Viagens para o exterior trazem muitas dúvidas. Uma delas é sobre o uso do celular, pois as tarifas dos serviços mudam e uma simples ligação pode sair muito caro. Então qual a melhor forma de se comunicar pelo celular no exterior? Para responder a essa pergunta, você precisa entender o que é e como funciona o roaming de dados. Mas não se preocupe, vamos explicar ao longo deste texto. Acompanhe!

O que é roaming de dados?

A palavra “roaming” vem do inglês e é utilizada para nomear o ato de percorrer uma determinada região sem rota definida. Ou seja, é exatamente o que o viajante faz: está em trânsito em um determinado local por um período específico.

As operadoras de telefonia oferecem esse serviço para quem está fora da sua cidade de origem: fazer ligações e acessar a internet. O roaming internacional tem mais restrições do que o nacional, e é sobre ele que vamos falar detalhadamente.

Antes de partir para o exterior, você precisa tomar alguns cuidados para evitar surpresas no final do mês. Um deles é verificar o que as operadoras ofertam para definir se vale a pena contratar um pacote de roaming e o que deve ser levado em consideração na escolha.

Como ele funciona em viagens internacionais?

As operadoras brasileiras Oi, Claro, Tim e Vivo oferecem esse serviço, mas é preciso solicitá-lo antes. Ainda assim, ao desembarcar no país de destino, é preciso ligar o celular e aguardar a operadora enviar uma SMS oferecendo o plano de roaming internacional (dados e voz).

Os planos são cobrados por cada dia utilizado e você pode ativá-lo apenas quando precisar. Normalmente custa R$ 29,90 por dia. Tendo como base o câmbio do dólar por R$ 4, ou seja, US$ 7,50 por dia. Para ativá-lo, você precisa responder o SMS com o texto indicativo do plano desejado. A partir daí você já estará conectado e apto para realizar ligações.

Existe a opção de adquirir um chip internacional e pagar apenas o valor de chamadas locais, mas pode não ser vantajoso. Em casos de viagens para destinos variados, ele também vai cobrar o roaming entre os países que você visitar. Já o serviço contratado no Brasil cobra apenas a diária, independentemente do trajeto que você vai realizar.

Ligações

Há quem prefira não levar o próprio aparelho telefônico e alugar um telefone no destino, já com o chip internacional. A desvantagem é que você não vai usar o seu número e vai ter que levar sua agenda particular para realizar ligações e enviar mensagens. Usando o seu próprio aparelho você tem mais praticidade e facilidade em comunicar-se com a operadora e contratar pacotes extras, caso seja necessário.

Mesmo contratando o serviço, é preciso ter atenção para não gastar muito. Por exemplo, receber ligações custa 50% a menos do que realizar chamadas. Para economizar, veja quem está ligando e não atenda a chamada. Anote o nome da pessoa e quando estiver em um local com acesso à internet Wi-Fi, entre em contato via web: Skype, WhatsApp ou Messenger.

Internet

Para utilizar a internet, dê preferência à conexão Wi-Fi gratuita. As redes 3G e 4G transmitem dados via satélite pelas operadoras, com preços fixos. Download e upload consomem bastante e não são recomendados. Caso precise baixar algum aplicativo, por exemplo, espere chegar no hotel ou em algum espaço público que tenha Wi-Fi. O download por aplicativo é de aproximadamente 4MB.

O mesmo vale para o envio de e-mails. Você pode escrever o texto em um bloco de notas e, quando estiver pronto, conectar o roaming apenas para enviar o e-mail ou utilizar alguma rede wireless. Isso porque o envio de um e-mail comum, apenas com texto, utiliza cerca de 20 KB. Com anexos, o tráfego de dados aumenta consideravelmente.

Mensagens

Uma forma de facilitar a comunicação com os amigos, parentes e colegas de trabalho do Brasil é usar as mensagens de texto (SMS). No roaming de dados, o recebimento de mensagens não é cobrado, o envio sim.

Aparelho telefônico

A configuração do celular também precisa ser modificada, pois a maioria dos aplicativos utiliza a internet em segundo plano, mesmo se eles não forem acessados. Vá em Configurações e desligue a função roaming automático de dados, e lembre-se de ligar o 3G apenas quando precisar.

