Sentir medo é algo inerente aos seres humanos, por uma questão de sobrevivência. Os temores são um mecanismo de defesa de nosso cérebro, que usa essa sensação para nos alertar de algum perigo ou risco.

Na Idade da Pedra, por exemplo, o medo vinha em forma de uma fobia da noite, já que o escuro esconde animais ferozes ou venenosos, que poderiam nos machucar de alguma maneira.

Com o decorrer do tempo, os causadores mudaram um pouco, mas o pânico segue afetando nosso cotidiano. Atualmente, uma das ocorrências mais comuns é o medo de avião.

Algumas pessoas o manifestam fisicamente: ficam com as mãos suadas e trêmulas, os batimentos cardíacos aceleram, sentem náuseas e vômitos e a respiração fica curta. Em outros, o medo é paralisante e até impede que essa pessoa realize viagens de trabalho ou de lazer.

Mas você sabia que o avião é um dos meios de transporte mais seguros do mundo? Em termos de segurança e de número de acidentes, ele só perde para os elevadores. Além disso, viajar em uma aeronave é fazer uma jornada com rapidez, tranquilidade e conforto.

Nem sempre é possível perder completamente o medo de avião, mas essa fobia pode ser controlada ou até curada por meio de alguns passos simples. Confira!

1. Entenda o seu medo

Muitos de nossos medos e fobias são irracionais. Claro que isso não os invalida, mas podemos compreendê-los para combater seus “sintomas”. Por exemplo, parece loucura que algo mais pesado que o ar possa voar e cortar os céus, e é isso que deixa muitas pessoas ansiosas e nervosas.

Além do receio de voar, o medo de avião pode englobar outros tipos de ansiedade, como: medo de espaços apertados, do desconhecido, de movimentos bruscos, de perder o controle de uma situação, fobia de altura, entre outros.

Entender o que exatamente você teme pode ajudar a elaborar estratégias e a planejar sua viagem de forma que seus medos não atrapalhem.

2. Comece com viagens curtas para perder o medo de avião aos poucos

Uma das formas de perder o medo de qualquer coisa é enfrentar esse temor diretamente. Por isso, se quiser perder o medo de avião, precisa realizar um voo.

Não precisa ser um muito longo, daqueles que atravessam oceanos e cordilheiras, logo em sua primeira tentativa. Comece com viagens curtas e perca o medo aos poucos.

Um voo entre São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, costuma ter cerca de uma hora de duração. Você vai chegar ao seu destino com a sensação de que tudo acabou bem rápido.

Por fim, antes de realizar sua viagem de avião, uma boa prática é visitar o aeroporto para reparar na movimentação do local. Observe os terminais e a forma como os guichês das companhias aéreas funcionam. Tome um café e sente-se para assimilar o ambiente e ver como se comportam outros passageiros, pilotos e comissários de bordo.

Em alguns aeroportos nacionais, como o Aeroporto Internacional Tom Jobim (o Galeão, no Rio de Janeiro), é possível assistir aos aviões aterrissando e decolando através de um vidro que tem vista para uma das pistas principais.

Observar as movimentações das aeronaves, a torre de controle e as rotinas de um aeroporto pode ajudá-lo a ver que viajar de avião é algo perfeitamente normal e, principalmente, seguro.

3. Use a lógica

Pessoas ansiosas costumam se preocupar com muitas coisas. A mente voa e viaja e, quando você percebe, já está preocupado com algo impossível. “Será que o piloto sabe o que está fazendo?”,“E se a porta do avião abrir sozinha?”, “Será que minha janela pode explodir?”.

Os pilotos passam por um treinamento extensivo e têm que cumprir inúmeras horas de voo para ter autorização para pilotar uma aeronave comercial. Eles também querem que a viagem seja tranquila e sem sustos. Por isso, fique tranquilo!

É muito difícil que a porta de um avião se abra no ar. Uma vez que você atinge certa altitude, a pressão externa em torno da aeronave é alta demais para permitir que isso aconteça. O mesmo vale para as janelas — elas não podem explodir!

