A culinária paulista é uma das mais variadas do Brasil. Além dos próprios pratos típicos, a gastronomia local também abraça costumes de outras culturas, tanto brasileiras quanto internacionais.

O Estado tem excelentes restaurantes, com chefs renomados e pratos irresistíveis! Uma verdadeira viagem gastronômica pelo Brasil e pelo mundo!

Selecionamos os melhores pratos de São Paulo, para guiar você até esse destino. Confira!

Destino gastronômico

Quem viaja para São Paulo pode experimentar desde os pratos locais até culinárias estrangeiras. Então quem gosta de viajar e conhecer algo diferente, pode comprar passagem para a capital paulista que não vai se arrepender. É uma boa programação para quem viaja sozinho, em casal, com amigos ou com a família.

Origem e influências

A base da culinária paulista carrega a história do início do povoamento do Estado, marcado pelo encontro de culturas indígenas e europeias, além dos colonizadores portugueses. Mas com o decorrer dos anos, pratos de outras regiões do Brasil foram incorporados ao cardápio paulistano. E mesmo sendo de outra localidade, são comuns no dia a dia.

Entre os produtos mais comuns estão a farinha de mandioca, o trigo, o milho, o feijão, a abóbora, o pinhão, jabuticaba, pitanga, carnes e peixes. E a cada dia as receitas ganham mais sofisticação, trazendo uma nova roupagem para os pratos tradicionais e um estilo gourmet para os lançamentos. É satisfação garantida para todos os gostos e idades.

Pratos tradicionais

Pão com mortadela

Um dos pratos mais característicos de São Paulo é o Pão com mortadela. Grande e muito recheado, ele conquista moradores e turistas. A origem dele é de 1933 e a história conta que nos anos 1970 um cliente ficou insatisfeito com a quantidade de recheio do lanche. Então o dono do estabelecimento decidiu caprichar na refeição para agradar o cliente.

A história também conta que um cliente do lado decidiu fazer a mesma coisa e foi daí que surgiu a tradição do lanche enorme, com 250 a 300 gramas do embutido da marca Ceratti.

A base do sanduíche é o pão com bastante mortadela, mas há lugares que usam outros ingredientes para incrementá-lo, como queijos e verduras. Um sanduíche rende muito, então se você não é de comer bastante, o mais indicado é dividir com alguém.

Apesar de ser vendido em diferentes regiões de São Paulo, o lugar mais tradicional para saborear o prato é no Mercadão.

Bauru

Outro sanduíche muito comum, encontrado em padarias, lanchonetes e restaurante é o bauru. Ele leva esse nome porque foi criado por um estudante de direito, na cidade de Bauru. A receita é composta de rosbife, picles de pepino, fatias de tomate, uma mistura de queijos derretidos — prato, gouda, suíço e estepe — no pão francês sem miolo.

O sanduíche fez tanto sucesso, que hoje tem algumas variações:

  • Bauru francês;
  • Bauru italiano;
  • Bauru americano;
  • Bauru português;
  • Bauru gaúcho;
  • Bauru Ponto Chic ou Legítimo.

Coxinha

Não existem registros da origem da coxinha, mas alguns relatos afirmam que ela surgiu em Limeira, no interior de São Paulo. E quando a imperatriz Tereza Cristina visitou a cidade, se apaixonou pela iguaria e pediu aos seus cozinheiros que reproduzissem a receita. Além dessa fama, a coxinha foi usada como refeição para funcionários de fábricas paulistanas, por isso o prato tornou-se tão popular.

O quitute é tão querido, que existem blogs especializado no assunto, ranking da melhor coxinha e até filas intermináveis para saborear coxinhas em restaurantes que ganharam fama. Entre as mais pedidas estão a com pimenta e outros temperos.

A base do prato é o recheio de frango e a massa de farinha de trigo. Mas atualmente existem diversas versões nos bares e restaurantes do Estado. E nos demais estados brasileiros, ela ganha novos ingredientes. Em Minas Gerais, por exemplo, é muito comum encontrar a coxinha recheada com queijo minas e queijo catupiry. Também existem versões com recheios doces: churros, leite ninho e brigadeiro.