Como as operadoras atuam?

Claro

A Claro tem uma variedade de pacotes de roaming internacional, tanto de voz quanto de internet: Pacote Américas e Pacote Mundo. O primeiro abrange Estados Unidos da América, Canadá, países da América Latina, Equador e Central. Já o Pacote Mundo é utilizado em viagens para a Europa, Ásia, África e Oceania.

Oi

Utilizar os serviços da Oi é mais econômico em países como Estados Unidos da América, Portugal e Reino Unido. Porém, se você estiver viajando pela Europa e visitar outros locais, prepare o bolso pois vai precisar contratar dois pacotes.

A operadora disponibiliza o Oi Wi-Fi, serviço gratuito e ilimitado para os clientes. Mas a cobertura não é igual em todos os países — Londres e Lisboa, por exemplo, têm boa cobertura. A desvantagem da empresa é que ela não oferta roaming internacional para clientes de planos pré-pagos.

Tim

O plano Liberty Passport, da Tim, é um pacote de roaming internacional de voz utilizado em forma de diária. O cliente paga um preço fixo e tem direito a realizar chamadas ilimitadas e mais 50 minutos em ligações locais do país em que está e para outros números Tim do Brasil. Nas Américas, Europa e África, o serviço custa R$ 29,90. Já na Ásia e Oceania é R$ 69,90.

A operadora também oferece o serviço de diária para acesso à internet. Por uma quantia fixa, o cliente usa os dados de forma ilimitada — mas, ao atingir 5 MB de tráfego, a velocidade é reduzida para 25 kbps. Confira os valores: Américas R$ 29,90, Europa e África R$ 39,90, Ásia e Oceania R$ 69,90.

Os clientes de planos pré-pagos têm mais vantagem ao utilizar o roaming. O valor cobrado por cada chamada, originada ou recebida, é de R$ 1,99 por minuto, independentemente do destino. A mensagem SMS custa apenas R$ 0,99 e os dados custam R$ 12,90 por megabyte.

Mas atenção: a cobertura não é completa. Antes de optar pelo serviço, verifique se ele está disponível no seu destino.

Vivo

Para realizar chamadas na Vivo há apenas um pacote: o Voz Mundo. O cliente pode utilizar 50 minutos em ligação, que pode ser originada ou recebida. O valor é de R$ 99,90, o equivalente a R$ 1,99 por minuto. A internet funciona na forma de diária. Ao ativar o serviço, paga-se R$ 29,90 para o uso de dados nas Américas e Europa e R$ 59,90 na Ásia, África e Oceania. Ao atingir 20 MB no tráfego, a velocidade é reduzida para 32 kbps.

Por que devo contratar um plano internacional para utilizar o roaming de dados em uma viagem para o exterior?

Como o próprio nome diz, o plano foi feito para ser utilizado em viagens fora do Brasil. Ele tem valores e serviços voltados para esse objetivo, portanto é a melhor opção para se comunicar no exterior utilizando o mesmo número e agenda de contatos.

Com o plano específico, você tem tranquilidade quanto ao uso do celular, pois o uso avulso — isto é, sem a utilização do roaming internacional — pode pesar no bolso.

Para saber o custo da ligação de um país para o outro, você deve consultar a operadora com antecedência. Confira a seguir algumas simulações de valores aproximados das companhias telefônicas nacionais.

Claro

Do Brasil para os Estados Unidos, o minuto da ligação custa US$ 3,53. Já do Brasil para a França, o mesmo minuto sai bem mais caro: US$ 5,04.

Oi

Ligações internacionais entre Brasil, Estados Unidos e Portugal custam R$ 7,88 por minuto. Já entre o Brasil e países das Américas, exceto Estados Unidos, o valor é de R$ 4,44. Para os demais continentes, Ásia, Oceania e África, o mesmo minuto custa R$ 12,71.

Tim

Na Tim, ligações para Américas e Europa custam US$ 2,90 cada minuto. Já se você for se comunicar com alguém que esteja nos países da Ásia, África e Oceania, terá que pagar US$ 4,70 por minuto.

