Que tal viajar no tempo até a época dos poderosos coronéis do cacau e percorrer os cenários das obras do escritor baiano Jorge Amado? Basta reservar uma passagem para Ilhéus e aterrissar no Aeroporto Jorge Amado para se sentir como um personagem da história e da literatura.

Ilhéus, a terra do cacau, palco de Gabriela, Cravo e Canela, é onde a realidade se mistura à ficção de Jorge Amado.

A cidade é generosa em oferecer atrações para todas as idades. Então, fica aqui o nosso convite: embarque conosco nessa aventura. Este artigo vai ser o seu guia para aproveitar o que há de melhor na cidade e na Costa do Cacau.

Conheça brevemente a história de Ilhéus

A sede do município foi instalada em 1535, ainda na época das capitanias hereditárias, quando o escrivão real português Jorge de Figueiredo Correia recebeu as terras como doação da Coroa Portuguesa.

No decorrer dos anos, a cidade alcançou algum desenvolvimento com a produção de cana-de-açúcar. No entanto, a economia só começou a crescer no séc. XVIII, quando mudas de cacaueiro foram trazidas da Amazônia e tiveram excepcional adaptação às condições climáticas da região.

No início do séc. XX, Ilhéus já era a maior produtora de cacau do mundo. O porto marítimo foi construído por volta de 1920, o que impulsionou ainda mais a economia. As imponentes construções daquela época são hoje parte do patrimônio histórico da cidade.

Infelizmente, a monocultura do cacau foi afetada por fungos, como o denominado “vassoura da bruxa”, na década de 1980. A decadência econômica provocou a falência dos produtores e o desemprego da população.

Hoje, a atividade econômica se expandiu para outros setores, como o turismo, que transformou a cidade em uma atração muito procurada por visitantes do Brasil e do mundo.

O censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 estimou a população de Ilhéus em 184.236 habitantes. É uma das três cidades mais populosas do sul da Bahia. Há muito o que fazer nessa cidade da costa do cacau. Continue lendo para saber mais!

Conheça o Circuito Jorge Amado: o roteiro que vale a sua passagem para Ilhéus

O escritor baiano mundialmente conhecido é memória presente na cidade. Ele nasceu em Itabuna, mas transformou Ilhéus em cenário para romances como “Gabriela, Cravo e Canela”, “São Jorge dos Ilhéus” e “Terras do Sem Fim”.

Caso você compre passagens para Ilhéus, siga os passos dos personagens famosos pelo centro histórico para o seu roteiro de viagem.

Bar Vesúvio

O lugar pertenceu a um libanês que se casou com uma cozinheira baiana e inspirou Jorge Amado na criação de Nacib e Gabriela. Na época áurea da produção de cacau, por volta de 1920, os coronéis se reuniam no bar, enquanto as esposas iam à missa.

Dizem que havia uma passagem entre o Vesúvio e o cabaré Bataclan, que os coronéis utilizavam para visitar as meninas.

Os visitantes podem provar o famoso quibe do Nacib e tomar um chopp geladíssimo na visita ao Vesúvio. O bar tem mais de 100 anos e passou por uma renovação geral em 2017.

Cabaré Bataclan

Outro ponto de encontro dos fazendeiros do cacau, que serviu de inspiração para o romance “Gabriela, Cravo e Canela”, é o cabaré da cafetina Maria Machadão e suas belas meninas que ofereciam diversão aos frequentadores.

Entre 1926 e 1938, o bordel e cassino atraiu os boêmios, os marinheiros, os intelectuais e, claro, os ricos coronéis da região.

O prédio construído em 1866 foi conservado como era na época de seu apogeu e hoje oferece restaurante, choperia, salas de exposição e apresentações culturais. No museu do andar de cima, é possível visitar os quartos do bordel, inclusive o de Maria Machadão.

Casa de Cultura Jorge Amado

A casa onde o escritor viveu a infância e a juventude foi transformada em centro cultural e inaugurado em 1997, com a presença da família. Nesse palacete, construído pelo pai, Jorge Amado começou sua carreira literária.

Os salões do palacete recebem a Fundação Cultural, a Academia de Letras e o Instituto Histórico de Ilhéus. Há exposições de fotos, vídeos, objetos pessoais e capas de suas obras, no quarto ocupado pelo escritor. Depois da visita, tire fotos ao lado da estátua diante do palacete.

