Dar uma pausa na rotina para recarregar as energias faz bem em qualquer época do ano. Quando o motivo da pausa é uma viagem tudo fica ainda melhor.

Conhecer lugares incríveis, ficar perto da natureza, admirar a arquitetura local, experimentar a gastronomia e ter contato com diferentes culturas é revigorante.

De reservas naturais paradisíacas à agitação da cidade grande, o Brasil oferece um leque de variedades, sensações e experiências inesquecíveis para curtir em família, em casal ou entre amigos.

Então, veja a nossa seleção com 9 destinos nacionais mais baratos que vão surpreender pela beleza, diversidade cultural e, principalmente, pelo preço!

1. Boiçucanga, São Sebastião — São Paulo

Boiçucanga é uma pequena praia do litoral norte de São Paulo, no município de São Sebastião, à 163 quilômetros de distância da capital.

A praia tem formato inusitado de ferradura, com formações rochosas de ponta a ponta.

O grande destaque se dá nos fins de tarde, quando o sol se põe dentro do mar! É um dos poucos lugares no Brasil onde isso acontece.

De dia, além do banho de mar, você pode desbravar diversas trilhas e cachoeiras. Durante a noite, a orla fica bastante iluminada, proporcionando caminhadas tranquilas e seguras.

Sobre a região

A região está preparada para receber os turistas:

  • hotéis;
  • pousadas;
  • restaurantes;
  • mini shopping;
  • agências bancárias.

De lá também é possível fazer um passeio de bate e volta em outras praias próximas, como Maresias, Praia do Sahy, Boracéia e Praia do Una. Os passeios de barco revelam toda a exuberância do lugar.

Boiçucanga tem preços atrativos, mas evite o período de férias escolares (janeiro, julho e dezembro) para ter uma viagem mais tranquila.

2. São Paulo — SP

A maior metrópole do país é acessível em qualquer período do ano. Para hospedagem, há diversas opções de hotéis, pousadas e hostels para escolher de acordo com seu orçamento.

Já a programação pode incluir passeios gratuitos:

  • parques;
  • museus;
  • pontos turísticos.

Cultura: conheça a Avenida Paulista

Na Avenida Paulista, você encontra um resumo da diversidade cultural da cidade, que está sempre movimentada por um público cosmopolita. Ela concentra vários espaços culturais:

  • peças de teatro;
  • shows;
  • exposições gratuitas, como o MASP (entradas gratuitas às terças-feiras) que reúne um dos melhores acervos de arte do país.

Poesia, literatura e café: conheça a Casa das Rosas

A Casa das Rosas é uma cantinho para respirar no meio da agitação da cidade grande. Ela resiste ao tempo desde 1935 e é um lindo contraponto aos prédios modernos, com programações voltadas para a poesia e a literatura. Vale a visita!

Gastronomia de qualidade: conheça o Mercado Municipal

Outro passeio popular é a visita ao Mercado Municipal, onde você pode se deliciar e descobrir novos sabores, pois muitos produtos são oferecidos para degustação.

Não perca a oportunidade de experimentar as frutas exóticas e pratos típicos de São Paulo, como o sanduíche de mortadela e o pastel de bacalhau!

Compras do luxo a lembrancinha

A cidade também conhecida como roteiro de compras. Possui uma das 10 ruas mais luxuosas do mundo, a Oscar Freire.

São Paulo também tem o comércio popular bastante movimentado, na rua 25 de março. Ótimo para pechinchar e levar uma lembrancinha pra casa.

3. Curitiba — Paraná

Em Curitiba há hotéis 4 estrelas com diárias a partir de R$100,00 além de opções de hospedagem ainda mais baratas: os hostels. Ela é conhecida por sua beleza e pelos roteiros de passeios gratuitos.

O que não pode deixar de conhecer

O Jardim Botânico é o principal deles, o cartão-postal da cidade! Foi inaugurado em 1991 e, além da estufa, possui centenas de espécies vegetais. Pela manhã, a visita é mais agradável — o local abre às 9h30.

O Parque Tanguá também está entre as atrações mais procuradas do destino. Próximo ao parque, está a Ópera Arame — um inusitado teatro construído de tubos de metal, cercado pela natureza. O interior abre somente para espetáculos, portanto, consulte a programação antes.

O centro histórico é bem conservado e tem uma das atrações imperdíveis: Museu Oscar Niemeyer.

Nos arredores você encontra vários restaurantes, o Bosque do Papa e na parte norte há várias casinhas com arquitetura em homenagem aos imigrantes locais poloneses.

