Quem nunca teve dúvidas sobre como escolher um hotel? São tantas questões para observar ao buscar a acomodação ideal que, com frequência, não sabemos por onde começar. Contudo, basta um pouquinho de planejamento e de pesquisa nos lugares certos para que você se torne mestre nessa tarefa.

Este post contém 12 questões importantes para você observar ao escolher um hotel, incluindo dicas sobre localização, tipo de acomodação, proposta da viagem e muito mais. Você vai perceber que não existe segredo e que a atividade é bem mais fácil do que parece. Confira! 

1. Tipo de acomodação

São tantas modalidades de acomodação disponíveis, que mesmo um viajante experiente pode ficar na dúvida ao se deparar com alguns nomes diferentes e tentar entender qual tipo melhor atende às suas expectativas.

Os hostels, por exemplo, têm o baixo custo como característica principal, o que implica certas concessões, como dividir quarto com desconhecidos. Já os Bed & Breakfast (B&B) funcionam como uma espécie de pousada, porém o dono do estabelecimento mora no local e cumpre também o papel de anfitrião.

Pousadas são mais comuns em destinos no interior e podem ser muito simples ou superestruturadas. Quando se fala em hotéis, a variedade é ainda mais ampla.

Eles incluem os de 1 e 2 estrelas, minimamente confortáveis e de baixo valor, passando pelos hotéis de 3 e 4 estrelas, com melhores comodidades e preços consideravelmente mais elevados, até chegar aos hotéis 5 estrelas, repletos de mordomias e com diárias nas alturas.

Entre tantas possibilidades, qual combina mais com o seu estilo e orçamento?

2. Proposta da viagem

O motivo do seu deslocamento é uma reunião de negócios em São Paulo? Ou a sua viagem é para comemorar a lua de mel em Fernando de Noronha? Quem sabe você está aproveitando uma conexão mais longa para conhecer uma cidade nova na Europa?

Como é possível perceber, são inúmeras as possibilidades relacionadas a uma proposta de viagem. Ter em mente o que está motivando você a sair de casa e a se hospedar em outra cidade é um passo fundamental para escolher um hotel.

Se for uma viagem a negócios, hotéis de estilo corporativo, localizados na área central ou no distrito financeiro do destino, serão aqueles que melhor atenderão às suas necessidades.

Se for uma viagem de lua de mel, a escolha da acomodação precisa ser ainda mais criteriosa, já que o local da hospedagem é parte fundamental para o êxito do passeio. Em conexões mais longas, busque hotéis que possuam facilidades de locomoção entre o aeroporto e a cidade.

3. Localização do hotel

Essa talvez seja a questão que mais cause dúvidas entre os viajantes: como saber qual a melhor localização sem ainda conhecer a cidade? Nesse caso, vale usar todas as estratégias.

Começar perguntando a quem já visitou o destino é sempre uma boa ideia, mas utilizar ferramentas on-line é ainda melhor. Use e abuse do Google Maps para medir distâncias e procure sites que indiquem o bairro mais recomendado para turistas.

Algumas dicas são válidas para todos os destinos que têm características em comum. Em grandes cidades mundo afora, por exemplo, estar próximo de alguma estação de metrô é sumariamente importante. Se a viagem for para a praia, a proximidade com o mar deve ser levada em conta.

No entanto, nesses casos, é preciso ter alguma noção sobre se as atrações visitadas estarão mesmo próximas à orla ou se incluirão passeios às praias das imediações. Neste último caso, o hotel estar colado ao calçadão se torna uma necessidade menor.

4. Facilidade de acesso

A depender do meio de transporte utilizado, é conveniente pesquisar também sobre a facilidade de acesso. Essa questão é muito importante para quem viaja de avião, uma vez que os aeroportos costumam estar longe do centro.

Se houver uma linha de metrô ou de ônibus que passe próximo à acomodação, esse pode ser um fator decisivo para escolher um hotel em vez de outro. Se o destino final não for a cidade do aeroporto, mas alguma outra que exija deslocamento, cabe informar-se sobre serviço de translado. 

