Muitas vezes achamos que viajar é complicado, quando, na verdade, não estamos utilizando todos os recursos disponíveis para economizar e facilitar esse processo. Você conhece todos os benefícios de um planejamento de viagem? Ele é fundamental para que tudo ocorra bem e sem imprevistos. Que tal criar um agora e descobrir, de uma vez por todas, como planejar uma viagem?

Aprenda a driblar a falta de tempo, de orçamento ou de companhia e aproveite todas as vantagens de viajar: conhecer lugares diferentes, viver novas experiências, deliciar-se com a gastronomia local, conectar-se com outras culturas, desintoxicar a mente e ampliar a sua visão de mundo.

Imperdível, não é mesmo? Por isso, continue a leitura e mãos à obra!

1. Crie um planejamento do zero

Se você não tem o hábito de planejar viagem ou não sabe bem como fazer isso, esse tópico é indispensável. O planejamento é a base de uma viagem, pois é o momento em que você vai escolher o destino, estimar quanto gastará e pesar os prós e contras.

Mesmo quem gosta de viajar com um roteiro mais flexível precisa de um planejamento para auxiliar a tomada de decisões. Por exemplo, pense na seguinte situação: em uma visita a Paris, se você deixar de visitar o Museu do Louvre, quais outras atrações poderia encaixar na programação com o orçamento disponível?

Se você pensa que criar um planejamento é monótono e burocrático, está muito enganado. Esse é o momento de realizar pesquisas e simulações, ou seja, é o primeiro contato que você terá com o destino.

Ver fotos e recomendações e criar listas de possibilidades é muito divertido e empolgante. E quando a viagem se concretiza, você percebe o quanto ter dedicado um tempo ao planejamento foi importante.

Então, vamos à prática! Nos tópicos seguintes, você vai acompanhar o passo a passo de um planejamento de viagem. Não é preciso seguir cada uma das etapas nessa ordem, pois todas se complementam.

2. Descubra como definir o tempo da viagem

Depois de definir o destino, é hora de verificar o tempo disponível e escolher a quantidade de dias da viagem. Essa informação é importante porque é a base para as demais decisões: orçamento, roteiro, diárias de hospedagem, deslocamentos, despesas etc.

Antes de tudo, você precisa determinar o objetivo da viagem. Vai tirar férias? Vai realizar um ano sabático? É uma viagem a lazer? A partir disso, você pode decidir o prazo: curta, média ou longa duração.

Isso não quer dizer que a viagem será mais ou menos proveitosa, pois você pode programá-la para usufruir de diferentes experiências. Por exemplo, você pode ficar 3 dias no destino dos seus sonhos, embora isso tenha um custo elevado, ou passar 7 dias em uma cidade próxima com preços mais acessíveis. E que tal fazer um mochilão durante os seus 30 dias de férias?

São diferentes formas de personalizar a viagem, por isso, pense estrategicamente no tempo que você tem disponível para aproveitar ao máximo o destino e os seus dias de descanso.

Além de calcular a sua disponibilidade de tempo, é importante definir qual é a época do ano ideal para viajar. Pesquise sobre o destino, as estações do ano, os períodos de alta e baixa temporada, os eventos que possam lhe interessar e as programações dos atrativos turísticos. Esses itens são ótimos para escolher a melhor época de visitação, mas o seu gosto pessoal também deve contar.

Faça cotações em diferentes datas, compare as opções e opte por uma que se encaixe nas suas necessidades e preferências. Com base no período escolhido para a viagem, o próximo passo é calcular os possíveis gastos e criar um orçamento. Acompanhe o próximo tópico.

3. Saiba como criar um planejamento financeiro

Agora que você já sabe a duração da sua estadia, chegou a vez de colocar no papel os gastos para os demais itens da viagem. O orçamento é uma barreira para muitas pessoas devido à falta de educação financeira, mas não é tão difícil criar um planejamento financeiro para viagens.