Conheça outras atrações do centro histórico

Há muitas atrações para visitar no centro histórico, além dos edifícios ligados à presença de Jorge Amado na cidade:

  • Catedral de São Sebastião — inaugurada em 1967, levou 30 anos para ser construída;
  • Palácio do Paranaguá — inaugurado em 1907, no auge da economia cacaueira, hoje é sede da prefeitura;
  • Teatro Municipal de Ilhéus — inaugurado em 1932, foi reformado e reinaugurado em 1986, com estrutura interna moderna, mas preservando a fachada original;
  • Palacete Misael Tavares — construído e inaugurado pelo rico proprietário de fazendas de cacau em 1922;
  • Instituto Nossa Senhora da Piedade — prédio barroco que se destaca na paisagem urbana, situado em uma parte mais alta da cidade;
  • Biblioteca Pública — antigo Colégio General Osório, datado de 1915;
  • Igreja Matriz de São Jorge dos Ilhéus — a mais antiga da cidade e uma das mais antigas do Brasil.

Conheça as fazendas de cacau

A produção de cacau foi responsável pelo desenvolvimento da região e enriqueceu os grandes fazendeiros, chamados de coronéis. Por isso, um passeio às fazendas de cacau não pode faltar no seu roteiro.

As visitas guiadas, que devem ser agendadas com antecedência, mostram desde a plantação do fruto, passando pela colheita até chegar às fábricas de chocolate. Algumas delas oferecem outras opções de lazer, como as caminhadas ecológicas por trilhas na propriedade.

Veja algumas fazendas que recebem visitantes:

  • Fazenda Yrerê — fazenda produtiva centenária, situada na Rodovia Jorge Amado, km-11;
  • Fazenda Provisão — para fazer caminhadas e conhecer o cacau, fica na Rodovia Ilhéus-Uruçuca, km-27;
  • Fazenda Riachuelo (Mendoá Chocolates) — produz o cacau gourmet, sem conservantes, lactose ou glúten. Rodovia Ilhéus-Uruçuca, km-20;
  • Fazenda Primavera — cenário da novela global “Renascer”, de Benedito Ruy Barbosa, fica a 20 quilômetros de Ilhéus, na Rodovia Jorge Amado.

Quem quiser experimentar os produtos já prontos, depois da visita às fazendas, pode fazer uma parada na Fábrica de Chocolate Caseiro de Ilhéus, que fica a 8 quilômetros do centro, na Rodovia Ilhéus-Uruçuca, km-2,5.

Conheça a Lagoa Encantada

No coração da Mata Atlântica, em uma área de preservação ambiental, surge a Lagoa Encantada com suas ilhas flutuantes, um lugar que merece o nome que tem. No site de viagens Tripadvisor, os comentários de quem visitou são só de elogios. Quem for, não vai se arrepender.

Chega-se por estrada de terra ao vilarejo próximo. De lá, um barco leva os visitantes a navegarem pelo espelho d’água rodeado pelo verde da mata até alcançar as cachoeiras, para um banho revigorante.

O lugar é cercado de magia e de lendas, que o barqueiro e os locais gostam de contar aos turistas. Ao final do passeio, é hora de se deliciar com uma comidinha caseira nos restaurantes simples da vila.

O acesso é pela BA-001 direção norte, sentido Itacaré. Depois de 14 quilômetros, pega-se a estrada de terra perto da Praia do Joia, até o Clube Nautilus.

Conheça a gastronomia baiana

A incomparável culinária baiana é mais uma atração imperdível da cidade de Ilhéus. As moquecas, os peixes e outros pratos com frutos do mar são de fazer esquecer qualquer dieta. Prove os pratos típicos baianos, como o vatapá, o caruru, o acarajé e o xinxim de galinha, herdados da culinária africana.

Aqui vale um lembrete: a típica comida baiana é bem condimentada e leva ingredientes como azeite de dendê, leite de coco e pimenta. É recomendável que as crianças e quem tem estômago mais sensível experimentem aos poucos, nos primeiros dias.

Além da cozinha baiana, há boas churrascarias, pizzarias e opções para comida vegetariana na cidade. O bar Vesúvio inclui comida árabe no cardápio e o Bataclan oferece buffet no estilo self-service.

Conheça as praias da costa do cacau

As atrações de Ilhéus são tantas que ainda nem mencionamos as praias, não é? Pois a rodovia BA-001, chamada de estrada parque, percorre um trecho exuberante do litoral, levando a praias, cachoeiras, manguezais e mirantes.

A BA-001 será a sua passagem para a Ilhéus das praias deslumbrantes. Vamos sugerir algumas das melhores praias da região, mas o ideal é explorar e desfrutar de todas.

Praia dos Milionários

Localizada a 7 quilômetros do centro, oferece águas calmas, extensa faixa de areia, coqueiros e barracas de praia com boa estrutura. O nome se deve às mansões dos ricos fazendeiros que existiam na orla.