Pizza

Por mais que a Itália tenha inventado a pizza, foi São Paulo que deu uma encorpada nela. Acrescentou molho, temperos e a deixou mais saborosa. São vários sabores de pizza, inclusive com opções para vegetarianos. A procura é tão grande que há inúmeras pizzarias espalhadas na capital paulista e no Estado.

A pizza portuguesa é uma das mais tradicionais, pois tem diversos ingredientes e agrada o público em geral. Mas existem outras com sabores tradicionais italianos, como a pepperoni, e regionais, como a nordestina, feita com carne do sol ou a doce, feita com brigadeiro e frutas. Então quando estiver em São Paulo inclua esse programa no seu roteiro. Que tal dar a volta ao mundo experimentando diferentes sabores de pizza em um rodízio?

Sanduíche de pernil

O Estadão, um boteco que fica aberto 24 horas, é um clássico da madrugada da capital paulista. Localizada no centro da cidade, a lanchonete é a sensação quando o assunto é sanduíche. Eles são servidos com pão francês e recheio de carne. O de pernil é o mais pedido e carro-chefe da casa. Caso o cliente deseje, são acrescentados acompanhamentos.

É uma boa opção para o dia, noite e para quem volta um pouco tarde de uma festa ou que deseja conhecer a cidade de São Paulo durante a madrugada. E apesar de ser um sanduíche, ele serve bem e pode ser considerado uma refeição.

Virado à paulista

Esse é um clássico da culinária de São Paulo, inclusive leva até o nome da cidade. Ele é bastante recheado com tutu de feijão e couve (típicos de Minas Gerais), arroz, bisteca de porco e ovo frito. Em algumas opções, ele é acompanhado com banana à milanesa. O prato garante muita energia e sabor único.

Bolinho de abóbora com carne seca

O petisco tem o formato de croquete e leva abóbora carne seca como recheio. Apesar de pequeno, demora cerca de seis horas para ser preparado, o que o torna ainda mais especial. É um bom aperitivo para um barzinho com amigos ou em família.

Esse petisco é uma invenção paulistana, mas também pode ser chamado de “bolinho carioca”, por levar ingredientes comuns nos pratos de botequim do Rio de Janeiro.

Cuscuz paulista

Diferente do cuscuz nordestino, a versão paulista tem forma redonda com um furo no meio e tem ingredientes específicos: farinha de milho, ervilha, ovo, sardinha e outros. Pode ser usado como lanche no café da manhã e da tarde. Normalmente, é acompanhado com café.

Pastel de feira

Outra programação básica de quem visita São Paulo é comer o pastel de feira. Além de conhecer a feira em si, o alimento também tem um sabor muito atrativo e característico. Crocante e com variados recheios, ele combina muito com o caldo da cana-de-açúcar.

Não se sabe ao certo a origem do pastel, alguns dizem que é chinesa, já outros defendem que é europeia. Mas o fato é que comer um pastel enquanto caminha na feira é uma expressão típica de São Paulo. E lá você vai encontrar feirantes de várias nacionalidades: chineses, coreanos, japoneses, brasileiros e outros.

Pão na chapa

Essa é a comida típica mais fácil de ser encontrada, diversas padarias, bares e restaurantes oferecem esse prato no cardápio. É tradicional no café da manhã paulistano: um pão francês — ou carioquinha, como é chamado em alguns lugares — amanteigado, passado na chapa. Acompanhado de café com leite é o casamento perfeito do lanche matinal paulista.

Picadinho de carne

Como em São Paulo o tempo muda rapidamente e a temperatura pode cair de uma hora para outra, um prato quentinho é sempre bem-vindo. Nesses dias, escolha o picadinho de carne. Ele é composto de filé cortado em cubos e servido no próprio caldo.

Lembra um estrogonofe, mas é mais soltinho. É acompanhado de arroz branco e farofa de banana. Em alguns lugares, pode ter um ovo frito em cima também.

Hambúrguer

O sanduíche típico dos Estados Unidos também foi adotado pelos paulistanos. Não param de surgir hamburguerias na cidade, além das tradicionais que existem há mais tempo. O grande destaque são os hambúrgueres artesanais, elaborados com diferentes tipos de carne e opções de preparo: mal passada, ao ponto e bem passada. Os molhos e acompanhamentos incrementam o prato e aumentam o apetite.

E além de oferecer hambúrgueres diferenciados, as hamburguerias investem em estilo, design e decoração, para aproximar ainda mais os seus clientes. Dessa forma, os estabelecimentos se tornam um point, tanto para encontro quanto para alimentação.

