As pessoas que gostam de viajar fazem isso por variados motivos, de acordo com seu perfil e vontades.

Já observou quantos tipos de turismo e de turistas podemos encontrar? São vários, cada um com sua motivação e características diferentes.

O Ministério do Turismo classificou os principais tipos em um documento que se encontra online. Sendo assim, o objetivo de nosso artigo de hoje é observar mais de perto o perfil de alguns segmentos, dentro da grande variedade da indústria turística.

Turismo Social

É o tipo de turismo que visa à inclusão e a democratização do direito ao lazer. Atualmente, com as facilidades de pagamento parcelado de voos e excursões, mesmo as pessoas de menor poder aquisitivo têm acesso a experiências nunca vividas.

Normalmente, esse turista viaja em grupos, como parte de excursões guiadas, já com reservas pagas com antecedência, e segue uma programação definida. Muitas vezes, os passeios são patrocinados por associações e instituições como o Serviço Social do Comércio (SESC), por exemplo.

Muita gente não gosta desse esquema, já que os horários são rígidos, o tempo para visitas é curto e a programação é intensa e pouco flexível, o que pode ser cansativo. O contato com os locais é quase nulo.

No entanto, atende ao perfil do turista inexperiente, ou em sua primeira viagem internacional, que não fala o idioma do destino e se sente inseguro para viajar sem assistência, além de ter um orçamento limitado.

Os destinos mais comuns são os grandes centros com ampla rede hoteleira e as atrações mundiais mais famosas. Normalmente, o objetivo é ver o máximo no menor tempo possível.

Turismo de Sol e Praia

Nos países de clima quente, como o Brasil, esse tipo de turismo é bastante expressivo. Conhecido também como turismo de massa, acontece no período de férias escolares e nos feriados prolongados, concentrando-se nas cidades litorâneas no auge do verão.

Na alta temporada, a população das cidades de praia dobra ou triplica, o que pode gerar problemas como falta de água, congestionamento de trânsito e lixo acumulado nas ruas, devido à falta de infraestrutura para atender tanta gente.

Por isso, algumas prefeituras tomam medidas restritivas que podem ser interpretadas como rejeição ao turista. Isso aconteceu em Guarapari (ES), onde o prefeito tentou medidas para restringir a entrada de visitantes de menor poder aquisitivo e também em Arraial do Cabo (RJ), onde o acesso de veículos à cidade é controlado na alta estação.

Turismo Cultural

O objetivo principal, nesse tipo de turismo, é conhecer a história e a cultura do povo e do local visitado. A programação é mais livre e variada, pois o turista cultural procura contato com os nativos, quer saber como vivem, conhecer seus costumes, sua culinária, suas manifestações artísticas etc.

Ele se interessa por museus, catedrais, galerias de arte, sítios arqueológicos, monumentos históricos e não perde a oportunidade de experimentar os pratos típicos e as bebidas locais.

Muitas vezes, esse tipo de turista viaja para participar de festivais e cerimônias, buscando um melhor entendimento sobre as pessoas, suas crenças, práticas culturais e seu patrimônio histórico, material ou imaterial.

Turismo de Negócios e Eventos

Neste exato momento, milhares de pessoas estão cruzando o mundo em viagens cujo foco principal são os negócios. Ao mesmo tempo, um número incalculável de conferências, congressos, feiras e exibições acontecem em vários pontos do planeta, atraindo participantes do universo corporativo.

O turista de negócios viaja por motivos ligados ao trabalho e isso acontece em qualquer época do ano, não se limitando aos períodos de férias escolares ou feriados. Normalmente, ele também gasta mais do que o turista de lazer, já que suas despesas são reembolsadas pelas empresas.

Ainda dentro do segmento de negócios, podemos citar o turismo de incentivo, setor movimentado pelas viagens-prêmio oferecidas pelas empresas a seus colaboradores, por sua produtividade, batimento de metas etc.

Turismo de Esportes

Desde a Antiguidade, as pessoas viajam por motivos ligados aos esportes. Basta lembrar que os jogos olímpicos começaram por volta do ano 776 a.C, na Grécia antiga, e passaram a atrair milhares de turistas para a cidade de Olímpia e redondezas.

Apreciadores de esportes, atletas e organizadores viajam para participar de eventos como a Copa do Mundo, as Olimpíadas, os Jogos de Inverno, as corridas de Fórmula 1 e muitos outros. Entre um evento e outro, aproveitam para visitar as atrações e conhecer um pouco mais da cultura do lugar.

