A cidade de Macaé, localizada a 180 quilômetros do Rio de Janeiro, no nordeste do estado, é conhecida como a capital do petróleo, mas engana-se quem pensa que o lugar não é procurado como destino turístico.

Com aproximadamente 23 quilômetros de faixa litorânea e temperaturas que variam entre 23º C e 38º C, dependendo da época do ano, a cidade atrai turistas que buscam por um destino tropical e tranquilo. Neste texto, você vai descobrir por que você deve incluir Macaé na sua próxima viagem.

Características da cidade

Macaé tem mais de 250 mil habitantes e extensão territorial de mais de 1 milhão de km². A cidade foi uma das que mais se desenvolveu no estado do Rio de Janeiro nos últimos 20 anos e cresce em ritmo acelerado, impulsionada pelos setores de hotelaria, lazer e gastronomia. A chegada no município é facilitada pelo Aeroporto de Macaé, a 5 quilômetros do centro da cidade.

Sua maior marca é a presença de empresas petroleiras como a Petrobras e eventos voltados para o ouro negro (Brasil Offshore).

O turismo de negócios movimenta a cidade durante todo o ano, com visitantes de diferentes regiões do país e até do mundo. Outra característica é o litoral calmo, ideal para curtir em família.

Caso tenha disponibilidade de tempo, também é possível montar um roteiro incluindo as praias da região dos lagos e os pontos turísticos da própria capital carioca.

Clima

O clima é predominantemente quente e úmido, com temperatura média de 24º C, e a melhor época para programar a visita à cidade é de fevereiro a outubro, logo após os período chuvoso (novembro a janeiro).

De abril a outubro o clima é mais agradável e não faz muito calor. Os meses mais quentes são de dezembro a abril, portanto, se for viajar nessa época reforce os cuidados com a proteção solar.

Veja, neste quadro, como se preparar:

Mês Temperatura Máxima Possibilidade de chuva
janeiro e fevereiro 38º C fraca
março 23º C 21 dias de chuva
abril a outubro 28º C 167 mm por mês
novembro e dezembro 30º C 262 mm por mês

História de Macaé

A ocupação começou na segunda metade do século XVI em uma tentativa de controlar o contrabando do pau-brasil.

Na época, a Coroa Portuguesa iniciava a distribuição de sesmarias para fins religiosos e particulares.

O município fazia parte da Capitania de São Tomé, que logo depois foi chamada de Capitania da Paraíba do Sul.

O território era ligado à vila de Campos dos Goytacazes e à cidade de Cabo Frio. Por fim, tornou-se vila de São João de Macaé e em 1813 constituiu-se o município de Macaé.

Potencial turístico

Macaé permaneceu na lista dos principais destinos de negócios do Rio de Janeiro por muitos anos, conquistando a parcela de 10% do PIB do município.

O turismo corporativo ainda é muito forte na cidade, com a chegada diária de empresários e trabalhadores da indústria offshore, mas, atualmente, divide espaço com o turismo de lazer. Em datas festivas como Réveillon e Carnaval, a ocupação na rede hoteleira atinge 100%.

O potencial turístico é tão notável que o destino já está conquistando os turistas da Região dos Lagos: Macaé apresenta preços mais atrativos do que destinos famosos como Búzios e Cabo Frio.

Hoje, a cidade possui um calendário com eventos culturais e gastronômicos para atrair visitantes e tentar diminuir a sazonalidade. Além disso, também incentiva roteiros para turistas de todos os gostos.

O próprio Ministério do Turismo já reconheceu a força do município e o colocou no topo do ranking de turismo nacional.

Macaé subiu da categoria B, em 2017, para a categoria A, no levantamento divulgado pelo órgão em fevereiro de 2018.

O documento identifica o desempenho dos municípios na economia e é usado como critério para o direcionamento de verbas federais.

As principais razões para a nova categorização foram o crescimento no número de empregos e estabelecimentos formais no setor de hospedagem e o aumento do fluxo doméstico e internacional.

Gastronomia

Como qualquer cidade litorânea, Macaé tem como base da sua culinária os frutos do mar. Mas não é a exclusividade, então, caso você não goste ou tenha alergia não tem problema: há várias opções aguardando por você. Veja algumas sugestões de lugares.

Mercado de Peixes

Ir para Macaé e não comer frutos do mar é como se não tivesse visitado a cidade. A pesca movimenta grande parte da economia e muitas famílias são beneficiadas com a venda dos peixes. O lugar funciona de segunda a domingo.

