Para quem gosta de uma praia tranquila, cercada de coqueiros, cachoeiras e trilhas, Itacaré é o lugar certo. Localizada a 70 km ao norte de Ilhéus/BA, o refúgio baiano é uma das cidades que mais preservam sua história. Isso porque o local, que era um antigo refúgio dos coronéis do cacau, conserva a arquitetura do passado, mantendo muitos casarões restaurados.

Há aproximadamente uma década, foi construída a estrada que liga Ilhéus a Itacaré, possibilitando o turismo no local. Desde então, muitas pousadas, restaurantes, bares, cafés e lojas foram abertas, tornando o vilarejo estruturado para receber visitantes. Atualmente, Itacaré hospeda muitos turistas, principalmente estrangeiros, tanto que andando pelas ruas é comum ouvir outros idiomas. Alguns gostaram tanto da cidade, que resolveram ficar por lá.

Além das praias paradisíacas, Itacaré se tornou um dos points preferidos dos surfistas. É que algumas delas, como a Praia da Tiririca, Hawaizinho e Prainha têm ondas o ano inteiro. Mas calma! Para aqueles que querem fugir das águas bravas, Itacaré também possui praias com águas calmas, tranquilas e muitos coqueiros. Neste caso, a melhor pedida é a Praia da Concha. Lá, é possível curtir um banho de mar sossegado, e ainda tem algumas opções de barracas que servem comes e bebes.

Itacaré

Confira algumas sugestões para visitar e curtir o melhor do vilarejo em um fim de semana.

1º Dia – Conheça as belezas escondidas de Itacaré

Para começar o dia, nada melhor do que aproveitar a Praia do Resende. Localizada a cerca de 10 minutos de caminhada partindo do centrinho da cidade, o lugar pode ser considerado um dos mais tranquilos em meio às praias urbanas.

Com piscinas naturais e areia branca, a praia é uma ótima pedida para um banho de mar. As barracas por lá vendem vários tipos de bebidas, como água de coco e caldo de cana, além de quitutes para a hora que bater aquela fominha.

Na Praia do Resende, tem uma ótima dica para os pequenos. No canto direito da praia, quando a maré está baixa, as piscinas naturais aparecem, ideal para a diversão da criançada.

Depois, a melhor dica da viagem é assistir ao pôr-do-sol na Ponta do Xaréu, que fica na Praia da Concha. O espetáculo é a parte. Moradores e turistas do vilarejo se misturam para admirar a paisagem do sol mergulhando no mar. Não tem como perder esse show que a natureza proporciona a todos que ficam na espera.

Finalize a noite na rua Pituba, no centro de Itacaré. Aproveite para jantar em um dos restaurantes locais. È possível encontrar tanto pratos típicos da região, como culinárias internacionais. Vale também visitar as lojas dos artesãos locais, sempre há peças diferentes e únicas. Para os boêmios, o vilarejo tem vários bares onde há músicas para todos os gostos.

2º Dia – Itacaré

Para o segundo dia, a melhor sugestão é visitar uma das praias mais bonitas do Brasil, a Prainha. Situada entre dois morros cobertos pela mata, com um vasto coqueiral junto à areia, o refúgio conhecido pelos surfistas é um verdadeiro paraíso.

Para chegar à praia, deve-se percorrer uma trilha de aproximadamente 40 minutos de caminhada pelo meio da Mata Atlântica, passando por cachoeiras lindas e ribeirões. São tantas as belezas naturais, que a distância não é percebida. Para que não haja nenhum problema durante o percurso, recomendamos que a trilha seja feita com um guia local. Por conta de a praia ser quase deserta, não há nenhum tipo de comércio.

Mais tarde, depois de tanto caminhar, a fome é inevitável. Sugerimos dar uma passada na Praia da Concha e almoçar no restaurante Cabana Maré Alta. Dona Luzitânia, proprietária do estabelecimento, além de muito simpática, trata seus Clientes com muita generosidade, oferecendo pratos típicos baianos, com muitos frutos do mar. A pedida é a tradicional moqueca de peixe ao molho de camarão. Simplesmente deliciosa.