4. Aprenda mais sobre o funcionamento do avião

Se seu medo é em relação ao avião ter algum tipo de problema mecânico ou pane elétrica, estudar sobre aeronaves pode ajudá-lo a desmistificar o processo.

Você sabia que, se uma das turbinas parar de funcionar, o avião é capaz de continuar funcionando normalmente apenas com uma? Os aviões costumam ter padrões de segurança muito maiores do que aqueles já exigidos por lei.

As aeronaves estão constantemente em manutenção e revisão para garantir o bom funcionamento dos motores e de outros mecanismos internos e externos.

Antes de cada voo, os pilotos fazem uma revista da aeronave, a “instrução pré-voo”, para garantir que tudo está em ordem e funcionando corretamente. Esse é um procedimento-padrão e um avião não pode sair do chão sem que o piloto o tenha completado.

5. Entenda o que é a “turbulência” do avião

Entender o que é a turbulência de uma aeronave pode ajudar a perder o medo de avião.

Basicamente, a “turbulência” é quando o avião passa por mudanças repentinas na pressão, temperatura e velocidade do ar. Por exemplo: ele sai de uma zona de baixa pressão atmosférica, para uma de alta pressão (e vice-versa). Quando ele realiza esse deslocamento, ele pode se movimentar como um carro passando por uma estrada esburacada.

Entretanto, se você afivelou seu cinto, não há o que temer durante uma turbulência.

6. Evite as janelas e fique perto da asa do avião

Para muitas pessoas, o que causa o medo de avião é a altura. Se essa for sua situação, o ideal é ficar longe das janelas e optar por assentos no corredor.

Se você escolher um lugar no corredor, poderá se movimentar e esticar um pouco as pernas, quando o avião se estabilizar em sua altitude. Fazer pequenos alongamentos e caminhar um pouco ajuda a aliviar a pressão nos membros inferiores.

Além disso, essa prática inibe a sensação de que está confinado em um espaço pequeno, o que costuma ser de grande auxílio para os claustrofóbicos.

Outra estratégia que você pode fazer no momento da compra de sua passagem é optar por assentos que fiquem na região das asas. Por causa da aerodinâmica do avião, esse local costuma ser mais estável e menos suscetível aos movimentos do ar. Por isso, esses são bons lugares para sentir menos as turbulências.

Se seu medo de avião é causado por temer não ter o controle de uma situação, uma opção é ir durante o dia. Conseguir ver os diferentes cenários, as pastagens, cidadezinhas e lagos, as nuvens e a sombra da aeronave no chão pode dar uma sensação conforto grande. Viajar de noite, por exemplo, costuma passar a sensação de que está enfrentando o desconhecido e isso causa ansiedade.

Os assentos da parte frontal do avião também têm suas vantagens, já que podem ser bem mais silenciosos que o resto da aeronave. Se são os diferentes barulhos que te causam medo, é melhor optar por sentar na parte da frente.

Se você não tem medo de turbulências ou do avião se movimentar muito, mas ainda tem ressalvas quanto a esse meio de transporte, escolha um assento no fundo da aeronave. Ao viajarmos nessa aérea, sentimos como se estivéssemos andando em um ônibus e a impressão é de que os movimentos são mais bruscos.

Além disso, de acordo com um estudo da revista americana Popular Mechanics, que analisou dados de diversos acidentes aéreos, a probabilidade de algo grave acontecer é menor para os passageiros que ficam no fundo do avião (69% de chances de sobrevivência), do que para aqueles que se sentam na frente (49% de chances de sobrevivência) ou no meio (56% de chances de sobrevivência).

7. Selecione uma companhia aérea com excelente serviço de bordo

Decidir por uma companhia com excelente serviço de bordo é mais um passo simples que você pode tomar para superar seu medo de avião.

Pilotos e comissários de bordo têm horas de treinamentos e especializações e estão mais do que preparados para sanar dúvidas e prestar assistência, caso você precise de algo.