Comidas árabes

Parece estranho chamar comida árabe de tradição paulista, mas faz sentido porque o costume foi abraçado pelos paulistas e árabes radicados no estado. São Paulo concentra a maior população de descendentes árabes da América Latina, principalmente de origem síria e libanesa. Os costumes dessas nações se instauraram e foram se multiplicando, até alcançarem lanchonetes, food trucks especializados nas comidas do oriente médio.

Então você não precisa sair do Brasil para experimentar pratos como esfihas, quibes, kebabs, charutos e falafels. E como a maioria desses estabelecimentos é formada por descendentes árabes, essa é uma forma de você conhecer de perto a cultura desses povos.

Bairro oriental: Liberdade

Se você ainda não conhece a Ásia e tem curiosidade sobre os costumes e gastronomia dessa região, tire um dia para passear pela Liberdade, o bairro paulistano com a maior concentração de descendentes japoneses e restaurantes orientais. Além da decoração típica, letreiros em outras línguas e estrangeiros passeando no bairro, você pode conhecer e vivenciar a cultura oriental.

Aos sábados pela manhã, você pode visitar a Feira da Liberdade e experimentar pratos e fazer compras. Já à noite, se programe para ir ao restaurante Lamen Kazu. Lá você vai encontrar o típico lámen com caldos bem temperados.

A preparação do lámen é um espetáculo. Você pode assisti-la no Rong He Massa Chinesa, que mostra a preparação ao vivo. Em uma sala de vidro, os cozinheiros fazem verdadeiros malabarismos com o lámen, um bom entretenimento para os clientes. E se você gosta de lugares animados, precisa exercer um típico costume japonês: cantar em um karaokê. O Tequila’s é um bar e restaurante, com luz baixa (com predominância do azul) e um público animado. Aproveite para comer e se divertir!

Pontos turísticos

São Paulo tem diversas opções de lazer, entretenimento, gastronomia e arte. Por todo lado há lugares interessantes. E além da programação cultural da cidade, existem os pontos turísticos, que devem estar no seu roteiro de viagem. Conheça alguns:

Prédios históricos

Os edifícios antigos de São Paulo contam a história da cidade. Quem gosta de arquitetura, design e arte, precisa conhecer pelo menos os principais: Copan, Louveira e Saint-Honorè.

Parque Ibirapuera

Apesar de ter muitos prédios, a cidade também tem espaços verdes. O maior deles é o Parque Ibirapuera, com 1,5 milhão de metros quadrados. E além da natureza, ele tem instalações culturais e artísticas para serem visitadas. É ideal para um passeio em família e para a prática de esportes como corrida e ciclismo.

Vila Madalena

O bairro queridinho dos paulistanos tem seus motivos: vários bares e restaurantes renomados, apresentações culturais e instalações artísticas. É lá que está o Beco do Batman e bares tradicionais como o Filial e restaurantes com cardápios de diferentes nacionalidades: argentino, espanhol, marroquino, libanês e alemão.

Avenida Paulista

Cartão postal da cidade, a via tem 2,7 quilômetros com prédios corporativos, estabelecimentos comerciais, parques e centros culturais de entretenimento. Os restaurantes têm ótima estrutura e atendimento, além de pratos deliciosos. Aos domingos e feriados, quando a avenida é fechada para carros, é possível caminhar e observar as apresentações artísticas.

MASP

O mais importante museu do hemisfério sul tem muito a oferecer, desde a sua arquitetura, programações gratuitas até instalações famosas — o acervo contém 8 mil peças.

Praias

Apesar de pouco divulgado, o litoral de São Paulo tem praias belíssimas, de águas claras azuis e esverdeadas, além de trilhas e cachoeiras. Vale a pena pegar a estrada para conhecer. Veja algumas opções:

  • Ubatuba;
  • Guarujá;
  • São Sebastião;
  • Ilha Grande.

Com tantos atrativos, é quase impossível não colocar esse destino na lista das próximas viagens. A culinária paulista e as características cosmopolitas conquistam todos os públicos. E se você gostou de conhecer um pouco mais sobre o lado urbano desse Estado, vai gostar de ler o texto que preparamos sobre as melhores praias do litoral de São Paulo.