Vivo

A operadora não informa previamente os valores das chamadas internacionais no site. Portanto, você deve procurar a companhia telefônica para realizar as simulações e se informar sobre as quantias cobradas.

Vale a pena ligar o roaming de dados do celular nesse tipo de viagem?

Primeiramente você precisa definir qual é a característica da sua viagem: trabalho, passeio, férias etc. Depois, deve elencar os contatos mais importantes e definir a frequência de comunicação para determinar qual é a sua necessidade real de roaming, com base na quantidade de dias que estará fora. Por fim, deve consultar o seu orçamento para encontrar um pacote que seja adequado ao que você precisa.

Entenda as necessidades da sua viagem

Por exemplo, durante uma viagem de trabalho você vai ter que se locomover para reuniões, consultar clientes, participar de jantares de negócios, além das atividades diárias. A necessidade de comunicação aumenta, tanto em ligações quando via internet. Portanto, um pacote de dados e de voz é primordial e deve ser disponibilizado pela empresa antes mesmo de você partir.

Deslocamentos com veículo de uso particular em países desconhecidos são mais complicados, então o uso de um GPS é muito importante. Também é necessário consultar endereços e telefones de estabelecimentos comerciais. Tudo isso deve ser calculado na hora de fazer o orçamento do seu planejamento.

Uma viagem a lazer precisa do uso constante do celular: para achar os pontos turísticos, para encontrar os amigos, publicar fotos e vídeos, além de consultar aplicativos de direcionamento.

Nesse caso, você precisa aproveitar ao máximo a internet gratuita que encontrar. Em bares, restaurantes, praças, lojas, hotéis e atrações turísticas, faça os downloads e uploads. Deixe para utilizar o roaming apenas para mandar mensagens de texto ou realizar ligações breves.

Viagem de férias geralmente leva mais dias, então o cuidado deve ser redobrado. Utilizar pacotes diários pode não ser boa ideia, pois o valor vai ser alto ao somar tudo. O ideal é consultar a operadora telefônica, explicar a quantidade de dias e o roteiro de cidades por onde vai passar. Assim fica mais fácil encontrar uma solução adequada.

O Wi-Fi será o seu melhor amigo se quiser economizar dinheiro. Trocar ligações telefônicas por ligações via web em uma rede wireless costuma diminuir bastante os gastos com comunicação. Você ainda pode conversar por vídeo em aplicativos como Messenger, WhatsApp e Skype.

O mais importante é colocar no papel as suas necessidades, mensurar os possíveis gastos e calcular o saldo disponível para realizar essas atividades. É importante controlar esses gastos diariamente, pois durante a viagem surgem muitas distrações e você poderá se distrair e comprometer o orçamento.

Utilize opções econômicas

Como foi dito anteriormente, o recebimento de mensagens é gratuito. Você pode estabelecer esse meio de comunicação entre seus amigos e você. Como as mensagens enviadas são pagas, você pode definir um horário e realizar uma chamada de vídeo ou de voz no horário em que tiver acesso a uma rede Wi-Fi para retomar o assunto.

Outra forma de economizar é ligar o roaming de dados apenas quando for utilizar o serviço. Mas fique atento, pois as operadoras se baseiam nos minutos utilizados. Mesmo que você faça uma ligação de 10 segundos, o valor cobrado será o referente a 1 minuto. Da mesma forma, se a ligação tiver a duração de 1 minuto e 1 segundo, o valor cobrado será o de 2 minutos.

Ao finalizar uma ligação, certifique-se de que realmente desligou. Caso você guarde o celular no bolso sem clicar no botão de desligar e a pessoa do outro lado da linha também não tiver essa preocupação, a contagem de minutos vai continuar rolando e a conta pode ter um valor inesperado.

Este texto ajudou a tirar as suas dúvidas sobre roaming de dados em viagens internacionais? Então agora é só colocar no papel e avaliar qual é a melhor opção para o seu tipo e necessidade de viagem.

Lembre-se de que o roaming internacional não é ativado automaticamente, você precisa ligar para operadora e solicitar o desbloqueio, bem como a contratação do pacote. Depois disso é só preparar as malas, embarcar e aproveitar a viagem.

Gostou das informações? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe outros conteúdos valiosos como este!