A facilidade de acesso pode ter relação também com a acessibilidade de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Se for o seu caso ou de alguém que viaja com você, é imprescindível levar isso em conta.

Nos sites de reserva de hospedagem, basta utilizar o filtro de acessibilidade para visualizar apenas os hotéis que incluem essas facilidades e oferecem uma estadia tranquila e segura. Na dúvida, entre em contato com o hotel.

5. Amenidades do quarto

Para escolher um hotel, é preciso saber o que você está buscando na viagem. Seria um quarto que sirva basicamente para guardar os seus pertences e para descansar à noite ou um quarto que sirva como refúgio e esteja repleto de mordomias para curtir ao máximo a estadia?

Esse é o primeiro questionamento que você deve se fazer para entender quais amenidades precisam estar no seu aposento e o quanto você se sente disposto a pagar por elas.

De modo resumido, nos hotéis 3 estrelas ou mais, o que costuma fazer parte do quarto é banheiro privativo, ar-condicionado, TV e frigobar. Hotéis mais simples podem oferecer apenas ventilador e ter o banheiro no corredor — às vezes privado, ainda que fora do quarto, outras vezes compartilhado.

Hotéis muito mais caros oferecem quartos amplos, com frequência incluindo cama king size, além de banheira de hidromassagem e amenidades de higiene.

6. Serviços inclusos na diária

Existe uma infinidade de serviços que podem ou não estar inclusos no valor da diária. Estar atento a esses detalhes é fundamental para evitar decepções.

O serviço mais comum é o café da manhã, incluso e bem servido na maioria dos hotéis. No entanto, lugares com diárias mais baratas não costumam oferecer o serviço, e essa informação nem sempre está bem clara. Às vezes, apenas não existe indicação sobre refeições no site oficial ou no site de reservas. Em hotéis muito mais caros, pode acontecer de o café da manhã ser cobrado à parte.

É importante, também, verificar se a conexão de wi-fi funciona em todas as dependências do hotel e se é gratuita (acredite, ainda há quem cobre). Se estiver viajando de carro, é imprescindível saber se existe estacionamento no hotel (gratuito ou cobrado separadamente) ou algum conveniado nas imediações.

Certos serviços podem ajudar você a escolher um hotel e se tornar diferenciais na sua estadia, como possuir sala para reuniões ou, então, piscina e restaurante nas dependências.

7. Política de cancelamento e outros detalhes

É preciso estar atento também aos detalhes, aqueles das letrinhas miúdas que raramente lemos, como a política de cancelamento. Muitos hotéis oferecem diárias mais atraentes, mas sem a possibilidade de suspender o contrato.

O que significa? Se, por qualquer motivo, você desistir da hospedagem, pagará o valor total da estadia da mesma maneira. Sempre que possível, tente escolher um hotel que ofereça política de cancelamento gratuita.

Pousadas em cidades do interior ou do litoral costumam trabalhar em horário um pouco mais restrito e não possuem recepção 24 horas — um inconveniente e tanto para quem chega de madrugada.

Da mesma maneira, estabelecimentos menores podem aceitar pagamentos apenas em dinheiro ou em cartões de crédito de bandeiras específicas. O horário do check-in e do check-out pode ser um inconveniente se diferir muito do horário tradicional ou se não atender às suas necessidades.

8. Site do hotel

Você pode iniciar a sua busca por algum dos milhares de sites de reserva de hospedagem disponível e, depois, checar os dados no site do hotel. O endereço oficial na web, normalmente, terá mais informações disponíveis, além de descrição detalhada dos quartos e galeria de fotos de todo o estabelecimento.

Sem contar que um site caprichado ajuda a passar mais credibilidade ao negócio e à qualidade do serviço oferecido. Não é regra, mas serve como diferencial.

Hotéis de grandes redes internacionais costumam ter o seu próprio sistema de reserva on-line, o que pode vir a significar diárias com valores mais atraentes para o cliente.

Sendo assim, é válido verificar quanto seria o investimento nos dois casos — site de reserva de hospedagem e site oficial do hotel — para fechar negócio onde for mais conveniente. Outras vezes, o valor da diária é o mesmo, mas efetuando a reserva no site do hotel você ganha algum agrado, como um drinque no bar.

