atividades ao ar livre: arvorismo, sky jump e tirolesa — um paraíso para as crianças. Já em Joaquim Egídio, a ideia é saborear os pratos especiais de restaurantes como Estação Marupiara, Vila Paraíso e La Campagna.

6. Prepare uma mala de acordo com o clima local

A temperatura média de Campinas é de 21ºC. Durante o verão, o clima fica chuvoso e quente, já no inverno o tempo é mais seco e frio, com período de estiagem que varia de 30 a 60 dias. Se você deseja viajar no calor, opte pelos meses janeiro e fevereiro, em que as temperaturas atingem 29,9ºC.

Mas se gosta de um clima mais ameno, escolha o mês de julho, o mais frio do ano, com temperatura média de 12,2ºC. Monte a mala de acordo com o período do ano e não esqueça do tênis. Com tantas áreas verdes e ruas de paralelepípedos, você vai usá-lo bastante nas caminhadas.

Melhor período para viajar

Campinas pode ser visitada durante o ano todo, mas existem dois eventos anuais que atraem muitos turistas: a Expoflora, que acontece em Holambra (37 quilômetros de distância), nos meses agosto e setembro, e a Jaguariúna Rodeo Festival, a 3 quilômetros da cidade, no mês de setembro.

7. Siga o melhor caminho para chegar ao destino

Para quem vem de outros países, estados ou até da capital paulista, o meio mais confortável é o aéreo. O Aeroporto Internacional de Viracopos recebe voos dos mais variados destinos. Mas também é possível realizar a viagem por via terrestre, pela Rodoviária de Campinas ou pelas rodovias: Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) e D. Pedro I.

Já ficou ansioso para embarcar nessa aventura na cidade de Campinas? Então, garanta já a sua passagem para Campinas e desfrute de toda beleza, charme, agito e natureza da metrópole do interior. Boa viagem!