Para não se atrapalhar na hora da compra de passagens aéreas, é muito importante ter cuidado e atenção. Uma simples confusão na hora de escolher as datas pode fazer com que um passageiro mais distraído compre sua passagem de volta no horário certo de um dia errado, o que compromete todo o planejamento, seja ele para férias ou viagens a trabalho.

Para evitar que pequenos deslizes atrapalhem sua experiência, é preciso ter cautela em todo o processo de compra — o que vai muito além de apenas buscar por promoções para os destinos que quer conhecer.

Pensando nisso, elaboramos uma lista com os 15 cuidados mais importantes para que pretende comprar passagens aéreas. Confira todos!

1. Compre as passagens com antecedência

A primeira recomendação para quem quer evitar dores de cabeça com as passagens é se planejar para comprar o mais cedo possível. Quanto antes for possível escolher os voos, mais opções de trechos e tarifas estarão disponíveis, o que dá mais flexibilidade ao viajante e a chance de se organizar melhor.

Além disso, quem compra passagens com antecedência também tem mais tempo para lidar com qualquer tipo de imprevisto que possa surgir no decorrer da preparação para a viagem, especialmente se adquirir uma tarifa flexível que permita remarcações.

2. Entenda as regras de bagagens da tarifa

Evite surpresas desagradáveis e verifique quais são as regras para bagagens na tarifa escolhida. O custo para despachar malas no aeroporto é bem maior do que o valor pago na hora de comprar a passagem.

Portanto, se a tarifa permite apenas a bagagem de mão, pode ser uma boa ideia avaliar se será necessário levar ou trazer mais volumes e já se preparar comprando uma franquia extra ou escolhendo uma tarifa que já tenha a bagagem despachada incluída.

No dia da viagem, também pode ser uma boa pesar as malas antes de ir ao aeroporto e, se necessário, distribuir o peso entre os volumes para não ser sobretaxado na hora do embarque. E se for viajar com volumes de tamanhos incomuns, como por exemplo bicicletas, pranchas de surfe e outros, vale a pena ler as regras da companhia aérea para esse tipo de mala.

3. Confira os horários e datas de ida e volta

Pode até parecer uma sugestão banal, mas muita gente se atrapalha justamente na hora de escolher os horários e datas das passagens. Quem já está pesquisando e testando trechos diferentes há algum tempo pode, pelo cansaço ou desatenção, acabar reservando um voo para o dia errado, na ida ou na volta.

Outro tipo de erro relativamente comum é quando amigos combinam de comprar passagens para um mesmo destino e comunicam mal a escolha definitiva de data e horário, o que faz com que parte da turma reserve o voo errado.

Para evitar esse tipo de problema, é preciso sempre conferir os horários e datas para só depois fechar a compra. A tela de confirmação que aparece logo antes do pagamento na maior parte dos sites de companhias e agências costuma reunir todas essas informações, o que permite uma conferência rápida e atenciosa.

Além disso, se estiver comprando passagens para destinos com fuso horários distintos, tome o cuidado de conferir as horas e datas locais.

4. Prepare-se para escalas e conexões

Até há quem goste de passear mais com escalas e conexões, mas esses são uma exceção rara: a grande maioria das pessoas evita comprar voos que tenham muitas paradas, especialmente quando é preciso trocar de aeronave. Mas, dependendo do destino, elas são inevitáveis, portanto, é preciso se preparar para elas.

Quando comprar uma passagem, confira quais são as escalas e conexões e o tempo em terra de cada uma delas. Algumas vezes, pode ser mais interessante pagar um pouco mais caro por um voo direto e economizar o custo de alimentação e descanso em aeroportos pelo caminho.

Assim que tiver definido o trajeto da viagem, considere levar livros ou qualquer outra forma de entretenimento para passar o tempo em conexões mais longas. Outra possibilidade é aproveitar para conhecer novos aeroportos e passear pelos terminais.