Em 2018, o grande polo do turismo de esportes será a Rússia, que estará hospedando o maior evento de futebol do planeta, a Copa do Mundo. Em 2020, o Japão vai receber os turistas esportivos para os Jogos Olímpicos. Já em 2022, será a vez dos apreciadores de futebol fazerem as malas e voarem para a Copa do Mundo no Catar, no Oriente Médio.

Turismo de Aventura

Entre as formas de turismo, a busca por aventuras atrai o turista em boa forma física e que gosta de desafios e de boas doses de adrenalina. Isso até pode incluir atividades radicais, como mergulho com tubarões em Fernando de Noronha, salto de paraquedas ou bungee jump na Austrália.

No entanto, turismo de aventura não precisa ser arriscado e nem envolver competição. Há inúmeras atividades que respeitam os limites físicos do turista e podem ser desfrutadas com segurança, por exemplo, as trilhas em florestas ou montanhas, escaladas, canoagem, mergulho, mountain bike, esqui etc.

Entre as atividades mais apreciadas pelos aventureiros no Brasil, podemos mencionar:

  • trekking na Chapada Diamantina (BA);
  • mergulho em Fernando de Noronha (PE);
  • rapel no Abismo Anhumas em Bonito (MS);
  • arvorismo na Amazônia (AM);
  • rafting no Rio Iguaçu até bem perto das cataratas (PR);
  • balonismo em Piracicaba (SP);
  • voos de asa delta ou parapente no Rio etc.

Turismo Ecológico ou Ecoturismo

Você pertence ao perfil de turista que aprecia e respeita a natureza, que admira a fauna e a flora e se preocupa com a preservação do meio ambiente? Então o turismo ecológico atende bem ao que você deseja.

O ecoturismo é definido Empresa Brasileira de Turismo (EMBRATUR) como “o segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações”. Bela definição, não é?

Então, o turismo ecológico, ou ecoturismo, atrai as pessoas que querem estar em contato com a natureza para apreciar a paisagem e as espécies vegetais e animais, enquanto se dedica a atividades de lazer como arvorismo, trilhas, cavalgadas, banhos de cachoeira, tirolesa etc.

Esse turista gosta de hotéis-fazenda, parques naturais, rios, lagoas, dunas e outros ambientes naturais.

Exemplos de destinos no Brasil que vão agradar ao turista ecológico: Pantanal Matogrossense, Pirenópolis (GO), Parque Nacional do Caparaó (MG), Itacaré (BA), Lençóis Maranhenses (MA), Alter do Chão (PA), Jalapão (TO); Ilha Grande (RJ), Brotas (SP), Ilha do Mel (PR) e uma infinidade de outros.

Turismo Rural

Este é o tipo de turismo apreciado por quem gosta de acordar com o canto dos pássaros, do cheiro do café coado vindo da cozinha, do leite ao pé da vaca, do pão de queijo quentinho, da comida caseira feita no fogão de lenha e tantos outros aspectos da vida simples do interior.

Turismo rural é para quem quer desfrutar a tranquilidade do campo, ou mesmo experimentar uma volta às origens, depois de anos vivendo em centros urbanos.

Esse turista não busca hotéis cinco estrelas nem pousadas de luxo, mesmo que estejam em meio à natureza.

Ele quer se hospedar nas autênticas propriedades rurais e participar do estilo de vida nas fazendas e beneficiar o homem do campo, ao possibilitar uma fonte de renda extra para a família. As pequenas e bucólicas cidades da zona rural também lucram com essa modalidade de turismo.

Turismo Gastronômico

Esse é um tipo de turismo que atrai os amantes da boa mesa. A gastronomia é o principal atrativo para o turista que busca destinos e eventos relacionados com a boa comida e bebida.

No calendário turístico brasileiro, vários eventos gastronômicos já são conhecidos, como o Festival de Gastronomia de Tiradentes (MG), a Oktoberfest em Blumenau (SC), a Festa da Uva em Caxias do Sul (RS) e outros.

Entre os destinos internacionais, as regiões produtoras de vinho fazem sucesso, como a Toscana (Itália), a região de Champagne (França) e o Vale do Rio Douro (Portugal).