Praia Cururupe

Esta tem ondas fortes e não é muito boa para mergulhos, e sim para uma gostosa caminhada ou passeio de caiaque. E para mergulhar, tem o rio Cururupe que deságua lá. Está a 12 quilômetros de distância do centro de Ilhéus.

Praia Back Door

A 18 quilômetros de Ilhéus, já no distrito de Olivença, a Back Door é uma das mais belas da Costa do Cacau. Ideal para a prática do surfe, costuma sediar campeonatos da região. As crianças vão gostar das piscinas de água morna que se formam na maré baixa.

Praia do Marciano

Essa é a sugestão para quem gosta de praia urbana, com calçadão e áreas de lazer ajardinadas. Está a apenas 4 quilômetros do centro da cidade e tem boas ondas para surfar.

Praia de São Miguel ou Praia da Barra

Um pouco mais adiante, a 5 quilômetros do centro, essa pequena vila de pescadores oferece águas mornas e calmas, e um extenso coqueiral. Conta com certa estrutura de praia.

Praia do Norte

Quem gosta de caminhar no imenso areal de uma praia selvagem vai gostar da extensa Praia do Norte. Ela fica a 6 quilômetros do centro e é ótima também para pescar, pois suas águas são repletas de tainhas, carapebas e robalos.

Praia do Pé de Serra (Serra Grande)

A meio caminho entre Ilhéus e Itacaré, essa belíssima e extensa praia pode ser admirada do alto do Mirante Serra Grande. De areia fina e águas calmas, é ótima para caminhadas e esportes à beira-mar. Algumas cabanas de praia garantem a estrutura para passar o dia.

Praias de Itacaré

Continuando pela estrada parque, a 70 quilômetros de Ilhéus, você chegará a Itacaré e suas praias paradisíacas. As mais centrais são as da Concha, Resende, Tiririca e Ribeira, esta última ótima para crianças, que vão adorar brincar no riacho que deságua no mar.

Estas outras são belíssimas, mas selvagens e desertas: Prainha, Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho e Itacarezinho, entre muitas.

As praias mais distantes do centro são alcançáveis por trilhas na mata e não contam com banheiros nem estrutura de apoio para os turistas. Informe-se com os locais, antes de ir com crianças.

Conheça a melhor época: sua passagem para Ilhéus no dia certo

O clima no litoral sul da Bahia é tropical e úmido, o que garante calor o ano inteiro, então qualquer época é boa para visitar Ilhéus. As chuvas se concentram nos meses de abril, maio, junho e julho.

Para garantir que haverá tempo seco para os passeios, escolha agosto, setembro e outubro, quando as temperaturas ainda não são muito altas.

Na alta temporada de verão, o movimento de turistas é grande e os hotéis, restaurantes e passeios serão mais concorridos, mas a programação cultural é mais variada também.

De qualquer forma, não existe tempo ruim para visitar Ilhéus, pois sempre haverá atrações para encantar o visitante.

Conheça a forma ideal de montar sua bagagem

Como o calor é garantido o ano inteiro, o melhor é preparar a mala com roupas leves. Um agasalho para sair nas noites mais frescas será o suficiente para se sentir confortável.

Indispensável para curtir as praias: roupas de banho, a canga para estender na areia, muito protetor solar e chapéu para todos da família.

O ideal é viajar leve e deixar espaço na mala para os chocolates e produtos derivados de cacau. O artesanato também é muito bonito e você vai querer levar algumas peças para casa.

Agora, um item indispensável na bagagem: repelente. Leve quantidade suficiente para toda a família e use sempre. Os aparelhos elétricos para ligar na tomada e repelir insetos também são importantes.

Principalmente ao viajar com crianças, prepare um kit com medicamentos para situações de emergência, como antitérmicos, analgésicos e remédio para vômitos, pois poucas farmácias ficam abertas durante a noite.

Conheça os caminhos para chegar em Ilhéus

Malas prontas? Agora só falta saber como chegar lá, não é? Por transporte rodoviário, Ilhéus fica a 460 quilômetros de distância da capital baiana Salvador.

Vindo do norte ou do sul, é só pegar a BR-101 até Itabuna, e depois a BR-415 direção litoral. Uma via alternativa é a bela estrada parque BA-001.

Porém, o modo mais fácil de alcançar a terra de Gabriela é por via aérea. Compre sua passagem para Ilhéus e aterrisse em seu movimentado aeroporto, localizado apenas a três quilômetros do centro. A Azul opera voos diários para lá, partindo de várias cidades brasileiras.

Então, agora que você sabe que vale muito a pena visitar Ilhéus e a Costa do Cacau, é hora de preparar a viagem para a família aproveitar as férias. Procure os voos mais adequados a sua necessidade no site da Azul.