Em primeiro lugar, você precisa consultar suas reservas e contas em atraso ou em andamento. O ideal é quitar todas as despesas antes de uma viagem, mas se isso não for possível, considere esse valor durante o planejamento. Se você utiliza cartão de crédito, verifique se há compras parceladas. Se sim, tenha isso em mente para honrar os seus compromissos no retorno.

Após fazer uma análise do deficit e dos recursos da sua conta, defina um teto para a viagem. Esse valor pode ser baseado no seu perfil de viajante: luxo, moderado ou econômico. A partir desse orçamento-base, é hora de fazer simulações, cotações e pesquisas de cada item da viagem.

Por exemplo, que tipo de hospedagem você prefere? Um hotel, um hostel ou uma pousada? E se você incluísse diferentes opções para ter experiências distintas? O seu programa de milhas oferece desconto nesse tipo de serviço?

A viagem é nacional ou internacional? Se for para o exterior, você vai precisar de visto? Qual é o câmbio da moeda estrangeira? Quais deslocamentos você vai utilizar no local — transporte público, aluguel de carro ou veículos de economia compartilhada?

Coloque no papel todos os serviços que você pretende utilizar na viagem e calcule uma média do valor que você gastará com cada um deles. Faça uma soma final e veja se o valor cabe no seu orçamento ou se são necessárias adaptações.

Outra forma de controlar as despesas é estabelecer uma cota diária. Liste as refeições, os ingressos de museus ou outros atrativos turísticos, os deslocamentos e os gastos extras. Calcule o valor total e some uma quantia para imprevistos, assim, você terá a sua cota diária. Lembre-se de que cada dia tem uma programação diferente, portanto, defina a cota de cada dia da viagem.

Acompanhe esse orçamento diariamente para verificar se os gastos estão dentro do seu planejamento. Isso vai evitar gastos exagerados e desnecessários.

Caso sinta necessidade, refaça o planejamento — mas não deixe para fazer essa conferência no fim da viagem; faça-a diariamente. Deixe as compras para o último dia da sua estadia para não comprometer o orçamento durante a viagem.

Lembre-se de que quando você voltar sua vida seguirá normalmente, com as despesas do cotidiano. Portanto, evite gastar todo o dinheiro da viagem.

Observe a situação por outro ângulo: reserve uma quantia para a sua próxima trip. Esse é um ótimo incentivo para reduzir os gastos e economizar. Se preferir, utilize aplicativos de controle financeiro, como o Minhas Despesas, e tenha essas informações na palma da sua mão.

4. Confira quais são os documentos necessários

Os documentos são indispensáveis em uma viagem, pois são necessários no embarque, para dirigir e para entrar em alguns estabelecimentos. Antes de viajar, verifique se eles estão em dia e, caso algum esteja pendente, providencie-o o mais rápido possível. Faça uma checklist para não esquecê-los quando for montar a mala.

Viagens nacionais

Se for viajar dentro do Brasil, você vai precisar de:

  • RG e CPF;
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH), caso queira dirigir;
  • certidão de nascimento para menores de 16 anos.

Caso o seu destino esteja em alguma região afetada pela febre amarela, a orientação é que você tome a vacina no mínimo 10 dias antes da viagem. Se você tiver plano de saúde, leve a sua carteirinha. Nunca se sabe quando ela será necessária, portanto, é importante estar prevenido.

De preferência, contrate um seguro-viagem. Há diversas empresas que oferecem serviços que amparam o viajante em casos de acidentes, atendimentos médicos de urgência, cancelamentos, perdas e danos.

Viagens internacionais

Se a sua viagem for para o exterior, programe-se com antecedência para providenciar todos os documentos necessários. O primeiro deles é o passaporte, que pode ser solicitado no site da Polícia Federal. A documentação necessária também é informada no site.

Cada país exige uma validade mínima para o ingresso de turistas, por isso, é importante se certificar sobre esse prazo no site da embaixada ou consulado do país de destino. Como o tempo médio para entrega do documento é de cerca de 1 mês, solicite-o com antecedência para não comprometer a sua viagem. O mesmo vale para quem precisa renovar o passaporte.

