Quinta maior nação do mundo, o Brasil é um país de proporções continentais. Por todos os seus mais de 8,5 milhões de quilômetros quadrados, esparramam-se diversas culturas, povos e lugares incríveis de serem conhecidos. As diferenças regionais do Brasil são tantas que não é um exagero dizer que existem vários brasis em um só.

Do Oiapoque ao Chuí, existe um vasto leque de climas, biomas e diversidade geográfica. Não é fácil descrever em poucas palavras um país que abrange quatro fusos horários e é o

Além disso, o Brasil é o terceiro país com mais fronteiras terrestres no mundo, ficando atrás apenas da Rússia e da China. Dez outros países são vizinhos diretos — no continente sul-americano, apenas Chile e Equador não fazem fronteira com o Brasil.

Viajar pelo país é uma aventura para a vida toda e que certamente guarda experiências recompensadoras. Pensando nisso, elaboramos este post com a ambição de contar um pouquinho sobre algumas dessas possibilidades, mas com a certeza de que tudo que o país oferece é muito para um único texto.

Vamos aproveitar as divisões regionais do Brasil para falar sobre cada uma delas e tentar fazer justiça com todas. Continue a leitura e, do Sul ao Norte, conheça mais sobre o Brasil!

Região Sul: praias no verão, neve no inverno

Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os estados que formam a região Sul brasileira, famosa tanto pelas suas belezas naturais quanto pela rica cultura e tradições locais.

Durante o verão, as praias de Santa Catarina são um destino favorito das férias de muitos brasileiros e estrangeiros que se encantam com o mar e a beleza de cidades como Balneário Camboriú, Barra Velha e até Florianópolis, a capital brasileira com maior pontuação no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano, calculado pela ONU).

Além da natureza, as praias também se destacam pela infraestrutura e facilidade de acesso.

O turismo de inverno também é um dos destaques da Região Sul. Lá estão as poucas cidades em que neva no Brasil. São Joaquim e Urubici, nos planaltos de Santa Catarina, são famosas pela neve, assim como São José dos Ausentes, no Rio Grande do Sul.

No Paraná fica uma das principais atrações turísticas brasileiras: as majestosas Cataratas do Iguaçu, no Parque do Iguaçu. Patrimônio Natural da Humanidade, as cataratas são um sistema de 275 cachoeiras ao longo de 2,7 km do rio Iguaçu, com destaque para a chamada Garganta do Diabo, uma queda com 82 metros de altura, 150 de largura e 700 de comprimento. É uma vista inesquecível e impactante.

Além da natureza, o Sul do país também se destaca por sua cultura e gastronomia. O churrasco gaúcho e o chimarrão são uma tradição famosa, mas vale a pena apreciar também o barreado, feito com toucinho e tomate e comum no litoral do Paraná. Em Santa Catarina, a tainha na telha é obrigatória para quem adora peixes.

Influenciada pela colonização de diversas nações europeias, a cultura do Sul é densa e bem interessante, com destaque para festivais como a Oktoberfest.  No Paraná, a rota do café é um passeio que empolga não só os amantes da bebida, mas qualquer um que se interesse pela história brasileira. Enquanto isso, na cidade catarinense de Joinville, existe a única filial em todo mundo do famoso Teatro Bolshoi da Rússia.

E não dá para falar de turismo no Sul do país sem mencionar Gramado. Localizada na Serra Gaúcha, a cidade que sedia anualmente o Festival Brasileiro e Latino de Cinema tem pontos de destaque curiosos, como o Museu Medieval e o Mini Mundo, além de belezas naturais como cascatas diversas e o Lago Negro.

Para quem quer se divertir com toda a família, também vale a pena conhecer o Snowland, parque temático de neve em Gramado. Na mesma linha, outro passeio imperdível é o Beto Carrero World, no litoral norte de Santa Catarina, um parque temático repleto de atrações como montanhas-russas e roda gigante.