Algumas cidades famosas pela gastronomia e que vão agradar esse tipo de turista são Buenos Aires (Argentina), São Paulo (Brasil), Paris (França), Roma (Itália), Tóquio (Japão), Barcelona (Espanha), Pequim (China), entre muitas outras.

Turismo Religioso

Aqui, a motivação maior é a busca por uma experiência espiritual, seja ligada a alguma religião específica ou não. O turista se desloca para destinos de significado religioso para:

  • fazer peregrinações e romarias a lugares sagrados;
  • participar de retiros espirituais;
  • participar de festas e celebrações religiosas;
  • assistir a shows e apresentações de caráter religioso;
  • visitar igrejas, templos de budismo, santuários, mesquitas, terreiros de cultos africanos etc.

Alguns exemplos dessa categoria são as viagens para Israel e sítios bíblicos, os retiros em templos da Índia, a caminhada até Santiago de Compostela (Espanha), as visitas a Fátima (Portugal) e Lourdes (França), as romarias a Juazeiro do Norte (Ceará) ou à cidade de Aparecida (São Paulo), para mencionar apenas alguns.

Destinos místicos e esotéricos, como São Tomé das Letras (Minas Gerais) e Machu Picchu (Peru) também são muito procurados, mesmo que não se relacionem com religiões específicas.

Turismo de Estudos

Que tal unir o útil ao agradável? No turismo de estudos ou de intercâmbio, é possível juntar lazer e aprendizado em um mesmo pacote. Você se diverte enquanto investe em conhecimento e qualificação, para seu crescimento pessoal e profissional.

Em países como Austrália, Estados Unidos, Japão, Nova Zelândia, Canadá, Reino Unido e outros, a educação para estrangeiros movimenta bilhões de dólares por ano.

Portugal assinou acordo com o Brasil para que o nosso Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) seja aceito em universidades portuguesas, o que vai aumentar ainda mais o fluxo de estudantes brasileiros para aquele país.

No mundo globalizado, esse segmento da indústria do turismo tem apresentado um crescimento expressivo em todas as faixas etárias. Tanto os jovens quanto os adultos e o pessoal da terceira idade buscam os intercâmbios para aprender idiomas ou fazer cursos de graduação, mestrado ou doutorado no exterior.

Nessa categoria também se enquadram os cursos técnicos e profissionalizantes, os estágios, o intercâmbio por acordos de cooperação entre países etc.

Uma tendência em alta, que pode ser incluída no turismo de estudo, é o turismo para fazer trabalhos voluntários em projetos sociais e de preservação da natureza.

São muitas as pessoas interessadas em trabalhar voluntariamente em fazendas de permacultura, obras sociais em países mais pobres, preservação da flora e da fauna etc.

Turismo de Saúde

Desde as antigas civilizações, as viagens em busca de cura pelos banhos termais são conhecidas. Os antigos gregos, romanos e árabes já acreditavam no poder curativo da hidroterapia e das massagens, e se deslocavam para passar temporadas nas termas, no que parece ter sido a origem do turismo de saúde.

Algumas desses destinos antigos nunca perderam seus atrativos e existem até hoje. É o caso de Vichy, na França, cidade famosa por suas fontes termais e muito procurada para tratamentos de saúde e beleza. A cidade alemã de Baden-baden, conhecida estação de águas há séculos, e Budapeste, capital da Hungria, também são exemplos de destinos apreciados para banhos termais, entre muitos outros espalhados pelo mundo.

O Brasil também oferece inúmeras opções para tratamentos, no segmento de turismo de saúde. Abaixo, algumas sugestões para sua próxima viagem em busca de saúde e beleza:

  • Caxambu, Cambuquira, São Lourenço, Poços de Caldas e Araxá, em Minas Gerais;
  • Águas de Lindóia e Águas de São Pedro, em São Paulo;
  • Rio Quente, em Goiás;
  • Barra do Garças, em Mato Grosso;
  • Caldas da Imperatriz, em Santa Catarina;
  • Foz do Iguaçu, no Paraná e muitos outros.

Além das estâncias hidrominerais, o turista que se preocupa com a saúde e a beleza encontra uma infinidade de SPAs em grandes resorts e bons hotéis.

Então, entre tantos tipos de turismo existentes, sempre haverá um que atenda ao seu perfil e as suas vontades.

Seja qual for o motivo, viajar é sempre um prazer. Que tal convidar os amigos com os mesmos interesses para se juntarem a você na próxima viagem? Então, compartilhe nosso artigo em suas redes sociais!