A gastronomia

Aproveite e conheça também a confeitaria Kawiarnia Krakowiak. O nome é difícil de pronunciar, mas o que realmente será complicado é decidir entre os variados e deliciosos quitutes do lugar! O agito noturno fica por conta das ruas Trajano e São Sebastião, além do bairro Batel com sua culinária espetacular (há hamburguerias deliciosas).

Para os desbravadores de novos sabores, sugerimos o BarBaran, próximo aos destinos anteriores, com os distintos varenek (parecido com um pastel com recheio de batata) e os charutos de repolho, chamados de haloptchi. Uma experiência gastronômica!

4. Guarapari — Espírito Santo

Conhecida também como praia dos mineiros, Guarapari está a 50 quilômetros de distância da capital Vitória e é considerada uma das mais baratas do país.

Devido às ondas, é bastante procurada pelos surfistas, o lugar oferece diversas opções de pousadas e hotéis de baixo custo. Não se preocupe em ir nos períodos de baixa estação, o sol está por lá o ano todo!

O cenário apresenta 52 praias de encher os olhos, difícil é decidir qual delas visitar primeiro! Uma das mais famosas é a Praia da Areia Preta, conhecida por suas areias monazíticas — acredita-se que elas têm o poder de ajudar no tratamento de reumatismos e artrites. De lá, aproveite para fazer fotos no letreiro da cidade que fica próximo.

A praia de Castanheiras é supertranquila e tem uma excelente infraestrutura, uma ótima opção para famílias. Suas piscinas naturais a tornaram uma das mais amadas de Guarapari.

No horário do almoço, experimente a famosa e deliciosa moqueca capixaba. À noite, você pode visitar o Bistrô e Pousada Orquídea Café, que apresenta pratos variados entre frutos do mar, pastas e outros aperitivos que prometem agradar muitos paladares.

Confira outras atrações imperdíveis:

  • passeio de escuna;
  • mergulho na Lagoa de Caraís;
  • trilha do Morro da Pescaria;
  • Mirante da Pedra do Elefante;
  • pôr do sol em Santa Mônica.

5. Brumadinho — Minas Gerais

Esse destino é um daqueles que todo mundo deveria ter na lista de “preciso ir um dia”. Fica a 60 quilômetros de Belo Horizonte e lá você encontra o maior museu a céu aberto do mundo: o Instituto Inhotim. Ele é o lugar perfeito para quem aprecia natureza e arte.

Criado na década de 80, tem mais de 500 obras de arte, jardins projetados por Pedro Nehring.

Lá você pode respirar ar puro na área total, que tem mais de 700 hectares. Reserve um ou dois dias para conhecer e interagir com as obras.

Se você gosta de conhecer a história local, visite Piedade do Paraopeba — um dos vilarejos mais antigos do estado.

Você encontrará igrejas datadas de 1729 e 1751, diversas casinhas antigas, fazendas centenárias, lojas de artesanato, pousadas charmosas e culinária típica.

Aproveite para subir até o mirante, também usado como rampa de voo livre, para apreciar toda a beleza da Serra da Moeda. No fim do dia, o passeio será coroado por um pôr do sol de arrancar suspiros.

Já para os amantes de aventura, o Parque do Rola Moça está repleto de trilhas e mirantes. E no distrito de Casa Branca você encontra cachoeiras e áreas para prática de arvorismo, pedal e até cavalgadas.

6. Brotas — São Paulo

Essa é a capital paulista da aventura! Localizada a 250 quilômetros de São Paulo, Brotas é pioneira em esportes radicais, tanto para iniciantes quanto experientes.

Mas, calma. O lugar não atrai apenas os fãs de adrenalina.O espaço é livre para caminhada e banho de cachoeira — são mais de 30!

O caudaloso rio Jacaré-Pepira é utilizado para a prática de esportes como bóia-cross, rafting e canyoning.

Também há paredões e trilhas em mata nativa para trekking, tirolesas, mountain-bike e off-road entre seus vales.

Pedra Branca recebe toda a atenção com os banhos em suas piscinas naturais. A cachoeira do Escorregador tem trilha de fácil acesso, com quedas, piscina natural e até área para camping!

E que tal aproveitar o céu num incrível passeio de balão? Eles acontecem uma vez por mês e o vento é quem define o roteiro! Outra opção incrível na baixa estação é observar o céu noturno pelos telescópios do Planetário da Fundação CEU.

7. Manaus — Amazonas

Já imaginou passear entre as árvores milenares da floresta amazônica? Em Manaus, é possível ter um contato mais próximo da natureza e um mergulho na história do Brasil.

Um dos programas básicos na região é deslumbrar-se com o encontro dos rios Negro e Solimões em um passeio de barco.

Os aventureiros podem combinar o passeio às trilhas pela mata, ir de canoa até os igarapés ou visitar aldeias indígenas! Certamente serão dias inesquecíveis. Mas fique atento às chuvas!