Não deixe de incluir Porto Alegre no seu roteiro! A capital do Rio Grande do Sul conta com inúmeras possibilidades imperdíveis de turismo. Dona de uma rica e antiga cultura, você vai se encantar com o Centro Histórico, com o Mercado Público e com os vários museus da cidade. Para deixar o passeio ainda mais completo, delicie-se também com as belezas naturais da cidade, como a orla do Guaíba e o Parque da Redenção.

Região Sudeste: os destinos favoritos dos turistas

Composta pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais, a região Sudeste concentra alguns dos pontos turísticos e cidades mais visitadas do Brasil. E vamos começar por onde a maior parte dos viajantes vai: a cidade do Rio de Janeiro.

Destino de 40% dos turistas estrangeiros que vêm ao Brasil, a cidade maravilhosa é recheada de opções de turismo, que vão muito além das praias deslumbrantes como as de Ipanema e de Copacabana.

Berço do samba e da bossa nova, a capital carioca é um prato cheio para os amantes da boa música, especialmente durante o carnaval, em que blocos e escolas de samba agitam as ruas e o sambódromo.

Ex-capital do país, o Rio tem uma cultura forte e marcante, com passeios históricos como o Palácio do Catete e o Parque Lage. Pontos obrigatórios dos turistas, Cristo Redentor e Corcovado são tão grandiosos quanto a reputação que os precede. Imperdíveis!

Mas a capital não é o único destaque do estado do Rio de Janeiro. Cidades como a histórica Paraty e a paradisíaca Búzios certamente merecem uma visita. E para quem ama o mar e a natureza, Ilha Grande e Angra dos Reis precisam estar no roteiro.

Se o Rio de Janeiro é conhecido como a capital do carnaval e da diversão, a cidade de São Paulo, no estado vizinho, levou a fama de destino de empresários e trabalhadores.

Entretanto, restringir o potencial da metrópole para o turismo de negócios é um desperdício. Quase todos os dias há eventos culturais para todos os gostos acontecendo na capital paulista. A gastronomia diversa da cidade também é um destaque, já que ela abriga alguns dos melhores restaurantes do país.

Além disso, São Paulo é o melhor destino no Brasil para compras, com lojas das principais marcas internacionais em seus muitos shopping centers.

Fora da capital, o litoral paulista também é uma região que não tem todo o reconhecimento que merece, já que abriga tanto destinos badalados, como o Guarujá e Santos, como praias pacatas como a de Ilhabela.

Outra potência gastronômica no país é Minas Gerais. Conhecer as cidades históricas de Ouro Preto, Tiradentes e Diamantina não só é uma chance de revisitar o passado colonial do país como de também comer muito bem. Ninguém esperava menos do estado do pão de queijo e do frango com quiabo!

A Serra do Cipó, região famosa pelas cachoeiras extraordinárias e pela natureza, também é um destino de destaque em Minas Gerais. A dica é reservar pelo menos alguns dias para conhecer os principais pontos turísticos e as trilhas da região.

E o Espírito Santo pode não ser tão badalado como o seu vizinho de baixo, mas, além das praias fascinantes em locais como Iriri, Guarapari e Piúma, a região também tem atrações como a região serrana e cidades históricas. Além disso, não perca a chance de experimentar uma autêntica moqueca capixaba.

Região Centro-Oeste: a maior planície inundável do mundo

Relativamente pouco explorado, o turismo no Centro-oeste é especialmente interessante para quem ama a natureza. O Pantanal, no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, é uma região única no planeta: a maior planície inundável do mundo, casa de uma biodiversidade imensa e, é claro, patrimônio mundial natural da UNESCO.

Além das paisagens deslumbrantes do Pantanal, a região — composta pelos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e pelo Distrito Federal — também abriga as famosas Chapada dos Veadeiros e Chapada dos Guimarães, ótimas para quem ama cachoeiras e natureza.

Outra atração que movimenta o turismo na região são as águas termais em cidades como Jataí, Caldas Novas e Rio Quente, que oferecem uma ótima estrutura para viajantes. São destinos ótimos para famílias ou para quem quer apenas relaxar.