Dependendo do local e do tipo da viagem, você também pode precisar de visto para entrar no país de destino e nos países em trânsito. Por isso, consulte a tabela do Itamaraty e veja se essa etapa é necessária para a sua viagem. Se sim, procure o consulado para ter mais informações.

Você também deve verificar se há exigência de alguma vacina no seu destino. Para isso, acesse o site da Anvisa e clique na aba “exigências de viagem”. Depois, é só escolher o país e ver os detalhes. Por último — e não menos importante —, contrate um seguro-viagem. Além de se proteger para ter uma viagem mais tranquila, esse item é exigido para entrada em alguns países.

5. Veja o que você precisa saber antes de realizar uma viagem de avião

Viajar de avião é uma das formas mais seguras, confortáveis e tranquilas de chegar a um destino. Pode parecer complicado para quem vai voar pela primeira vez, mas basta conhecer os procedimentos para saber como se comportar em cada etapa da viagem.

Primeiramente, você realiza a compra da passagem — tenha o cuidado de ler todas as informações do contrato. É nessa etapa que você escolhe a classe do voo, o tipo de poltrona (janela ou corredor), a bagagem que será despachada e outros serviços complementares.

No dia da viagem, chegue com pelo menos 2 horas de antecedência no aeroporto para viagens nacionais e com 3 ou 4 horas para voos internacionais. Não esqueça de realizar o check-in e verificar qual é o portão de embarque. Em caso de dúvidas, procure um funcionário da companhia aérea do seu voo.

Como fazer check-in online?

Com as constantes inovações da tecnologia, ficou mais fácil e prático realizar o check-in online. Você pode utilizar diferentes ferramentas, mas, se for o caso, também pode realizar o check-in pessoalmente no balcão da companhia aérea.

No entanto, ao realizar esse procedimento online, você economiza tempo e pode ser beneficiado com algumas vantagens, como acúmulo de milhas e descontos no despacho de bagagens. Por isso, utilize o site, aplicativo ou display da companhia aérea para fazer o seu check-in online.

6. Saiba como economizar na compra da passagem

O momento ideal para comprar a passagem aérea depende do passageiro. Há quem planeje viagens de férias com bastante antecedência e quem precise comprar um bilhete de última hora. Em todos os casos, é possível encontrar diferentes opções de voos, com tarifas para todos os bolsos.

No entanto, quanto antes você adquirir as passagens, melhor será para o seu planejamento. Com a garantia do voo, fica mais fácil decidir a hospedagem, os passeios e as demais atividades que você deseja fazer no destino.

As viagens aéreas podem ser mais econômicas do que você imagina. Apesar das tarifas dinâmicas, existem algumas facilidades que ajudam a pagar menos e viajar mais. Conheça as principais:

  • comprar as passagens com antecedência;
  • viajar durante a baixa temporada;
  • participar de um programa de milhas aéreas;
  • acompanhar as promoções de passagens.

7. Aprenda a organizar a mala

Independentemente do destino e da estação do ano, sempre leve roupas de banho, um casaco, protetor solar, óculos escuros e repelente, assim, você estará preparado para diferentes situações. Leve uma nécessaire com itens básicos de higiene, como shampoo, condicionador, sabonete, creme dental e escova de dentes.

Também vale a pena incluir remédios de uso pessoal, um adaptador de tomadas universal e um travesseiro de pescoço inflável para relaxar durante os deslocamentos. Procure não deixar a mala no limite e reserve um espaço para eventuais compras ou necessidades extras. Identifique a mala com seu nome e telefone para contato.

Além de todas as sugestões que trouxemos, utilize outras ferramentas para ter uma experiência ainda mais proveitosa, como os aplicativos de viagens e uma checklist para ser conferida uma semana antes do embarque.

Agora que você já sabe como planejar uma viagem, sua lista de destinos vai aumentar bastante. Com a prática, esse planejamento será mais rápido e prático do que você imagina. E não deixe de registrar os momentos para guardar de lembrança, compartilhar com os amigos e inspirar suas próximas viagens!

Gostou do artigo? Confira também o post “Como realizar uma cotação de passagens aéreas?” e entenda como encontrar as melhores tarifas para viajar mais em 2019!