O oposto também pode ser um problema: conexões com tempos apertados podem ser um risco para o cronograma da viagem, já que qualquer imprevisto pode fazer com que o passageiro perca o voo e tenha que esperar pelo próximo avião. Esse tipo de preocupação é especialmente importante em viagens internacionais, quando é preciso passar pela imigração e alfândega de outro país antes de chegar ao destino final.

5. Avalie as opções de translado entre o hotel e o aeroporto

As possibilidades de translado entre o aeroporto e hotel são um detalhe que muitas vezes pode passar despercebido por quem planeja uma viagem, mas é bem importante pesquisar e descobrir as formas de deslocamento terrestre no destino antes mesmo de comprar a passagem.

Quem viaja a trabalho e tem um horário para uma reunião ou evento, por exemplo, precisa considerar quanto tempo gastará com essa jornada e se programar para aterrissar com a antecedência necessária para não atrasar em seus compromissos.

Esse cuidado também deve ser observado por quem viaja a lazer, pois se, por exemplo uma família com mais de 4 membros chegar no destino mais tarde, quando nenhum tipo de transporte público está disponível para o percurso aeroporto-hotel, pode ser preciso combinar um transfer com antecedência ou considerar um gasto com dois táxis.

6. Descubra se existe refeição a bordo

A alimentação em um voo não é um detalhe menor: ninguém merece passar fome nas alturas, especialmente em trechos mais longos. E para quem tem algum tipo de dieta especial, como veganos ou pessoas com doença celíaca, essa questão é extremamente delicada.

Quando estiver comprando passagens, confira se existe algum tipo de refeição a bordo e se é possível personalizar as opções de alguma forma. Se não houver refeição incluída na tarifa ou se ela não atender as necessidades do passageiro, vale a pena conferir o cardápio de produtos a venda no voo, ou se preparar para comprar algum alimento no aeroporto e embarcar com ele.

7. Tome cuidado na hora de preencher os nomes dos passageiros

Passagens aéreas são intransferíveis, portanto a escolha dos nomes dos passageiros na hora da compra não é uma mera formalidade. Na hora do check-in e do embarque a identidade de cada pessoa será conferida e, se os dados não baterem, toda a viagem pode ser comprometida.

A recomendação aqui é sempre tomar muito cuidado quando preencher os formulários com nome, sexo, CPF e número do passaporte dos passageiros. Assim como as datas e horários, esse tipo de informação deve ser conferida antes do pagamento final.

Se algum erro for cometido, não é o fim do mundo: é possível entrar em contato com a companhia aérea e solicitar a alteração da falha, o que pode ou não envolver um pagamento extra, dependendo da empresa e do erro.

Mas quando o problema só é notado no aeroporto pouco antes do embarque as opções ficam escassas e as chances de alteração reduzem bastante. Por isso, lembre de conferir os dados com antecedência.

8. Conheça seus direitos como consumidor

Uma boa sugestão para quem viaja com frequência é conhecer os seus direitos como passageiro, regulados tanto pelo Código do Consumidor como pelas normas da ANAC, a agência nacional de aviação civil.

Nos casos de atrasos, alterações de horários ou cancelamentos, por exemplo, as companhias aéreas precisam cumprir com uma série de procedimentos que variam de acordo com o tempo comprometido. Em muitos casos, elas devem fornecer alimentação e hospedagem, mesmo quando não é necessário pernoitar no aeroporto.

Não é preciso saber cada uma dessas regras de cabo a rabo, mas é interessante ter uma noção ampla dos seus direitos para viajar com tranquilidade.

9. Lembre-se de pesquisar as passagens em mais de uma fonte

Para garantir que está fazendo a melhor escolha, lembre-se sempre de pesquisar pelas passagens aéreas em mais de um local. As opções de horários e disponibilidade de datas podem ser distintas em cada site, portanto, vale a pena conferir as possibilidades em vários.