Ramada Steakhouse

O restaurante fica dentro do hotel Ramada Plaza e é especializado em carnes nobres. É considerado o melhor restaurante do segmento na cidade.

Há uma diversidade de carnes, pratos contemporâneos e porções, com preços acessíveis.

Creperia Finalmente

Se você deseja um lanche mais leve, vá até a Creperia Finalmente. São vários recheios e complementos para saborear. Para acompanhar e manter a alimentação saudável, peça um suco natural.

Além dessas sugestões, o cardápio também inclui pizzas e petiscos. E para melhorar ainda mais a experiência, a decoração retrô dá um charme a mais ao lugar.

Quiosque Match Point

Que tal fazer uma refeição enquanto observa o movimento da cidade? Então vá até o final da Praia do Pecado, perto da Lagoa de Imboassica, e deguste as delícias do quiosque e curta a música ao vivo. No cardápio há porções, salgados diversos, açaí e bebidas.

Maritacas do Sana

Um lugar ideal para o almoço é o restaurante da pousada Maritacas do Sana. A comida feita no fogão a lenha faz você sentir-se em casa. O tempero é apaixonante!

Empório Ocean Drive

Se você é um amante de cervejas artesanais, precisa conhecer o Empório Ocean Drive, na praia dos Cavaleiros. Ele é o único surf bar que oferece rótulos de cervejas artesanais e especiais.

Show de bola

E para continuar no clima festivo, que tal conhecer a primeira cervejaria de Macaé? A fábrica é uma atração à parte e carrega muitas histórias sobre a cidade.

Onde hospedar-se

A cidade é bem preparada para receber turistas e conta com boas opções de hospedagem. A maioria dos hotéis e pousadas reúne conforto, boa localização, entretenimento, spa, opções de lazer e serviços na própria estrutura, como bares e restaurantes. De acordo com o booking, as hospedagens mais bem avaliadas de Macaé são:

  • Ramada Plaza Macaé;
  • Royal Atlântica Macaé Hotel Opens;
  • POLLUX Residencial.

Na região serrana, além da infraestrutura comum de hotel, o hóspede conta com a beleza da vegetação.

A Pousada Aconchego da Serra, por exemplo, faz jus ao nome. Tem decoração rústica e oferece o serviço de spa para seus visitantes.

Outra opção com visual encantador é o Hotel Fazenda Trapiche, que oferece um pequeno almoço incluído na diária.

A proposta é que o hóspede não precise se deslocar para fazer a refeição e aproveite mais a paisagem.

Opções de lazer

Macaé agrada tanto os apaixonados pelo litoral e temperaturas tropicais quanto os que gostam da calma, tranquilidade e clima ameno da serra.

O ecoturismo, com trilhas e cachoeiras, também está incluso.

E os passeios culturais que contam a história da cidade tornam tudo isso ainda mais valioso.

Ou seja, há opções de lazer para todos os tipos de viajantes que chegam na “princesinha do Atlântico”.

Praias

Prepare-se para curtir a praia da forma mais natural possível: leve sua cadeira, guarda-sol e cooler com quitutes.

Não há quiosques na praia e para aproveitar melhor o espaço é preciso levar esses itens. Inclua no seu roteiro, pelo menos, duas dessas praias:

  • Praia dos Cavaleiros;
  • Praia do Pecado;
  • Praia São José do Barreto;
  • Praia do Farol;
  • Praia do Forte;
  • Praia Aldeia Campista;
  • Praia de Imbetiba;
  • Praia da Barra de Macaé;
  • Arquipélago de Sant’Anna.

Serra de Macaé

As paisagens encantadoras da serra são um convite ao repouso, contemplação da natureza e prática de esportes.

A região é formada pelos distritos de Cachoeiros de Macaé, Córrego do Ouro, Frade, Glicério, Arraial do Sana e Trapiche.

Lá é possível praticar ecoturismo, ter um contato maior com a natureza, ter a vista espetacular dos mirantes e refrescar-se com a vegetação exuberante no meio da Mata Atlântica preservada. Para chegar até a serra macaense é preciso fazer o trajeto pela rodovia RJ-168.

Veja as principais cachoeiras da região:

  • Cachoeira Sete Quedas;
  • Cachoeira do Escorrega;
  • Cachoeira da Laje;
  • Cachoeira da Fortuna;
  • Cachoeira do Salto;
  • Cachoeira Estrela;
  • Cachoeira do Tobogã;
  • Cachoeira das Andorinhas;
  • Cachoeira do Roncador.