Por fim, a capital do país está no Centro-oeste e é um passeio especial para os brasileiros. Brasília é uma cidade planejada com arquitetura e urbanismo únicos, repleta de marcos históricos e pontos de interesse. Quem tiver a chance de conhecê-la não deve perder a oportunidade de aprender um pouco mais sobre a nossa nação.

Região Nordeste: muito mais que lindas praias e carnaval

O Nordeste é muito famoso por suas praias magníficas e pelo clima que permite aproveitá-las por todo o ano. Os seus nove estados são abençoados pelo oceano e oferecem opções maravilhosas de banhos de mar e sol. Porto Seguro, Porto de Galinhas, Boipeba, Recife, Itacaré, Morro de São Paulo, Fortaleza, Jericoacoara, Genipabu… A lista é gigantesca!

Também é na região Nordeste que fica Fernando de Noronha, o arquipélago que abriga a Praia do Sancho, considerada a mais bonita do mundo por três anos consecutivos pelo público do TripAdvisor. Mas, além de praias, tanto Fernando de Noronha quanto todo o Nordeste tem muito a oferecer.

A região é composta por Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, que são divididos em quatro sub-regiões: Meio-Norte, Sertão, Agreste e Zona da Mata, cada uma delas com climas e atrações distintas.

Cidades como Olinda e Salvador disputam com o Rio o título do melhor carnaval do país, além de chamarem a atenção pelo patrimônio histórico: o Brasil começou no Nordeste e muito da história do país pode ser compreendida em passeios por lá.

Em relação às belezas naturais, além das praias, também vale a pena destacar a caatinga do Parque Nacional da Serra da Capivara no Piauí, a mata atlântica de altitude da Chapada Diamantina e os Lençóis Maranhenses. A paisagem é de fazer o queixo cair!

Gastronomicamente, o Nordeste também é muito variado. Pratos típicos como acarajé, tapioca e baião de dois já estão nas mesas de todo o Brasil. Outros, como o vatapá, o caruru e as moquecas, são um deleite para o paladar de quem ama frutos do mar.

A variação regional do Brasil é gigantesca e, apenas considerando a região Nordeste, já dá para perceber isso. Ao visitar cada um de seus estados, é possível aventurar-se ao máximo por tudo o que nosso país tem a oferecer.

Região Norte: desbravando a selva amazônica

Por fim, mas não menos importante, temos a região Norte. Juntos, todos os nove estados do Nordeste têm uma área aproximada à da Mongólia, que é o 18º maior país do mundo. Mas só o Amazonas, um dos sete estados do Norte, já tem um extensão territorial maior que a da Mongólia!

Somando as áreas dos sete estados nortistas, que são Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, chega-se ao total de 3.853.676,948 km². Isso tudo equivale a 45% do território nacional e a um território maior que o da Índia, que é o sétimo maior país do planeta.

Além de alguns pontos de cerrado e mangues, a vegetação predominante na região é a Floresta Amazônica, que equivale a mais de um terço das reservas florestais do mundo. E, como era de se esperar, o ecoturismo nessa região é muito forte — conhecer a Amazônia é uma experiência única.

Seja em hotéis de selva ou em roteiros embrenhados na selva, é muito recomendável que todos brasileiros visitem esse patrimônio do país, onde poderão conhecer a grandiosidade do Rio Amazonas e a biodiversidade da mata.

Além da Floresta, vale a pena também fazer passeios no Monte Roraima, na tríplice fronteira de Brasil, Venezuela e Guiana. Em formato de mesa, o monte é um tepui, formação geológica típica da região. Vai a Manaus, capital do Amazonas? Visita a parte histórica da cidade e o célebre Teatro Amazonas, construído no século XIX.

Viu só? A variação regional do Brasil rende viagens inesquecíveis e, independentemente de qual for seu perfil e seus principais interesses, você vai encontrar inúmeros programas e paisagens fascinantes em suas aventuras pelo país.

Se você gostou de conhecer um pouco melhor as diferenças regionais do Brasil, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e divulgar o potencial turístico do nosso país!