Para quem faz parte de programas de fidelidade, uma opção é checar também se é possível reservar as passagens com milhas, o que pode reduzir significativamente os custos da viagem.

10. Cheque seus compromissos antes de comprar

Este é mais um lembrete para os distraídos: confira sua agenda antes de se comprometer com a viagem. Na ansiedade de aproveitar uma tarifa especial, o passageiro pode acabar comprando voos para datas que já estão reservadas para outras ocasiões, como casamentos de parentes ou eventos profissionais importantes.

Para evitar problemas do tipo, basta se organizar e anotar todos os compromissos em um mesmo local, de forma que seja simples e rápido conferir sua programação antes de comprar as passagens para as férias.

11. Fique de olho em mudanças no voo

Independentemente de ter comprado a passagem com muita antecedência ou apenas alguns dias antes do embarque, sempre confira os horários e datas do voo 48 horas antes da viagem.

Existem inúmeras razões que podem causar mudanças no planejamento e, ainda que as companhias aéreas façam um esforço para avisar os passageiros, é recomendável conferir se tudo está conforme o combinado na hora da compra.

12. Verifique os documentos necessários para embarcar

Não perca viagens por desleixos com seus documentos. Uma identidade oficial com foto é obrigatório para embarcar em qualquer avião, mesmo em voos domésticos, portanto, se o passageiro tiver perdido a sua, é necessário pedir uma nova via o mais cedo possível.

Para a maior parte dos voos internacionais, o passaporte também é uma exigência e, nesse caso, é recomendável atenção especial com a data de expiração, observando que em alguns países a entrada só é autorizada se o vencimento for em, no mínimo, 6 meses.

Em alguns lugares como Japão e Estados Unidos também é preciso de um visto para entrar no país. Providencie-o com antecedência e, se já tiver, fique atento para as datas de vencimento.

Por fim, muitos países exigem certificados internacionais de vacinação, como Malásia e Panamá. Leve o documento junto do passaporte e tente vacinar com o máximo de antecedência.

13. Considere um seguro viagem

O momento da compra da passagem também pode ser a hora de adquirir um seguro viagem. Para quem não tem nenhum tipo de proteção, vale a pena considerar essas possibilidade, especialmente se a viagem é internacional: emergências médicas fora do país podem ser extremamente caras.

14. Tenha atenção com os horários de embarque

Lembre-se que o horário de decolagem não é o mesmo do de embarque. É importante estar no portão com antecedência para não perder a hora de entrar no avião, portanto, programe-se para isso.

Também é importante chegar cedo no aeroporto para realizar todos os procedimentos de check-in e despacho de bagagens, se necessário.

15. Faça o planejamento financeiro de toda a viagem

Lembre-se que a passagem aérea é apenas uma das despesas envolvidas em uma viagem: hospedagem, alimentação, passeios e eventuais compras também devem entrar na conta na hora de se planejar.

A empolgação por uma oferta de passagem incrível pode se tornar decepção em pouco tempo se o turista não leva em consideração todos esses outros custos. Portanto, antes de tomar a decisão final de comprar, é recomendável já ter pelo menos uma noção do roteiro e do que deverá ser desembolsado para que a viagem aconteça conforme o planejado.

Pesquise com atenção os preços de hotéis, traslados e estime um orçamento diário para as demais despesas no destino com base em informações de outros viajantes e seu próprio padrão de consumo. Dessa forma, você não corre o risco de ter que cancelar as passagens porque não tem como pagar o restante.

Atenção é muito importante para não cometer deslizes em viagens. Com essas 15 recomendações, é possível se preparar melhor e reduzir as incertezas na hora de comprar passagens aéreas.

E agora que você já conhece melhor 15 cuidados que deve tomar na compra de passagens aéreas, aproveite para ler o nosso manual para comprar passagem aérea, com boas práticas para quem quer viajar mais em 2019