Vale lembrar que mesmo com experiência, é importante seguir orientações de segurança e ter o acompanhamento de um guia local. A hospedagem na serra é mais charmosa e intimista que a do litoral.

Pontos turísticos

A maioria dos pontos turísticos de Macaé é histórico. Portanto, um bom passeio para quem viaja com crianças.

Entretê-los com cultura e construções antigas será muito produtivo. Além disso, mergulhar na história da cidade permite uma melhor experiência turística. Conheça os principais locais para visitar.

Castelo Solar de Monte Elísio

O prédio foi construído por escravo, em 1852. Recebeu os melhores materiais e demorou 14 anos para ficar pronto.

Foi usado como casa de veraneio de Visconde de Araújo, que também deu nome ao bairro que está localizado. Ele fica no alto de um morro, na Avenida Santos Moreira.

A arquitetura neoclássica impressiona por fora e cativa ainda mais por dentro, com piano, lustres, cadeiras, órgãos e escada de madeira com as iniciais do proprietário Visconde de Araújo.

O prédio também carrega muitas lendas não confirmadas, como gritos, fantasmas e uma mulher que aparecia no banheiro.

Forte Marechal Hermes

O forte, que leva o nome do Marechal Hermes Rodrigues da Fonseca, foi construído para servir de Fortaleza para o município.

Os indígenas que habitavam em Macaé eram bastante resistentes à escravidão e o forte surgiu como um mecanismo de defesa contra os corsários — franceses que vinham ao Brasil em busca do pau-brasil.

Farol de Imbetiba

O farol está localizado na Praia do Forte. Ele foi construído em 1880 para atender o porto de Imbetiba, mas, atualmente, só restam as ruínas.

Para chegar até o farol é preciso atravessar uma passarela que foi construída e reformada pela Petrobras.

Apesar de ser um ponto turístico, o local é um pouco deserto, então não é aconselhável ir desacompanhado de um guia.

Cabeceira do Sana

Arraial do Sana é o 6º distrito de Macaé, também conhecido como paraíso das águas. É uma Área de Proteção Ambiental (APA) cercada por rios, matas e cachoeiras.

Quem gosta de aventura pode praticar rafting no local. A melhor época para visitação é entre maio e setembro, período de estiagem das chuvas. As principais atrações do lugar são:

  • Cachoeira do escorrega;
  • Cachoeira Sete Quedas;
  • Cachoeiras do pai, da mãe e do filho;
  • Pedra do peito do pombo;
  • Jequitibá gigante;
  • Barzinhos da rua principal;
  • Forró pé de serra na vila.

Arquipélago Sant’Anna

Esse lugar é um espetáculo à parte e precisa estar incluído na sua viagem. Com praias preservadas, incrivelmente limpas, mar de águas cristalinas, lagoas, montanhas e morros, o arquipélago é carinhosamente chamado de Caribe Brasileiro de Macaé. Trata-se de um Parque Municipal e Área de Preservação Ambiental (APA).

A região abriga gaivotas e outras espécies de aves que migram da América do Norte durante o período de inverno.

Avistar esse espetáculo da natureza é inesquecível. Para preservar o espaço, o acesso é restrito e os visitantes não podem levar alimentos ou bebidas, além de serem responsáveis pela coleta de qualquer objeto descartável ou resíduo que venham a produzir.

Conheça as ilhas:

Ilha de Sant’Anna

É a maior e mais bonita ilha do arquipélago. Tem um farol com o mesmo nome e 156 metros de altura. Outra atração é a lagoa de água doce coberta pela mata atlântica.

Ilha do Francês

A praia é aberta à visitação, mas o acesso é controlado pela Marinha do Brasil. Um grande diferencial da ilha é a extensão rochosa chamada de Ilha Ponta das Cavalas, além da piscina natural Barro Vermelho.

Ilhote do Sul

Apesar de não ter praias, a vista é fascinante. Isso porque o local é um berçário de gaivotas e você pode avistá-las em meio a paisagem. É como contemplar um cartão-postal.

Rotas de passeio

O período mínimo para conhecer Macaé são de 5 dias. Mas ao chegar no local, a vontade é de passar, pelo menos, uma semana.

E se o seu estilo de viagem é mais específico, você pode ficar apenas no litoral, na serra ou na região de cachoeiras (Sana).

E para uma experiência mais completa, pode voltar outras vezes para conhecer os diferentes tipos de turismo.

Então, gostou do texto sobre Macaé? Você já conhecia esse lugar ou ficou com vontade de visitar? Conta aqui nos comentários!