9. Comentários no TripAdvisor

Nenhum site é melhor que o TripAdvisor quando se trata de conteúdo colaborativo no universo de viagens.

Como todo mundo pode dar a sua contribuição a respeito da atração — restaurante ou hotel visitado —, fica mais fácil conferir a qualidade do serviço a partir de centenas de opiniões de outros viajantes. Você pode ler os comentários de antigos hóspedes e ter uma noção sobre se a realidade condiz com o que é ofertado.

Nós, brasileiros, costumamos ser mais exigentes em termos de qualidade do serviço do que pessoas de outras nacionalidades. Assim, é interessante filtrar os comentários no site e ler, primeiramente, o que está em português sobre o lugar. De modo geral, é assim que você vai descobrir se aquele wi-fi gratuito funciona realmente em todos os quartos e se existe variedade nos itens oferecidos no café da manhã.

10. Reviews em blogs de viagem

Os comentários no TripAdvisor podem dar uma ótima noção sobre a real qualidade do serviço do hotel, mas trata-se de opinião de viajantes comuns, muitas vezes repetitivas e sem foco em questões que você considera importante.

Por isso, é útil consultar as reviews em blogs de viagem, normalmente escritas por pessoas com conhecimento considerável no assunto e que entendem o tipo de informação que o leitor busca.

Esses textos mais detalhados, normalmente, incluem muitas informações a respeito das dependências do hotel, das comodidades e amenidades oferecidas nos quartos, da qualidade da comida do restaurante e, claro, muitas fotos.

Em geral, essas reviews são de hotéis famosos, mas não é regra. Às vezes, pesquisando sobre o destino, você se depara com um texto específico sobre alguma acomodação e que ajuda a elegê-la como o seu local de hospedagem. 

11. Antecedência da reserva

Se existem muitas questões envolvendo o hotel em si que influenciam no momento da decisão, é preciso ressaltar que existem também questões envolvendo antecedência da reserva.

É pouco provável que você ache um hotel dentro das suas exigências e do seu orçamento se fizer essa busca apurada poucos dias antes do período de estadia. A chance de encontrar apenas hotéis mal avaliados ou muito caros é enorme.

O quanto antes você realizar a pesquisa e efetuar a reserva, melhor. Quando a busca é feita com bastante antecedência, muitos sites de reserva de hospedagem podem vir a oferecer bons descontos.

Se a viagem for em épocas tradicionalmente concorridas, como carnaval ou réveillon, é bom que isso seja feito com meses de antecedência. Nessas datas, as diárias já costumam ser mais elevadas, por isso o planejamento precisa começar muito antes.

12. Plano B

Você realizou ampla e demorada pesquisa na internet, conferiu detalhes sobre amenidades do quarto e do hotel, checou a localização, leu as reviews e reservou com antecedência de modo a conseguir o melhor preço. Ao chegar no hotel, porém, não aprovou algum detalhe no quarto ou não gostou do atendimento na recepção.

É difícil que isso ocorra se você cumpriu com afinco todos os outros passos aqui listados. No entanto, a possibilidade sempre existe. Para evitar um check-out às pressas e não ter outro hotel em vista para se hospedar, cabe sempre trabalhar com a ideia de um plano B, ou seja, ter outro local em mente.

No momento da pesquisa, é provável que você fique na dúvida entre alguns hotéis e acabe optando por apenas um deles. Não descarte esses outros completamente. O ideal é manter pelo menos um nome a salvo para o caso de precisar se dirigir a outro lugar.

Agora, que você já conferiu as 12 questões que devem ser levadas em conta para escolher um hotel, a tarefa parece muito mais fácil, não? Quanto mais vezes se faz essa pesquisa, mais automático o processo se torna. Depois de poucas viagens, você certamente estará ajudando os amigos e os familiares a realizarem a mesma tarefa.  

Este post ajudou a solucionar as suas dúvidas sobre como escolher um hotel? Compartilhe nas redes sociais e ajude os seus amigos também!