Para aproveitar a selva, opte pelos meses junho e julho. Agosto também oferece um clima agradável, já que em seguida o termômetro já começa a subir.

Na cidade, a arquitetura do fim do século 19 guia o turista por entre as construções bem preservadas e que ainda abrigam espaços culturais, como o Teatro Amazonas, cartão-postal da cidade.

O bairro de Ponta Negra oferece uma agradável caminhada pelo calçadão até a praia de rio que atrai pessoas o ano todo. Durante a noite, a animação fica por conta dos bares e restaurantes.

A culinária amazonense promete surpreender com seus pratos temperados por ingredientes inusitados como tucupi, açaí e gengibre.

Se você gosta de peixe, aproveite pois é um dos pratos principais da região!

8. São Luís — Maranhão

Maranhão é a única cidade brasileira fundada por franceses, em 1612. Ela abriga casarões e solares de barões e patrimônio histórico que dá lugar a museus, espaços culturais, restaurantes e lojas.

O roteiro cult continua pelos teatros coloniais, como o Teatro Arthur Azevedo, de fachada neoclássica, caracterizado como um dos teatros mais bem aparelhados do país.

Mas a ilha do amor também tem seu lado moderno e luxuoso. Atravessando o Rio Anil, na badalada Avenida dos Holandeses, você encontra várias opções de hospedagem.

Também encontra arranha-céus, shoppings, pubs e restaurantes ilustres na Lagoa Jansen, que servem o tradicional arroz-de-cuxá, acompanhado de peixes e frutos do mar. Aproveite para experimentar uma das iguarias locais: o Guaraná Jesus.

As tradições folclóricas atraem gente do mundo todo, convidando para festejar com suas cores, música e dança, e tomam conta das ruas nos meses de junho e julho. Para apreciar toda a magia da ilha, desfrute do sol, mar e dunas, que encantam qualquer turista.

Caso tenha disponibilidade de ficar pelo menos 1 semana, conheça os famosos Lençóis Maranhenses, a 250 quilômetros da capital.

Turistas do mundo todo procuram suas lagoas de água doce entre as dunas branquinhas. Compondo o roteiro, estão o Parque Nacional, o Circuito da Lagoa Azul, da Lagoa Bonita, da Lagoa das Emendadas e do Canto de Atins.

9. São Miguel do Gostoso — Rio Grande do Norte

Esse destino é pouco explorado pelo turismo, ideal para quem procura por calma e tranquilidade.

Formações rochosas, dunas, águas mornas e longos trechos de praias vazias convidam os viajantes à contemplação. Seus bons ventos são velhos conhecidos dos kitesurfistas.

É possível conhecer toda a extensão de praias locais numa caminhada, indo da Praia do Maceió até a Ponta de Santo Cristo.

Pelo caminho alguns pontos de apoio como as pousadas-restaurantes Espaço Mix e o Makani, na Praia da Xêpa.

Na praia de Tourinhos, a 7 quilômetros do Centro, o pôr do sol é visto do alto das falésias petrificadas.

No município de Touros, você encontra a praia de Perobas e as piscinas naturais, os Parrachos de Maracajaú, a 5 quilômetros da praia. Aproveite para passar no Restaurante do Vozinho para se deliciar com um peixe fresquinho e agendar um passeio de jangada.

A gastronomia local é comandada pelos frutos do mar nas diversas opções de bons restaurantes locais, como o Pantai, Borogodó, Tuk Tuk e o Dom Bacalhau. Faz parte do roteiro a visita a Cachaçaria Urca do Tubarão.

Cada cantinho do lugar tem um motivo e o autointitulado ministro da cachaça Edson Nobre, dono do lugar, garante boas histórias. Além dos drinks, experimente a galinha caipira com pirão, prato principal da Urca.

Alugar um carro é uma ótima escolha para conhecer o destino. São Miguel fica a 110 quilômetros do aeroporto de Natal e, apesar de ser possível conhecer tudo a pé pela cidade, o carro facilita visitar os pontos mais distantes.

Como viajar gastando pouco?

Agora que você conheceu alguns dos destinos nacionais mais baratos para viajar, temos ainda outras sugestões para você economizar ainda mais:

  • analise o destino nos períodos de alta e baixa temporada;
  • compre passagens com antecedência;
  • pesquise diferentes opções de hospedagem;
  • dê preferência a atrações locais gratuitas.

Agora não tem mais desculpa, escolha um dos destinos nacionais mais baratos e planeje a sua viagem! Faça as malas de acordo com o clima local, esteja aberto a novas experiências culturais e gastronômicas e volte com muitas histórias para contar. Preparado? Então comece reservando o seu vôo e aproveite!