Peça para visitar o cockpit do avião e ver um pouco dos diferentes sistemas que dirigem a aeronave. Observar os painéis de controle e conhecer o rosto do piloto pode ajudar a criar uma sensação de confiança e, consequentemente, fazer com que a sua viagem seja bem mais tranquila.

8. Relaxe durante o trajeto

Depois de conversar com o piloto e a equipe de comissários de bordo, de conhecer o cockpit do avião e de sentar em seu lugar cuidadosamente escolhido, chegou a hora de relaxar. Agora, as portas entram em automático e a aeronave finalmente vai decolar.

Leve livros de leitura e de colorir, revistas, palavras-cruzadas e jogos mentais diversos para se distrair no caminho. Escolha um filme da lista dos disponíveis no entretenimento a bordo ou veja seu seriado favorito.

Em certas aeronaves, o mapa do trajeto do avião fica disponível para que os passageiros possam acompanhá-lo. Isso ajuda a dar uma sensação de que você está “no controle” daquela situação.

Outra estratégia que pode ser utilizada é visualizar o mapa e observar todos os lugares que já ficaram para trás, percebendo que sua viagem fica a cada minuto mais perto do destino.

Nesse momento, o objetivo é se distrair e ocupar sua mente, para que ela não tenha nem tempo de perceber que você está dentro de um avião e enfrentando um de seus maiores medos.

Uma boa tática é levar chicletes para mascar durante o voo. Por causa da altitude, algumas pessoas podem sentir um pouco de desconforto nos ouvidos, e o chiclete ajuda a aliviar essa sensação.

Aproveite os snacks do avião e relaxe seu corpo. No entanto, evite ingerir álcool! Ainda que beba só uma dose, por causa dos efeitos da altitude, você poderá se sentir embriagado.

O ar dos aviões é seco, e isso faz com que o passageiro desidrate mais rápido do que se estivesse em terra. Beber algo, mesmo que só uma taça de vinho, costuma causar uma ressaca forte.

9. Use fones de ouvido que cancelem o som

Para muitas pessoas, ouvir o barulho do motor da aeronave é um grande alívio. Se você escuta um leve barulho de fundo, é sinal de que tudo está funcionado!

Mas, para outros, o barulho do motor, o som da campainha de “apertem os cintos” e os avisos do piloto de “vamos enfrentar uma área de turbulência” geram muita ansiedade e estresse.

Nesses momentos, um fone de ouvido “noise cancelling”, ou seja, que isola os sons externos, pode ser um bom aliado. Ao utilizar um fone de ouvido assim enquanto escuta uma lista de suas músicas favoritas, fica bem mais fácil fechar os olhos, relaxar e esquecer completamente o avião.

10. Utilize técnicas de meditação

Decolou para sua viagem, tentou se distrair e não conseguiu? Quer se sentir relaxado e tranquilo quando for fazer seu voo? Treine sua respiração para ficar mais sossegado!

Aplicativos de celular como o Medita! podem te instruir durante exercícios de respiração, fornecer música de fundo calmante e ainda dar ideias de como controlar suas ansiedades.

Existe uma grande variedade de aplicativos voltados para exercícios de respiração e relaxamento individual. O ideal é tentar se habituar às técnicas antes de realizar a viagem. Dessa forma, fica mais fácil escolher aquele que vai “viajar com você” e te ajudar a ficar tranquilo durante o voo.

11. Associe as viagens aos seus sonhos concretizados

Por fim, a melhor maneira de superar qualquer medo de avião é associar suas viagens nesse meio de transporte aos seus sonhos concretizados.

Seja o sonho de conhecer uma cidade nova em outra parte do mundo, seja a oportunidade de crescimento profissional obtida em uma reunião do outro lado do país: superar seu medo de avião pode ajudar a alcançar isso e muito mais.

Concentre-se no resultado e não na jornada. Confie nos profissionais de sua companhia aérea e siga em frente!

Gostou de aprender mais sobre como superar o seu medo de avião? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de conteúdos exclusivos!